conecte-se conosco


Carros e Motos

O primeiro e único “DKW” de luxo

Publicado

Motor Show

DKW arrow-options
Divulgação

O Horch 830 BL de 1953 foi produzido pelos técnicos da DKW para o presidente da Auto Union

O museu da Audi em Ingolstadt (Alemanha) tem em seu acervo um curioso sedã que não leva a marca da empresa, mas que tem uma curiosa história que serve de ponte entre o passado e o presente da marca, hoje conhecida por seus modelos esportivos e de luxo. Conheça a história do luxuoso Horch 830 BL, que foi construído na mesma fábrica dos DKW e seus motores de dois tempos.

LEIA MAIS: Aceleramos o Toyota Supra da segunda geração. Confira o vídeo

Hoje parte do Grupo VW, a Audi era até a Segunda Guerra Mundial parte da Auto Union, grupo que reunia também as marcas DKW (carros populares), Wanderer (médios) e Horch (alto luxo). Cada uma era representada no famoso logotipo das quatro argolas entrelaçadas. Mas a derrota alemã e a perda das fábricas (que ficaram no lado que se tornaria a Alemanha comunista) representaram um duro golpe para a empresa, que voltou a produzir apenas em 1949.

Reinstalada na cidade de Ingolstadt, a Auto Union se tornou o grupo de uma marca só: a DKW. Não havia espaço no país destruído pela guerra para o relançamento dos Audi, Wanderer e Horch. E com isso surgiu um problema: a empresa não tinha um modelo luxuoso para o uso do seu presidente.

Leia mais:  Segredo: Novo Honda Fit terá sistema híbrido mais inteligente que o do Corolla

LEIA MAIS: VW Brasília Dacon traz motor 1.800 e ar-condicionado

Em 1953, o departamento de protótipos da DKW aceitou o desafio construir algo que relembrasse a glória passada da empresa. Os técnicos construíram artesanalmente uma carroceria com linhas que lembravam as do contemporâneo Mercedes-Benz 300 “Adenauer” e a colocaram sobre o chassi de um Horch 830 BL de 1938, do qual foi aproveitado também o motor 3.8 V8 de 92 cv. Já no interior luxuoso, uma divisória de vidro separava motorista e passageiros do banco traseiro.

Oferecido como um presente de aniversário para Richard Bruhn, o presidente da Auto Union, o Horch 830 BL de 1953 foi o seu carro de uso até 1956. A partir daí, o automóvel foi vendido para um soldado americano em serviço na Alemanha e os alemães perderam o rastro do modelo único. Só voltaram a encontrá-lo mais de 50 anos depois, em 2008, abandonado há quase quatro décadas em uma fazenda nos Estados Unidos. Até hoje, o Horch é preservado no estado em que foi localizado.

Leia mais:  Chevrolet Onix Sedan aparece do jeito que será vendido noBrasil

LEIA MAIS: Opala recebe veneno atual para chegar aos 250 cv de potência

Esta foi a única aventura da DKW no mundo dos carros de luxo. Em 1958, a empresa foi comprada pela Daimler-Benz, que manteve o foco nos populares e nos motores de dois tempos. Em 1964, a dona da Mercedes-Benz vendeu a Auto Union para a Volkswagen, que então abandonou a DKW e retomou o uso do nome Audi. Que até hoje é a única viva das quatro marcas representadas no logotipo das argolas.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Primeiro Corvette C8 é arrematado nos EUA por US$ 3 milhões

Publicado

por

source
Chevrolet Corvette C8 arrow-options
Divulgação

Chevrolet Corvette C8: primeiro exemplar do supercarro produzido pela GM surge no palco do leilão da barret-Jackson Scottsdale

O primeiro Chevrolet Corvette C8 produzido em série foi arrematado por nada menos que US$ 3 milhões, o equivalente a cerca de R$ 12,3 milhões numa conversão simples. A raridade apareceu no palco do leilão organizado pela Barret-Jackson Scottsdale com a CEO da GM, Mary Barra, ao volante, seguido por um breve discurso da executiva.

LEIA MAIS: Agora com motor central-traseiro, Chevrolet revela o Corvette C8

Todo dinheiro arrecadado com a venda do primeiro Chevrolet Corvette C8 irá para a instituição que ajuda crianças carentes de Detroit (EUA). Os lances começaram com US$ 200 mil e foram subindo, passando para US$ 250 mil, US$ 500 mil, US$ 750 mil até chegar a US$ 1 milhão.

Em seguida, chegaram a oferecer US$ 1,2 milhão, US$ 1,5 milhão, US$ 1,7 milhão e parou nos US$ 2 milhões. Mas, para surpresa de todos, no final, dono de equipe de NASCAR, Rick Hendrick, arrematou o supercarro pelos US$ 3 milhões e entrou para a história.

Leia mais:  Range Rover Evoque fica mais sofisticado na segunda geração. Veja vídeo

LEIA MAIS: Aceleramos um raro Chevrolet Corvette Pace Car de 1978. Veja vídeo

O Chevrolet Corvette C8 é o primeiro fabricado com motor central. E a unidade número 1 a sair da linha de montagem terá, entre outros itens, pacote especial Z51 que inclui bancos esportivos GT2.

A versão Stingray conta com o motor 6.2 V8 LT2 herdado do Corvette C7, mas retrabalhado para o uso na posição central-traseira. Com o pacote Z51, o propulsor é capaz de desenvolver 495 cv. Ele trabalha em conjunto com uma transmissão do tipo transeixo de oito marchas e dupla embreagem, que traciona as rodas traseiras e permite ao esportivo acelerar de 0 a 100 km/h em cerca de três segundos.

LEIA MAIS: Último Corvette com motor dianteiro é vendido por quase R$ 10 milhões

Os preços do novo Chevrolet Corvette C8 ainda não foram divulgados oficialmente. Mas o presidente da GM dos EUA, Mark Reuss, chegou a declarar que o carro partirá de cerca de US$ 60 mil. O fim de junho de 2019 o ultimo Corvette da sétima geração foi arrematado por US$ 2,7 milhões.

Leia mais:  Veja as 5 fabricantes mais bem avaliadas pelos clientes no Brasil

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana