conecte-se conosco


Cidades

Pedido de cassação de Avalone gera investigação por agiotagem

Publicado

Ministro promete terminar duplicação da BR-163 e contrato da Ferrogrão

O Ministério Público Federal (MPF) determinou remessa ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE-MT) do conteúdo da ação que pede cassação do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB). Há indícios do crime de usura (agiotagem).O deputado teve o nome envolvido em apreensão da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no município de Poconé (100 km de Cuiabá). Segundo informações da PRF, um veículo Gol, de cor prata, foi abordado no quilômetro 560 da BR-070.

No interior do veículo, os agentes abordaram três suspeitos, que estavam com R$ 89,9 mil em dinheiro vivo, além de vários santinhos do então candidato a deputado estadual, Carlos Avalone. Os ocupantes do veículo foram identificados como Dener Antônio da Silva, Rosenildo do Espirito Santo Bregantini e Luiz da Guia Cintra de Alcantara.

Luiz da Guia narrou em juízo que a quantia apreendida em dinheiro era de sua titularidade, justificando que no dia da apreensão veio até Cuiabá e tomou o valor emprestado de uma pessoa cujo nome inicialmente foi indicado como Armando.

Leia mais:  Estação Elevatória da Prainha retoma operações

Apesar de não acreditar na justificativa da testemunha, o MPF solicitou que o MPE investigue o crime de usura. “Considerando os indícios de prática de crime de usura pela testemunha Armando Bueno da Silva Júnior, requer-se a remessa de cópia integral dos autos ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso para conhecimento e adoção das medidas que entender cabíveis”.

Inicialmente na lista de suplentes, Carlos Avalone tomou posse na Assembleia Legislativa após a ida de Guilherme Maluf ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). As alegações finais da defesa de Avalone ainda são aguardadas. Somente depois os autos estarão conclusos para sentença.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Servidores do Estado e Prefeitura tomam ruas de Cuiabá em apoio a Emanuel

Publicado

Carreta partiu do Centro Político Administrativo e seguiu até o Porto com cerca de 2 mil carros, segundo organizadores

O Centro Político Administrativo, sede dos órgãos estaduais de Mato Grosso, foi tomado nesta manhã de sexta-feira (30) por centenas veículos de servidores estaduais e municipais, que promoveram carreata em apoio à reeleição do prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB).

O movimento de apoio dos servidores chamou a atenção pelo fato do governador Mauro Mendes (DEM) apoiar a candidatura de um dos principais adversários de Emanuel, o ex-prefeito Roberto França (Patriota), que busca o terceiro mandato.

Puxado por um trio e som, o movimento iniciou percorrendo a região do CPA, e seguiu para a Avenida Miguel Sutil e vai até a região do Porto, percorrendo a cidade de um lado ao outro.

Os servidores estaduais e municipais estão de folga nesta sexta-feira (30) devido aos decretos do Estado e do Município que adiaram o ponto facultativo de quarta-feira (28), referente ao Dia do Servidor Público, para esta sexta.

A duas semanas da eleição, que ocorre no próximo dia 15 de novembro, as campanhas dos oito postulantes ao comando do Palácio Alencastro devem ficar mais acirradas. Três candidatos aparecem liderando as pesquisas: o prefeito Emanuel, Roberto França e o vereador Abílio.

Leia mais:  Mais de 46 mil inscritos participam neste domingo do maior concurso já realizado pelo Município

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana