conecte-se conosco


Mato Grosso

Patrulha visa fortalecer rede de proteção a mulheres em Várzea Grande

Publicado

Até 15 de outubro de 2018 foram registrados seis homicídios contra vítimas femininas em Várzea Grande, de acordo com a Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEAC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). Com o objetivo de reduzir esse número, a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra Mulheres de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento oficializou a implantação da Patrulha Maria da Penha de Várzea Grande, na manhã desta terça-feira (30.10).

O projeto foi idealizado pelo Ministério Público Estadual (MPE) e conta com a parceria dos Poderes Executivos de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Polícia Militar (PM-MT) e Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), entre outros.

O objetivo é combater casos de violência doméstica e familiar e evitar feminicídios, que são homicídios motivados pela condição de ser mulher. As vítimas que possuem medidas protetivas de urgência receberão visitas frequentes de guardas municipais e da PM-MT para acompanhamento e confirmação se os autores estão cumprindo a medida imposta pela Justiça. Posteriormente, um relatório do trabalho será enviado ao Poder Judiciário.

Leia mais:  Três integrantes de quadrilha assaltante são presos em Rondónopolis

A Patrulha Maria da Penha de Cuiabá também já está em funcionamento no bairro Dom Aquino, e já tem previsão de expansão para outro bairro que será definido em breve. O comandante da Regional II, coronel PM Marcos Roberto Sovinski, ressaltou a importância deste projeto para a proteção das mulheres vítimas. “A expectativa é que com o atendimento mais individualizado das equipes que foram capacitadas, nós consigamos reduzir os indicadores de crimes cometidos contra a mulher, mais especificamente aqueles relacionados à violência doméstica e familiar”.

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp-MT, Coronel PM Jonildo Assis, que participou do evento de lançamento em Várzea Grande, frisou que a cooperação entre os órgãos que compõem a rede de proteção é fundamental para que as medidas sejam eficazes. “Esse projeto, por meio de uma grande rede de proteção à mulher, trará reflexos positivos na redução dos índices criminais, pois Várzea Grande é a segunda maior cidade do estado de Mato Grosso e merece um trabalho como esse. A Secretaria de Segurança Pública é parceira, tanto que criamos nossa Câmara Temática de Defesa da Mulher, instância essencial para a instalação da Patrulha em Cuiabá e que visa expandir para todo o estado”.

Leia mais:  Seduc lança projeto “Escola Gestora de Paz” na sexta-feira (22)

Rodas de conversa com os agressores

Também foi lançado o “Serviço de Reflexão para Homens”, que visa atender autores do fato em cumprimento de medidas protetivas previstas pela Lei n. 11.340/06, deferidas pelo Poder Judiciário. Eles participarão periodicamente de rodas de conversa e palestras no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS – Várzea Grande) ou Centro de Referência de Assistência Social (CRAS – Nossa Senhora Livramento) como forma de conscientização e responsabilização pelo ato. Na quarta-feira (31), às 9h, será a vez do lançamento em Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá.

Também fazem parte da iniciativa o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Defensoria Pública, Guarda Municipal, Secretaria de Assistência Social, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/VG), Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica de Mato Grosso (ABMCJMT), Liga das Irmãs Ofendidas em seu Sentimento (Lírios) e Conselho Municipal de Direitos da Mulher de Várzea Grande.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Secel lança edital de fomento ao livro e a leitura

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana