conecte-se conosco


Política

PEC do voto aberto já tem 10 assinaturas

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Paulo Araújo (PP) recebeu dez assinaturas de parlamentares favoráveis à aprovação do Projeto de Emenda à Constituição do Voto Aberto, que acaba com as votações secretas na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). As assinaturas estão sendo colhidas desde o último dia 5.

De acordo com Araújo, a tramitação do PEC é uma resposta à sociedade que clama por transparência por parte de seus representantes. “Estamos aqui para atender os anseios dos cidadãos. E queremos representá-los com lisura”, disse o deputado, manifestando esperança de que o projeto seja aprovado.

Atualmente, o voto secreto é determinado pela Constituição Estadual para aprovação dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) indicados pelo governador do estado e para outros cargos e funções previstos em lei, como é o caso dos dirigentes das agências reguladoras; na cassação de mandato de deputado; na apreciação de vetos do governador; e na eleição indireta de governador e vice-governador, em caso de vacância dos cargos nos dois últimos anos de mandato. As demais deliberações, como a eleição dos membros da Mesa Diretora, também são todas por voto fechado.

Leia mais:  Três matérias são aprovadas na sessão desta terça (12)

Tramitação – Após ser apresentada em plenário, a votação da admissibilidade ocorre em turno único e é considerada aprovada se obtiver a maioria dos votos, desde que apresente a maioria absoluta dos deputados. Caso seja aprovada a admissibilidade, o PEC segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que terá um prazo para emitir um novo parecer sobre a matéria. Na CCJR, o projeto poderá receber subemendas.

Depois de passar pela CCJR, o PEC vai para uma Comissão Especial e só então volta para votação em Plenário em dois turnos. O projeto será considerado aprovado se obtiver três quintos dos votos dos deputados, o que equivale a 15 votos favoráveis. Só então o PEC é promulgado pela Mesa da Assembleia e transformado em emenda constitucional.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política

Bolsonaro diz que não há constrangimento em visitar a Bahia

Publicado

por

O presidente Jair Bolsonaro disse, hoje (21), que não existe constrangimento em sua visita à Bahia, marcada para esta semana, após criticar alguns governadores do Nordeste. Em conversa com os jornalistas, na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o Nordeste é “sua terra”.

“Bahia é Brasil, não tem problema”, disse. Está programada uma visita à cidade baiana de Vitória da Conquista, na próxima terça-feira (23), para inaugurar o Aeroporto Glauber Rocha.  “Nordeste é Brasil, é minha terra. Eu ando em qualquer lugar do território brasileiro”, completou.

Questionado se deixaria de ir ao Maranhão, Bolsonaro disse que não deixaria de ir se tivesse algum evento marcado no estado. “Se tiver um evento [no Maranhão] eu vou, por que não?”.

Ancine

O presidente voltou a reforçar suas críticas ao financiamento de filmes classificado por ele como “pornográficos”. “O poder publico não tem que ficar se metendo em tudo. E outra coisa, dinheiro público para fazer filme pornô não. Não existe censura da minha parte. O que eu falei foi o seguinte: com dinheiro público não pode fazer esse tipo de filme.”

Leia mais:  Câmara realiza solenidade para entrega de Títulos de Cidadão Cuiabano

O presidente se referiu especificamente ao filme Bruna Surfistinha, lançado em 2011, e que conta a história de uma prostituta. Ele também disse que a Agência Nacional do Cinema (Ancine) irá para Brasília ou será privatizada.

 
Edição: Fernando Fraga e Narjara Carvalho

Fonte: EBC Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana