conecte-se conosco


Mato Grosso

Orquestra CirandaMundo exibe a Sinfonia do Novo Mundo nesta quinta-feira (30)

Publicado

A Orquestra Sinfônica CirandaMundo, sob regência do maestro Murilo Alves, sobe ao palco do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros no próximo dia 30 de maio, às 20h, para mais um concerto da Série Cerrado. A entrada é 1kg de alimento, entregue no dia da apresentação.

O repertório reserva a Sinfonia Nº. 9 em Mi menor (Op. 95), popularmente conhecida como Sinfonia do Novo Mundo, do compositor checo Antonín Dvorák, obra composta no ano de 1893 quando Dvorak já vivia nos Estados Unidos.

Organizada em quatro movimentos – Adagio, Allegro Molto; Largo; Scherzo: Molto vivace; Allegro con fuoco – a Sinfonia do Novo Mundo é a mais conhecida de Dvorák, tendo sua estreia no Carnegie Hall de Nova York, no mesmo ano em que foi composta, em comemoração ao quarto centenário da descoberta da América, fato que deu nome à obra.

“É curioso salientar que Dvorák escreveu essa obra-prima quando vivia nos EUA. Mesmo muito encantado com a América, é possível notar traços de suas raízes tchecas. Essa abundância de influências fica evidente em vários momentos, quando temas americanos dialogam com os eslavos e a obra apresenta um tom mais trágico. Não por acaso a escolha de um tom menor (mi menor) para dar base à sinfonia”, explica Murilo Alves.

Leia mais:  Dados de setembro acendem alerta sobre risco de afogamento nos rios de MT

Formada por professores e estudantes proeminentes do Instituto Ciranda – Música e Cidadania, A Orquestra Sinfônica CirandaMundo integra os jovens que mais se destacam durante as aulas e os proporciona experiências profissionais e práticas coletivas.

“Hoje, a Orquestra Sinfônica CirandaMundo é uma das mais ativas do Estado. Com temporadas pré-definidas e repertórios sinfônicos bem elaborados, sua qualidade técnica e artística vem superando as expectativas a cada temporada. Estamos no caminho certo”, ressalta Murilo.

Instituto Ciranda

“Tocando vidas”, este é o lema adotado pelo Instituto Ciranda – Música e Cidadania que, há 16 anos ininterruptos, desenvolve um programa de educação musical dedicado a crianças e adolescentes em idade escolar. Em 2019, serão aproximadamente mil jovens atendidos em polos de ensino distribuídos pelo Estado. São eles: A sede em Cuiabá (bairros Boa Esperança), João Carro e Água Fria (zona rural de Chapada dos Guimarães), além do novo polo na cidade de Chapada, Rondonópolis (vale ressaltar que nesse polo já existe uma orquestra atuante no município), Poconé (em parceria como Sesc Pantanal) e o polo Prounim Unimed (em Cuiabá).

Leia mais:  Soldados da PM são capacitados para atender vítimas em situação de vulnerabilidade

Parte das primeiras gerações de instrumentistas formada pelo Instituto Ciranda, hoje, ensina para novas gerações de músicos teoria e técnicas, leitura de partituras e prática em conjunto. “Acreditamos muito na música como instrumento de transformação social e, pensando assim, já estamos no 16° anos de atividades. Desde sua criação, em 2003, a instituição vem transformando vidas ao tempo em que forma novas plateias, novos instrumentistas, professores e cidadãos”, comemora o maestro Murilo Alves, presidente do Instituto. 

O Instituto Ciranda – Música e Cidadania é um dos 32 Pontos de Cultura apoiados pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

Serviço

Tema: Orquestra Ciranda Mundo exibe a Sinfonia do Novo Mundo

Local: Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros

Quando: 30/05 (quinta-feira)

Horário: às 20h

Quem pode participar: Livre para todas as idades/ Entrada 1Kg de alimento entregue no dia do concerto

Outras informações: (65) 3623-1239

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Após derrubada de veto, hospitais serão obrigados a ter geradores de energia

Publicado

por

Projeto de lei de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) tramita desde 2015.

Os hospitais públicos e privados de Mato Grosso que possuírem centro cirúrgico, centro obstétrico, unidade de tratamento infantil ou qualquer outra instalação que exige a não interrupção de procedimentos, obrigatoriamente deverão ter instalados em suas unidades aparelho de gerador de energia com sistema automático de acionamento.

A exigência deverá valer em todo o território de Mato Grosso 180 dias após a publicação. O não cumprimento poderá levar o hospital infrator a uma multa diária de 100 salários mínimos.

A obrigação é uma decorrência de um projeto de lei (PL 393/2015) de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB). Inicialmente, houve veto do Poder Executivo, representado pelo governador Mauro Mendes (DEM).

No entanto, em sessão extraordinária realizada na tarde de quarta-feira (19), o Plenário da Assembleia Legislativa derrubou o veto com 14 votos favoráveis e 6 contrários.

“Essa exigência vai reforçar a segurança dos procedimentos nos hospitais públicos e privados de Mato Grosso, garantindo atendimento ininterrupto e evitando traumas aos pacientes que estão em situação delicada”, explica o deputado Wilson Santos.

Leia mais:  Sesp dobra quantidade de servidores para avaliação psicossocial de recuperandos

Apresentado em 2015, o projeto de lei foi vetado integralmente em janeiro deste ano.

A proposta principal é prevenir problemas de abastecimento de energia elétrica nos hospitais de Mato Grosso, sendo que, quando desprovidos de geradores, tornam-se estruturas inoperáveis ou de operação condenada a elevado risco nos períodos de ausência de energia.

A interrupção no fornecimento de energia elétrica pode resultar em cirurgias interrompidas abruptamente, respiradores e incubadoras parando de funcionar, falta de esterilização de materiais de trabalho, bem como retardamento de partos complicados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana