conecte-se conosco


Política

Para Bolsonaro, é preciso "algo mais concreto" sobre Fernando Bezerra

Publicado

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, afirmou hoje (25) que o presidente Jair Bolsonaro espera “algo de mais concreto” para tomar qualquer decisão sobre a permanência do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) no cargo de líder do governo no Senado. Na semana passada, o parlamentar foi alvo de mandado de busca e apreensão cumprido pela Polícia Federal (PF). Após a ação da PF, o líder do governo colocou o cargo à disposição.

“Em recente entrevista, o presidente Jair Bolsonaro disse: ‘é preciso de algo mais concreto’, segundo avaliação do próprio presidente. ‘Não posso tirá-lo de lá com uma busca e apreensão de um processo antigo, que nós já sabíamos que existia’”, disse o porta-voz, em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto. Foi uma menção de Rêgo Barros a declarações dadas pelo presidente ao jornal Correio Braziliense, quando ele ainda estava em Nova York, nos Estados Unidos, para participar da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

As ações da Polícia Federal no gabinete de Fernando Bezerra fazem parte da Operação Desintegração, desdobramento da Operação Turbulência, e foram autorizadas pelo ministro do Supremo Tribunal federal (STF) Luís Roberto Barroso. A PF apura um suposto esquema de propinas pagas por empreiteiras que executaram obras custeadas com recursos públicos e que, supostamente, beneficiaram os parlamentares. As supostas irregularidades teriam sido cometidas em 2016, quando o senador era ministro da Integração Nacional no governo de Dilma Rousseff.

Leia mais:  Jaciara recebe 10ª edição do Educação Legislativa em Movimento

Exames

O Palácio do Planalto também confirmou que Jair Bolsonaro será novamente examinado na manhã desta quinta-feira (25) pela equipe do médico da Presidência da República, Ricardo Camarinha. Estão previstas coleta de sangue e a realização de um exame de ultrassonografia.

“Ele realizará uma ecografia e um exame de sangue para controle, exames esses capitaneados pelo doutor Camarinha, que é o médico da Presidência da República”, disse Rêgo Barros. O procedimento está marcado para as 8h30 e deve ocorrer no Palácio do Planalto.

O presidente se recupera de uma cirurgia para correção de um hérnia incisional, que foi realizada no dia 8 de setembro, em São Paulo. De lá pra cá, ele vem obtendo uma recuperação satisfatória e chegou a ser liberado pelos médicos para viajar a Nova York esta semana, onde participou da Assembleia Geral da ONU.   

Edição: Juliana Andrade

Comentários Facebook
publicidade

Política

Presidente da AL tem sintomas em MT

Publicado

por

Mais dois chefes de Poderes foram diagnosticados com o novo coronavírus. O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), conselheiro Guilherme Malu, e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM). A assessoria da Corte de Contas explicou que, apesar do exame PCR de Maluf ficar pronto somente nesta terça-feira (14), “os exames preliminares de Tomografia Computadorizada já confirmaram o diagnóstico”.

O conselheiro já iniciou o tratamento em um hospital na cidade de São Paulo e a sessão do TCE desta terça foi cancelada. Já Botelho apresentou sintomas da doença, como febre, dor no corpo e tosse. Ele está em recuperação.

O parlamentar não deverá presidir a sessão da próxima quarta-feira (15). Apesar do diagnóstico, o líder do governo, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM, acredita que não  se deve adiar a 2ª votação da reforma da Previdência. “Nós temos prazos e calendário.

Acredito que o presidente pode participar da sessão de casa e outra pessoa pode presidir a sessão sem problema algum”, disse. Botelho é o 7º parlamentar infectado. Antes, os deputados estaduais Wilson Santos (PSBD), Max Russi (PSB),Paulo Araújo (PP), Faissal Calil(PV), Walmir Moretto (PRB) e Thiago Silva (MDB) foram diagnosticados.

Leia mais:  PL sobre abuso de autoridade é aprovado na Câmara e segue para sanção

Já no Executivo estadual, além do governador Mauro Mendes (DE), foram infectados os secretários Gilberto Figueiredo (Saúde), Allan Kardec (Cultura), a secretária-adjunta Laice Souza (comunicação) e o chefe de gabinete do governador, ‘Beto 2 a 1’.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana