conecte-se conosco


Polícia

Operação conjunta apreende cinco quilos de droga e veículos utilizados no tráfico

Publicado

Raquel Teixeira / Letícia Corrêa | Sesp-MT 
 

Uma operação conjunta das Polícia Civil e Militar apreendeu cinco quilos de entorpecente e dois veículos em uma chácara no município de Lucas do Rio Verde (360 km ao norte de Cuiabá). A apreensão é fruto de investigações iniciadas há quatro meses para identificar e desarticular uma quadrilha de tráfico de drogas que age no município. A operação foi realizada nesta terça-feira (26.03), no bairro Recanto dos Macucos.

A polícia identificou que os suspeitos Wendel Brito dos Santos, o ‘Bahia’; Fábio Santana da Silva, o ‘Scooby’ e o proprietário da chácara, conhecido por “Mariano”, utilizavam o local, às margens do rio Verde, para ocultar, depois embalar drogas e distribuir a pequenos traficantes no município. A polícia apontou também o envolvimento de uma adolescente com o tráfico.

As investigações tiveram início após denúncias que levaram a polícia a identificar membros da associação criminosa e o modo de agir do grupo, que consiste em receber grandes quantias de drogas, ocultar em dois locais diferentes – em meio a uma área de mata – para em seguida fazer a embalagem, distribuição e venda. A chácara é um dos pontos utilizados para os crimes, pois fica em uma área de difícil acesso. Para chegar ao local, os policiais utilizaram imagens de um drone.

Leia mais:  Projetos sociais da Polícia Civil realizam atendimento em programas para adolescentes na capital

Ao avistarem os policiais, Fábio, Wendel e outros dois suspeitos, ainda não identificados, fugiram pelas margens do rio e se embrenharam em um alagado. Outro suspeito, que se identificou como Gabriel Santana de Souza, também escapou nadando pelo rio.

Durante as buscas no local, os policiais encontraram material para embalar drogas, dois veículos e o entorpecente distribuído em seis tabletes, que estavam enterrados no terreno da chácara, além de 24 trouxas grandes de maconha. O carro modelo Celta, cor preta, placa NFK-0455 foi apreendido, além da motocicleta modelo Honda Biz, placa NJW – 8437, abandonada na chácara por um homem não identificado, que fugiu ao avistar a polícia.

A polícia apurou ao longo da investigação que duas propriedades são utilizadas como sede de um grupo criminoso para ocultação e embalagem dos entorpecentes, além de ponto de venda de drogas. Em outra ocasião, a polícia apreendeu num dos locais utilizados pelo grupo, drogas e munições.

Os traficantes identificados são suspeitos de roubo à residência de uma policial. As polícias continuam as buscas a fim de prender os investigados.

Leia mais:  Caminhonete e utilitário são recuperados pela PRF

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Jovem morre durante protesto por homem negro morto por policial branco nos EUA

Publicado

por

Na madrugada deste sábado (30), a polícia de Detroit (EUA) confirmou a morte de um jovem de 19 anos, baleado durante protestos pelo assassinato de George Floyd, um homem negro de 46 anos que foi asfixiado até a morte por um policial branco de Minneapolis.

Os tiros foram disparados por um suspeito desconhecido, que dirigia um Dodge Durango cinza. A vítima chegou a ser encaminhada para um hospital da região, mas acabou morrendo. A polícia de Detroit não confirmou se o jovem participava dos protestos, mas disse que estava em meio a um tiroteio que aconteceu no centro da cidade, onde as manifestações seguem ocorrendo.

Mais cedo, o chefe da polícia de Detroit, James Craig, disse que uma pessoa havia sido presa depois de tentar atropelar um policial. “Não vou ficar parado e deixar que uma pequena minoria de criminosos entre aqui e ataque nossos policiais. Não vamos tolerar isso ”, disse Craig.

Protestos pelos EUA

Na madrugada de sábado (30), as manifestações se espalhavam por 17 estados americanos, atingindo cidades como Nova York, Los Angeles, Washington e São Francisco.

Leia mais:  Autor de roubos e furto é preso em Rondonópolis

O governador de Minnesota, Tim Walz, afirmou que a situação no estado continua “incrivelmente perigosa” durante uma entrevista coletiva nesta madrugada. A capital Minneapolis, onde cerca de 50 pessoas foram presas durante a madrugada, ainda é considerada o epicentro dos protestos mesmo após decretado um toque de recolher.

No início da noite de sexta-feira (29), a polícia de Washington precisou formar um cerco de proteção à Casa Branca.

Em Atlanta, manifestantes arremessaram bombas, tijolos e estilhaços de vidro na sede da CNN. A fachada do edifício também foi pichada e uma bandeira dos Estados Unidos foi queimada em frente ao prédio. Os manifestantes exibiram placas com a mensagem #BlackLivesMatter (“vidas negras importam”, em português).

Durante uma transmissão ao vivo dos protestos na cidade de Minneapolis, Omar Jimenez, um repórter da CNN, negro e latino, foi detido pela polícia, mesmo após se identificar como jornalista. O produtor Bill Kirkos e o fotógrafo Leonel Mendez, membros da equipe de Jimenez, também foram presos. O jornalista Josh Campbell, que é branco e estava no local, chegou a ser abordado, mas, diferente de Jimenez, não foi levado para a delegacia. Cerca de meia hora depois, todos foram soltos.

Leia mais:  Caminhonete e utilitário são recuperados pela PRF

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana