conecte-se conosco


Cidades

Patologista alerta população para manter as ‘6 regras de ouro’ de prevenção à covid

Publicado

Mato Grosso registrou um aumento de 40% nos casos de covid-19 nos primeiros 10 dias de dezembro em relação ao mês de novembro de 2020, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde. Chamada de segunda onda da Covid, esta fase, de acordo com a pediatra e patologista Natasha Slhessarenko, é resultado do relaxamento das pessoas em relação às seis ‘regras de ouro’ de prevenção ao vírus.

De acordo com a especialista, as seis regras são: usar máscara, manter o distanciamento de 1,5 m entre uma pessoa e outra, lavar sempre as mãos com água e sabão ou usar frequentemente álcool gel, manter os ambientes arejados, evitar aglomerações e ficar em casa se estiver resfriado.

“Com certeza absoluta, as seis regras de ouro valem e elas são as mais importantes do ponto de vista sanitário para evitar a contaminação”, observa a médica, lamentando que a população tenha relaxado em relação aos cuidados, o que provocou a segunda onda do vírus.

A especialista observa que as pessoas precisam ter a consciência de que vai ser um Natal diferente, a exemplo do que ocorreu ao longo do ano, e que cada um precisa ter a a responsabilidade a prevenção.

Leia mais:  TJ suspende atendimento em 3 varas por causa da covid-19

“É importante ter o equilíbrio entre a prevenção e a economia, mas vale a regra se puder fique em casa, se reinvente, assista live, tome cerveja e seu drink em casa, faça confraternização on line”, pontua Natasha Slhessarenko, alertando que os novos casos têm acometido principalmente pessoas entre 19 e 39 anos, que são jovens que foram para a balada, ficaram em bares e restaurantes e depois ainda levaram o vírus para o lar.

Sobre os casos de reinfecção, a patologista frisa que há 28 descritos e confirmados em todo o mundo, sendo um deles no Brasil, e uma série de outros sendo estudados. Porém, essa imunidade que as pessoas tanto buscam para reinfecção pode não ser duradoura, mas segundo Dra. Natasha existem regras para reinfecção.

“É importante procurar o médico, colher o PCR, pegar o primeiro e o segundo PCR que deu positivo, o médico fazer investigação epidemiológica, encaminhar o material para a Vigilância Sanitária, que é enviado para São Paulo onde será verificado o sequenciamento para ver se se trata de uma reinfecção”, acrescenta a médica, que representa Mato Grosso no Conselho Federal de Medicina (CFM).

Leia mais:  Consultório Itinerante leva atendimentos para mais comunidades

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Primeira-dama destaca em evento o maior conjunto de ações da história do Siminina

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Palestras, aulas práticas e oficinas preparam professores e gestores escolares para o início do ano letivo

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana