conecte-se conosco


Polícia

Operação da Delegacia da Mulher visita vítimas de denúncias de violência

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, através da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Cuiabá, realiza entre os dias 18 a 27 março, uma operação referente a visitas domiciliares, visando constatar denúncias de agressões físicas,  cárcere privado, maus tratos e outros crimes relacionados à violência doméstica e familiar contra a Mulher.

A previsão é que sejam realizadas 60 visitas domiciliares durante o período. O número de denúncias recebidas na Delegacia da Mulher, pela Central- disque 180 e 197 é a principal demanda da operação. 

A delegada titular da DEDM, Jozirlethe Magalhães Criveletto, explica que as denúncias  podem ser feitas pelas vítimas, mas geralmente são formuladas por terceiros, as chamadas denúncias anônimas. Dessa forma existe a  necessidade de se constatar a veracidade dos fatos e ofertar os meios necessários de pronto atendimento a fim de resgatar as vítimas das situações de violência.

“Em alguns casos as denúncias sugerem que a vítima esteja vivendo em  cárcere privado, outras vezes a mulher já é idosa e está em situação de maus tratos, apropriação de proventos ou ainda,  vivenciando  agressões  contínuas  e não aceitam sair desse ciclo de violência”, disse a delegada.

Leia mais:  Passageiro é detido com cerca de 10Kg de maconha na bagagem

Jorzilethe destaca ainda que em todas essas circunstancias é importante que a visita domiciliar seja feita por uma equipe que envolve policiais e uma profissional da área de assistência social ou psicologia, para que se proceda a um relatório técnico acerca das condições observadas.

Sendo constatada a existência do crime, a delegacia promove as diligências seguintes em relação a natureza do procedimento que irá ser adotado, variando de um flagrante a um Pronto Atendimento de Medidas Protetivas.

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

PRF apreende mais de 800 m³ de madeira ilegal em Mato Grosso

Publicado

por

Além do combate ao transporte irregular de produto florestal, equipes realizaram fiscalização de emissão de poluentes

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou, entre os dias 2 e 8 de julho, a terceira etapa da Operação Caapora. Em mais uma ação de combate aos crimes ambientais com foco na fiscalização de produto florestal a PRF apreendeu 842 m³ de madeira e carvão vegetal. Foram também registradas 14 ocorrências envolvendo cometimento de crime de poluição.

As fiscalizações ocorreram na BR-174, em Comodoro/MT e contaram com uma equipe de aproximadamente 16 PRFs. O INDEA (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso) também participou das fiscalizações com 2 servidores, além de militares do Exército Brasileiro.

As cargas de madeira necessitam ser acompanhadas de nota fiscal e documento de origem florestal ou guia florestal. Qualquer irregularidade entre os documentos ou entre eles e a carga, tornam os documentos inválidos e a carga ilegal.

Com relação aos crimes de poluição, as ocorrências foram por irregularidades com ARLA 32, que é o Agente Redutor Líquido de Óxido de Nitrogênio Automotivo. Trata-se de um reagente utilizado juntamente com o Sistema de Redução Catalítica (SRC) para reduzir a emissão de óxido de nitrogênio nos gases de escape de veículos à diesel.

Leia mais:  Polícia Civil indicia nove de bando armado que comandavam invasões de terras em Jauru

Confira os resultados da Operação em Mato Grosso:

Veículos fiscalizados 629
Veículos apreendidos 39
Ocorrências 41
Madeira apreendida 842 m³
Pessoas detidas e encaminhadas 41

No ano de 2019, Mato Grosso foi o estado que mais apreendeu madeira no país, totalizando 7.000 m³. Em 2020 (de 01 de janeiro à 08 de julho), os números já somam 5.840 m³, mais que o dobro em relação ao mesmo período em 2019 (2.340 m³).

Mesmo em tempos de pandemia, a PRF vem atuando fortemente no combate aos crimes ambientais afim de garantir um meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum e direito de todos, previsto constitucionalmente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana