conecte-se conosco


Polícia

Palestra alerta servidores sobre os riscos do câncer de mama e de próstata

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Aproximadamente 50 servidores da Polícia Judiciária Civil participaram da palestra sobre o câncer de mama e câncer de próstata, realizada na tarde desta quinta-feira (18.10) no auditório da Diretoria Geral, em Cuiabá.

O encontro inserido na campanha mundial “Outubro Rosa”, foi idealizado pela Coordenadoria de Gestão de Pessoas, por meio da Gerência de Aplicação, Desenvolvimento, Saúde e Segurança (Gadss), e ministrado pela médica oncologista e legista, Letícia Barbosa França.

Na apresentação, a palestrante convidada falou sobre os temas, importância da prevenção, mitos, causas, como prevenir, sinais e sintomas, entre outras dúvidas. De acordo com a médica, o câncer de mama é que mais mata mulheres que desenvolvem a doença. No entanto, 80% dos nódulos podem ser descobertos pela própria paciente.

“Infelizmente a realidade da nossa população é outra. Em dez anos de profissão na área oncológica e clinicando, já me deparei com mulheres idosas, as quais nunca fizeram um  exame de mamografia. Certa vez, diagnostiquei uma senhora com câncer de mama avançado, durante um mutirão social”, lembrou ela.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeitos de roubos a residências e recupera veículo e produtos

Como precaução, além dos exames de ultrassom e mamografia que devem serem feitos anualmente, a pessoa deve priorizar sua qualidade de vida com hábitos saudáveis, boa alimentação, exercício físico, evitar bebidas alcoólicas e o tabagismo.

Em seguida foi abordado o assunto “Novembro Azul” que traz a atenção para o câncer da próstata, considerado o mais frequente entre os homens, os quais devem procurar um médico urologista depois dos 50 anos de idade. Alguns dos tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte.

Participaram do encontro policiais civis de diferentes delegacias de Cuiabá e Várzea Grande, como Decon, Dea, Dhpp, Deletran, Derf, Dema, 1ª Delegacia de Polícia, 2ª Delegacia de Polícia, 3ª Delegacia de Polícia, Acadepol, Ouvidora, entre outros servidores lotados nos setores administrativos da Polícia Civil.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Policia Civil instaura inquérito para apurar acidente que vitimou criança de 3 anos em Rondonópolis

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana