conecte-se conosco


Mato Grosso

Parcerias resultam em investimentos de R$ 2 milhões no Gefron

Publicado

Após nove anos, o governador Mauro Mendes inaugurou a nova base do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), na localidade do Limão, em Cáceres (220 km a Oeste de Cuiabá). O prédio de 208 m² foi totalmente custeado por cerca de 40 produtores rurais da região, no valor de R$ 800 mil. No total, o grupamento recebeu cerca de R$ 2 milhões em recursos públicos e privados.

Por meio de recursos de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), o Ministério Público Estadual, intermediado pelo promotor Mauro Zaque, doou R$ 450 mil para a compra de 45 fuzis para o Gefron. Também houve doações de R$ 170 mil do Tribunal Regional do Trabalho para a mobília da nova unidade. Além disso, a Prefeitura de Cáceres ajudou com maquinário para limpeza e a terraplanagem da área.

O governador Mauro Mendes destacou que o Gefron faz uma grande diferença na segurança pública, evitando a distribuição de drogas no país e resgatando veículos roubados e furtados, antes que entrem na Bolívia.

“Foram quase quatro toneladas drogas apreendidas na fronteira no primeiro semestre deste ano. Quantas mortes, quantos assaltos não iriam acontecer caso esse entorpecente chegasse no destino? Os trabalhos desenvolvidos aqui na fronteira pelos nossos policiais salvam muitas vidas em todo o país”, destacou.

Leia mais:  Atletas mato-grossenses começam disputas na maior competição escolar do país

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, comentou que o Grupo de Fronteira goza de grande credibilidade junto à população e traz muitos resultados positivos no combate ao tráfico de drogas, evasão de divisas, contrabando, tráfico de armas, dentre outros crimes transfronteiriços.

“É importante o trabalho de fechar a faixa de fronteira, combatendo a entrada da droga e saída de veículos roubados e não só o Gefron, mas todos os que atuam em parceria e de forma integrada como a Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal, Marinha, Exército, Polícia Rodoviária Federal. Esse trabalho tem trazido bons resultados para a segurança pública de Mato Grosso”.

Representando os produtores rurais que doaram recursos financeiros para a construção da base do Gefron, Amarildo Merotti disse que as fazendas na região da fronteira passaram a ter mais valor após a implantação da unidade do Gefron.

“Nossas terras não tinham valor, havia muitos roubos de tratores, gado, mas isso é coisa do passado. Por isso, nós não medimos esforços para ajudar o Gefron que trouxe mais tranquilidade e segurança na região de fronteira”.

Leia mais:  Reeducandas de Cáceres recebem certificado após leitura de 65 livros

O coordenador do Gefron, coronel PM José Nildo Silva de Oliveira, destacou que desde a implantação do Gefron em 2002 e até a desativação do posto em 2010, os policiais do Gefron ficavam instalados em contêineres ou debaixo de lona, de forma precária. Apenas o patrulhamento era feito de forma rotineira. O desejo de uma sede própria ganhou apoio dos produtores que iniciaram a obra no fim de 2018.

“Essa base vai ampliar o campo de atuação do Gefron e será fundamental para o fortalecimento no combate ao crime. Tenho a sensação de dever cumprido com esta inauguração”.

Após o descerramento da placa, o governador Mauro Mendes e o promotor Mauro Zaque estrearam o estande de tiros e testaram os novos fuzis adquiridos com recursos do Ministério Público. Depois, eles sobrevoaram a faixa de fronteira no helicóptero do Ciopaer.

Participaram ainda do evento os deputados estaduais Dr. Gimenez e Valmir Moretto, além de prefeitos e vereadores da região Oeste.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

TSE orienta mesários por meio de aplicativo

Publicado

Central de notificações com informações sobre a atuação no pleito já está em funcionamento e vai auxiliar os mais de 1,5 milhão de colaboradores

Já está em funcionamento a central de notificações do aplicativo Mesário, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para os colaboradores que vão trabalhar nas Eleições Municipais de novembro. Por meio do app, o mesário terá todas as informações sobre o funcionamento da eleição, antes e durante a votação.

No mês passado, os mesários receberam treinamento, também por meio do aplicativo, de maneira exclusiva. Segundo o coordenador Digital de Combate à Desinformação do TSE, Thiago Rondon, a utilização do app tem como principal objetivo garantir agilidade e segurança no envio de informações reais sobre o processo eleitoral. O uso do aplicativo para encaminhar mensagens também é mais uma medida de segurança sanitária adotada pela Justiça Eleitoral em virtude da pandemia causada pelo novo coronavírus.

“Nós estamos passando por duas crises profundas. A primeira é a causada pela pandemia de Covid-19, sem precedentes na nossa história recente. A segunda é a desinformação acelerada pelo uso das redes digitais. A desinformação sobre o processo eleitoral é muito sofisticada e operada muitas vezes por atores profissionais que já compreenderam como atuar para propagar mensagens muitas vezes com interesses velados e que resultam na distorção da liberdade do voto”, lembra.

Leia mais:  Seduc realiza posse dos assessores pedagógicos nesta quinta-feira

Mais de 1,5 milhão de mesários vão atuar no pleito nos 5.568 municípios que escolherão seus prefeitos e vereadores em novembro deste ano.

Sobre o aplicativo

aplicativo Mesário foi elaborado para auxiliar o mesário antes e durante a votação, para que ele possa tirar dúvidas rapidamente. No app, estão disponíveis informações como o fluxo de votação, os procedimentos a serem adotados na seção eleitoral, soluções para problemas já diagnosticados, notificações com alertas sobre as zonas eleitorais de cada município e canais de apoio com materiais como o Manual do Mesário, entre outras.

Até o dia 22 de setembro, mais de 325 mil downloads do aplicativo já haviam sido feitos.

Baixe o app Mesário nas lojas on-line Google Play e App Store.

Serviço à democracia

O mesário é peça fundamental para garantir o sucesso de uma eleição, atuando na recepção dos eleitores e na condução dos trabalhos na seção eleitoral. Qualquer pessoa maior de 18 anos e que esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral pode trabalhar como mesário nas eleições. Os mesários são designados para seções eleitorais dentro da zona eleitoral em que estão inscritos.

Leia mais:  Conselho elege diretoria do MT Prev e aprova relatório do déficit atuarial

O trabalho de mesário não é remunerado, mas ele faz jus a auxílio-alimentação no 1º turno e, se houver, também no 2º turno das eleições. O mesário também tem direito a dois dias de folga para cada dia que passar nos treinamentos oferecidos pela Justiça Eleitoral, ou trabalhando na função para a qual for designado no dia da votação.

Além disso, ele recebe um certificado pelos serviços prestados e tem preferência no desempate em concursos públicos, desde que previsto no edital do certame.

 

Fonte: TSE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana