conecte-se conosco


Cidades

Pessoa embriagada que causar acidente de trânsito pode ter prisão em flagrante

Publicado

O atual Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é contraditório e “muito brando” contra motoristas bêbados ou drogados que causam acidentes com vítimas. A afirmação é do senador Fabiano Contarato (Rede-ES), que apresentou um projeto para incluir no CTB a determinação para que o condutor embriagado que se envolver em acidente seja preso em flagrante e depois arque com eventual fiança.

 

Hoje, o Artigo 301 do código diz que nenhum condutor pode ser preso em casos de acidente com vítima, nem arcar com eventual fiança, caso preste socorro, ainda que esteja drogado ou bêbado, o que, para Contarato, é “flagrantemente contraditório”.

“Pensando de forma prática, sequer há capacidade de um indivíduo embriagado ou sob efeito de drogas prestar socorro seguro e efetivo a um acidentado. Ou seja, hoje quem bebe e dirige não é preso em flagrante pelo simples ato de não fugir, uma verdadeira distorção da legislação que merece reparo”, defende na justificativa do PL 3.995/2020.

Hoje, quem é pego dirigindo sob efeito de droga ou de bebida fica sujeito a multa por infração gravíssima, suspensão da carteira de motorista por 12 meses e retenção do veículo. Para Contataro, a legislação é “benevolente” para uma “prática criminosa que mata dezenas de milhares de brasileiros todos os anos”. O senador afirma que o CTB, nesse aspecto, “não é sério” e, por causa disso, ainda é extremamente comum o ato de dirigir sob efeito de entorpecentes, pois o Brasil ainda vê a prática como “um desvio social de grau menor”.

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá publica edital de retificação para função de CAD

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Técnica de enfermagem e instrutor de futebol morrem de Covid

Publicado

A técnica em enfermagem Rubiamar da Silva, 45 anos, e o instrutor de futebol Rivair Morais dos Santos morreram em decorrência da Covid-19 nesta terça-feira (26) nos municípios de Canarana e Juína.

Rubiamar atuava na linha de frente de combate a pandemia e acabou sendo infectada pelo vírus. Ela foi internada no dia 20 de janeiro no Hospital Regional Paulo Alemão, em Água Boa. Nas últimas horas, os sintomas se agravaram e a profissional veio a óbito. Ela deixa três filhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: Folha Max

Comentários Facebook
Leia mais:  Prefeito lamenta falecimento de agente da Semob
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana