conecte-se conosco


Entretenimento

O outro lado de Casanova

Publicado

IstoÉ

A fama atual do aventureiro veneziano Giacomo Girolamo Casanova (1725-1798) foi ter seduzido milhares de mulheres e dezenas de homens. Trata-se de uma glória póstuma, adquirida com a “História da minha vida”, memórias publicadas postumamente entre 1822 e 1825, em 28 volumes. Elas se tornaram uma das obras mais populares do Ocidente, por suas histórias libidinosas e peripécias impensáveis, não raro inventadas.

Leia também: Fabricio Carpinejar examina vida a dois nos tempos digitais em novo livro

casanova
Reprodução/IstoÉ

Retrato de Giacomo Casanova em 1760 aos 35 anos, por seu protetor, o pintor Anton Raphael Mengs: gênio sedutor


O historiador americano Laurence Bergreen apresenta um retrato mais realista na biografia “Casanova: a vida de um gênio sedutor” (editora Objetiva). O livro fez sucesso ao ser lançado nos Estados Unidos em 2016, por causa da profusão de detalhes, do humor e da revelação de detalhes ignorados. “Decidi escrever sobre Casanova porque era Casanova ”, afirma Bergreen à ISTOÉ. “Excêntrico, carismático, vivendo a vida em abandono selvagem.”

Durante a investigação, que o levou a seguir os rastros que o biografado deixou em Veneza, Praga e Paris, Bergreen descobriu que ele conquistou 122 mulheres em vez de milhares, como disse, entre outras confissões. “Ele até poderia ter exagerado mais”, diz. “Mas os registros comprovam que foi o que disse que foi. Ele manteve contatos amorosos, como mostra a sua correspondência. Temos de confiar em suas memórias, mesmo que sejam subjetivas.”

Leia mais:  Kevin Hart enfrentará recuperação longa após acidente de carro

Matemático

O livro de 480 páginas narra como o filho de um ator e de uma soprano, Zanetta, conquistou os nobres de Veneza, onde os cidadãos costumavam se fantasiar o ano todo, mesmo em cerimônias oficiais. Brilhou como literato e padre. Na sacristia onde rezava a missa, deu início às escapadas amorosas. Ficou famoso pela simpatia, imponência (media 1,90 metro) e inteligência, apesar de feio.

Tornou-se especialista de trapacear nas cartas e fugir de prisões. Entre seus troféus, consta o de ter sido o único ser humano a ter escapado das masmorras do Palácio Ducal de Veneza em 1755, onde estava preso por dissolução de costumes e — acusação mais grave — uma crítica negativa que fez estampar em um jornal sobre uma soprano que era amante do Doge.

Leia também: Almodóvar brinca com os limites da autoficção no lindo e delicado “Dor e Glória”

casanova
Reprodução/IstoÉ

“Seus lugares favoritos no mundo eram os bordéis e as bibliotecas” Laurence Bergreen, biógrafo e historiador

Também trabalhou como proxeneta. Em 1753, quando morava em Paris, envolvia-se com todo tipo de mulher. Encantou-se tanto pelas formas de Louise O’Murphy, uma “maltrapilha imunda” de 13 anos, que encomendou um retrato dela nua a François Boucher. Seu objetivo era mostrá-lo a Luís XV. O rei se encantou por Louise e tomou-a como amante, não sem favorecer o intermediário. Logo o monarca a expulsaria do palácio de Versalhes por causa da língua afiada.

Leia mais:  Após desencontro, Laila descobre que está grávida de Jamil em “Órfãos da Terra”

Leia também: Problemas nos bastidores contribuíram para percepção negativa de “Fênix Negra”

Mas o sexo para Casanova resultava em força criativa. “Foi também um gênio da literatura, da psicologia e da matemática”, afirma Bergreen. “Mestre da autopromoção, criou a loteria francesa, utilizada até hoje.” E revelou-se uma das primeiras celebridades europeias. “Ele encarnou o espírito da liberdade, da libertinagem e da revolução”, diz. “O Iluminismo pode ser chamado também de a Era de Casanova”. 

Ficha Técnica

Editora Objetiva

480 páginas

Autor: Laurence Bergreen

Tradutor: Cassio Arantes de Leite

Preço sugerido: R$ 109

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Filme “Tubarão” terá exibição com trilha sonora ao vivo no MIS

Publicado

por

source

Os fãs de “Tubarão” (1975), clássico de Steven Spielberg, já podem comemorar, porque no próximo domingo, 22 de setembro, o longa vai ganhar um especial no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo.

Leia também: Os dez melhores piores filmes de tubarão já produzidos

arrow-options
Divulgação/ Columbia Pictures do Brasil

“Tubarão”

No Cinematographo do museu, a trilha sonora de “ Tubarão ” vai ganhar força ao ser reproduzida ao vivo pelo Koogu, projeto instrumental desenvolvido pelos músicos Henrique Geladeira, Gustavo Rocha e Daniel Garça.

Leia também: Dez filmes com tubarão para assistir depois de “Megatubarão”

O evento consolida a parceria entre o MIS e a Sony Pictures Home Entertainment, a fim de se trazer grandes clássicos da sétima arte à programação do museu, na intenção de resgatar a atmosfera das primeiras sessões de cinema.

Primeiro single de João Diniz

João Diniz arrow-options
Duh Marinho

João Diniz

Na última terça-feira (17), João Diniz, nova revelação do samba, lançou seu primeiro single, Gosto tanto de você, com direito a videoclipe em preto e branco; assista:

Leia mais:  Mulher de João Gordo tranquila fãs após terceira internação do músico

Filho de Mauro Diniz, um dos cavaquinistas mais requisitados do meio, o gosto pelo ritmo é de família, pois João Diniz também é neto do sambista e compositor Monarco. Vale ressaltar que o cantor ainda tem Zeca Pagodinho como um de seus padrinhos na música.

Ronnie Von abre sua mansão

Na próxima sexta-feira (20), às 15h30, na TV Aparecida , Ronnie Von recebe Claudete Troiano em sua mansão, na capital paulista. Além de apresentar a residência, com direito a horta e criação de peixes e aves, ele também bateu um papo com a apresentadora.

Ao lado da esposa, Kika, Ronnie falou sobre sua história familiar, as superações pessoais, as paixões, carreira artística e sobre fé. Declarando que “um homem sem fé não é nada”, ele recebeu da apresentadora e da equipe da emissora, uma imagem de Nossa Senhora Aparecida.

À vontade, ele ainda se rendeu ao fogão junto com a filha Alessandra Von, que atualmente integra o time de culinaristas do programa apresentado por Claudete Troiano, e preparou um prato especial, que será revelado somente durante o programa “Santa Receita”. 

Leia mais:  Carolina Dieckmann sobre imbróglio com José Loreto: “A verdade um dia aparece”

Leia também: Ronnie Von diz que Gazeta não teve coragem de assumir falta de dinheiro

The Doors na série “Álbuns Clássicos”

The Doors arrow-options
Divulgação/ Curta!

The Doors

A musicalidade nesta Coluna não é exclusividade de “ Tubarão ”, porque na próxima segunda-feira (23), às 23h, o rock psicodélico de The Doors chega a série “Álbuns Clássicos”, no canal Curta! . A produção traz à tona o álbum de estreia da banda, em 1967, e conta com depoimentos dos ex-integrantes do do grupo – Ray Manzarek, Robby Krieger e John Densmore, além de imagens de arquivo que ajudam a contar a história da formação da banda e da gravação de cada faixa desse primeiro álbum.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana