conecte-se conosco


Mato Grosso

Oito são presos por envolvimento em roubo a banco em Mirassol D’Oeste

Publicado

Oito pessoas foram detidas pelo assalto a uma agência do Banco do Brasil em Mirassol D’Oeste (a 300 km de Cuiabá). Três foram presos pela Polícia Militar ainda em Mirassol e cinco pela Polícia Rodoviária Federal, na altura do posto 120, quando tentavam fugir para Cuiabá.

O crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira (03.11), quando os suspeitos entraram na agência, provavelmente pelo forro, e arrombaram a porta da sala onde fica um dos cofres. Ao perceber que a central de monitoramento do banco perdeu o contato com o alarme e as câmeras, o gerente da agência acionou a PM local.

Quando chegaram ao local, os policiais ouviram um barulho e viram o vulto de uma pessoa correndo e pulando o muro dos fundos. Foram realizadas buscas, mas o suspeito não foi encontrado. Os criminosos levaram dois revólveres calibre 38, 22 munições e dois coletes balísticos. Na fuga, eles deixaram para trás equipamentos utilizados para entrar na agência, como furadeiras, lixadeiras e discos de corte.

Duas mulheres, identificadas como Elizangela de Oliveira Preza e Ana Carolina Gomes Bueno, foram encontradas em frente ao Banco Bradesco. Elas estariam dando suporte à ação criminosa, monitorando a chegada da Polícia ao local. Com Elizangela, foi encontrada a chave de um veículo Fiesta Preto.

Leia mais:  Servidores da Sema colaboram com livro sobre bacia do Rio Cuiabá

Em depoimento a polícia, Ana Carolina afirmou que teria hospedado Elizangela, Luciano Ramos da Silva e outro suspeito conhecido apenas como Júnior. O marido de Ana Carolina, Rodolfo José de Oliveira, também teria participado do crime.

Na casa de Ana Carolina foi encontrada uma mochila com pertences de Elizangela e papeis com instruções para Luciano sobre o uso da tornozeleira eletrônica. Ele já foi preso por oubo, ameaça e agressão. A dona da casa informou onde estaria o veículo Fiesta. Dentro dele, foi encontrado Rodolfo José Souza de Oliveira. No carro também estava um saco vazio de ração, idêntico a um encontrado dentro da agência.

A Polícia Civil acompanhou o trabalho, localizando nos fundos da agência um aparelho de extensão de monitor. Os dois coletes balísticos foram recuperados. Os cinco detidos pela PRF foram levados para a sede do órgão para verificação da identidade deles.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Servidores dão uma semana para Governo pagar R$ 15 milhões em RGA

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana