conecte-se conosco


Política

Orivaldo da Farmácia: o jeito simples de fazer política com amplitude social

Publicado

O vereador Orivaldo Júlio Alves – ou simplesmente Orivaldo da Farmácia, integrante do PRP – Partido Republicano Progressista – faz por merecer o posto de inabalável credibilidade que ocupa há anos no cenário cuiabano e mesmo em grande parte dos municípios adjacentes. Quem afirma isso são seus eleitores e colegas de Parlamento, ao qualificar o parlamentar “como cidadão íntegro e exemplo político compromissado com a causa popular”. A última eleição municipal foi sua primeira conquista no cargo de vereador, sendo a terceira disputa na qual ingressou. No pleito de 2012, tornou-se suplente e atuou na Casa de Leis.&nbsp&nbsp
Casado e com dois filhos, Orivaldo continua residindo na sua base eleitoral (Região Sul). “Dali não saio. É meu torrão caseiro querido” – define. O “torrão caseiro” {de nascimento} é a modesta cidade de Divino das Laranjeiras, onde nasceu em 12.04.1964.
O carinhoso apelido complementar (da Farmácia) surgiu justamente de sua longa militância dedicada ao ramo farmacêutico da região Sul (do Grande Pedra 90). Cenário regional, onde o então cidadão Orivaldo sempre atuou focado na resolutividade de demandas diversas dos munícipes. Gradualmente, a comunidade passou a ver nele um potencial representante público, incentivando-o a disputar uma cadeira na Câmara de Cuiabá.&nbsp Ainda que relutante a princípio, o farmacêutico aceitou o desafio e logrou ser vitorioso no último pleito municipal. Tornou-se, assim, confiável porta-voz dos anseios comunitários da Região Sul.
O prefeito Emanuel Pinheiro e seus assessores diretos (secretários) sabem que ORIVALDO da Farmácia – além de líder comunitário da Região Sul – é realmente persistente quando luta pelas melhorias que vão se refletir numa melhor qualidade de vida para os moradores locais. As portas dos gabinetes municipais estão sempre abertas para o parlamentar.
A maioria das ações desempenhadas por Orivaldo encampa as áreas de Saúde/Educação, além de cobranças relativas à operação tapa-buraco e incursões fiscalizadoras em regiões distritais. O vereador tem sido presença constante no Rio dos Peixes (Chapada dos Guimarães). Considera essa região uma importante reserva ecológica do País e do mundo. “Chapada é uma espécie de santuário ambiental. Merece ser preservada a todo custo. Cada um precisa colaborar ao máximo para a sua preservação”.
MODÉSTIA: TRAÇO MARCANTE
Orivaldo da Farmácia é um vereador conhecido pela simplicidade carinhosa com que trata a todos indistintamente e, também, pela tenacidade de desenvoltura parlamentar. “Quem madruga, Deus ajuda”, diz bem-humorado ao ser interpelado por jornalistas a respeito de tamanha animosidade no dia a dia. “Sinto-me motivado a fazer mais e mais a cada amanhecer”, garante.
O vereador Orivaldo nunca descarta um sorriso franco ao cumprimentar as pessoas com as quais cruza ou conversa aleatoriamente pelos corredores da Casa de Leis e/ou ruas da cidade inteira, durante suas intermináveis andanças fiscalizadoras. Surpreende mais quando cita o nome completo de muitos e descreve estar ciente de suas reivindicações, até citando dados específicos relativos a cada caso – memória prodigiosa. Mas sabe ser energicamente determinado ao interpelar gestores públicos e reivindicar serviços que implicam em benefícios sociais.&nbsp “Os ganhos comunitários, a partir da consolidação de serviços e ações, significam melhor qualidade de vida para todos. E é um direito inquestionável da população” – interpreta. “
NO GRANDE PEDRA 90
A figura popular do hoje vereador Orivaldo da Farmácia ganhou corpo crescente no Pedra 90 na última década, região que encampa um sem número de comunidades, entre elas o Jardim Industriário, Nova Esperança e outras periféricas carentes da capital. Lugares que Orivaldo conhece como a palma da mão. Via de regra, ele já sabe parte dos problemas elencados pelos moradores e quais são os passos capazes de resolver as demandas assinaladas junto aos gestores públicos.
“Costumo dizer o seguinte: fomos eleitos para representar o povo. E se algo aflige a população – em termos de deficiências estruturais diversas a cargo do Poder Público Municipal {serviços distribuídos em todas as áreas} -, temos o dever oficial de trabalhar. E trabalhar bem. Significa uma resposta à confiança depositada pela população em nosso nome. Acredito que tenho correspondido a essa expectativa tão natural”.
Orivaldo faz questão de frisar que seu trabalho reside justamente na persistência de ações desempenhadas cotidianamente nos setores-chaves do município. “A militância de vereador nos ensina muitas coisas. Uma delas é a determinação focada num objetivo. É assim que consigo destrinchar eventual complexidade em torno de alguma demanda social ou estrutural exposta pelos comunitários. Recuso-me simplesmente a ser “convencido” por entraves burocráticos que podem protelar soluções. Por vezes, até imprimem justificado sentimento revoltoso nas comunidades afetadas por uma série de dilemas. A área de Saúde é uma das mais afetadas”.
ORIVALDO DA FARMÁCIA É TÉCNICO EM ENFERMAGEM E TEM FORMAÇÃO SUPERIOR EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO FINANCEIRA. É EMPRESÁRIO NO RAMO DE FARMÁRCIA E DIRIGENTE DO SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS DO ESTADO DE MATO GROSSO – SINCOFARMA MT.
Por João Carlos de Queiroz (Secretaria de Comunicação Social) e Josiane Barros (Assessoria de Gabinete)

Leia mais:  Fávero quer campanhas permanentes sobre vacinação

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Política

Secretário vê risco em reabrir escolas e afirma que neta estudante foi infectada

Publicado

Andhressa Barboza/ rdnews

O retorno das aulas presenciais em Mato Grosso não deve ocorrer em breve. Com risco alto de contaminação pela Covid-19, as escolas são locais críticos para espalhar o vírus e preocupa autoridades como o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Ele relata ter visto toda sua família ser infectada após sua neta de apenas 4 anos, que estava frequentando a escola, ficar doente e acabar contaminado parentes próximos.

Na minha família, até dias atrás, estavam todos contaminados e quem trouxe o vírus para casa foi minha neta de 4 anos que estuda em uma escola privada

Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho

Ele contou o caso, que é recente, após ser questionado sobre um Projeto de Lei que tramita na Assembleia que prevê a inclusão das instituições de ensino públicas e privadas na lista de serviços essenciais.

“Eu tenho muita dúvida com relação a isso. Na minha família, até dias atrás, estavam todos contaminados e quem trouxe o vírus para casa foi minha neta de 4 anos que estuda em uma escola privada. Então, tenho muita dúvida com relação ao retorno das aulas”, alertou.

Leia mais:  Prefeitos que descumprirem decreto serão responsabilizados por crime de desobediência, diz MP

Na última semana, o governador Mauro Mendes (DEM) sinalizou que não deve sancionar o projeto que já passou em primeira votação pela AL. Ele também alertou, sem citar o caso de Carvalho, que crianças podem ser infectadas e contaminar parentes.

“Você pega uma escola estadual como a presidente Médici, tem 2 ou 3 mil alunos uma escola dessa. Como vamos fazer? Temos que avaliar cientificamente e eu não gostaria de dar a minha opinião, até pelo que aconteceu com a minha família, mas é uma situação que vamos avaliar com muito carinho”, ponderou Mauro Carvalho.

Em relação ao PL, o secretário preferiu não ser direto em defender uma postura contrária. Mas quis deixar evidente o risco de abrir escolas em um momento crítico para a saúde pública que está em colapso há mais de um mês. Já são mais de 8,4 mil mortos pela doença no Estado e, diariamente, a fila de espera de pessoas graves que aguardam vaga em UTI passa de 100 pessoas.

Leia mais:  Pioneiro em transplante de rim, Doutor João comemora retomada de cirurgias 100% pelo SUS

“Eu não conversei com o governador sobre essa situação (do PL), mas isso merece um estudo bem aprofundado para que a gente não cometa nenhum ato que vá prejudicar as pessoas. Os critérios precisam ser pensados com muito equilíbrio”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana