conecte-se conosco


Entretenimento

Novo amor! Ex-panicat Carol Dias começa 2019 ao lado de dentista dos famosos

Publicado

Bem que, no finalzinho de novembro, a coluna já havia percebido um clima de romance no ar entre a ex-panicat Carol Dias e o cirurgião-dentista Alexandre Morita Cutolo. Dito e feito: na última terça-feira (1º), ela publicou uma foto dos dois em sua conta no Instagram e não economizou elogios.


Carol Dias começa 2019 com muito amor
Reprodução/Instagram

Carol Dias começa 2019 com muito amor

Leia também: Ficou offline nos últimos dias? Tudo de mais importante sobre a vida dos famosos


Carol Dias atualmente é coach de autoestima
Reprodução/Instagram

Carol Dias atualmente é coach de autoestima

“Encontrei esse meio japonês, meio italiano no meu caminho que me trouxe bastante sorriso. Quanta risada com ele”, Carol Dias
destacou, após desejar “feliz ano novo com muita saúde, paz, luz e amor” para os seus mais de 5 milhões de seguidores. “Você que me faz sorrir sempre”, respondeu Alê. A virada do ano, aliás, foi regada a muito beijo. Destino? Praia da Pipa, uma das mais famosas do Rio Grande do Norte.

Por falar na ex-assistente de palco do programa “Pânico na Band”, atualmente Carol trabalha como coach de autoestima. Nos vídeos que publica em seu canal do YouTube, incentiva as pessoas a se amarem e a se respeitarem mais. Tanto que está correndo com os preparativos da segunda etapa do desafio “Emagrecendo sem Neuras”, que conta com o acompanhamento de uma nutricionista e de um personal trainer e que propõe eliminar até 10 kg em 8 semanas. Detalhe: sob a supervisão de Carol, que é master em PNL (programação neurolinguística).

Cuidadoso com a aparência


Alex Sampaio, Carmen Vinagre e Fernanda Pozzi
Kelly Cristina Kisco/Divulgação

Alex Sampaio, Carmen Vinagre e Fernanda Pozzi

Repórter do “Melhor da Tarde”, de Cátia Fonseca, Alex Sampaio foge à regra da grande maioria dos homens que faz o estilo “tô nem aí” para a vaidade. Aos 38 anos, ele discute hábitos de beleza sem preconceitos e censura padrões. Dias atrás, por exemplo, foi visto na clínica 4You Biomedicina Estética, na zona sul de São Paulo.

Leia mais:  Com álbum independente e de “resistência”, Ana Cañas quer promover o afeto

Por lá, recebeu os cuidados das biomédicas Carmen Vinagre e Fernanda Pozzi, que capricharam na legenda de uma imagem no Instagram
. “Dia de cuidar do rosto bonito do jornalista da Band
“. Para quem não sabe, antes de aceitar o convite da emissora dos Saad, Alex fazia parte do elenco do “Ritmo Brasil”, de Faa Morena, na RedeTV!
.

Contagem regressiva


Musa fitness Gracyanne Barbosa
Roberto Salgado/Divulgação

Musa fitness Gracyanne Barbosa

Gracyanne Barbosa
e Belo formam um casal cheio de sintonia. Juntos há mais de dez anos, os dois têm uma parceria além do casamento: a profissão. Apaixonados pelo ofício, complementam ideias um do outro. Exemplo disso é a quarta edição do concurso “Princess Máfia Brasileira”.

A musa fitness será uma das responsáveis por escolher a grande vencedora, que levará para casa um prêmio de R$ 6 mil. A segunda e a terceira colocadas faturam R$ 2 mil e um ensaio fotográfico. Belo, por sua vez, será uma das surpresas do evento, programado para a primeira semana de março, em São Paulo. “Meu tudão cantará para vocês e para mim também, claro”, disse Gracyanne Barbosa, aos risos, em vídeo promocional.

Tá com tudo e não está prosa!


Nicholas Torres
Roma Junior/Divulgação

Nicholas Torres

Surpresa é uma palavra que vem se tornando cada vez mais corriqueira na vida de Nicholas Torres, que interpretou Jaime Palilo, em “Carrossel”, do SBT
. Com um lado musical bastante apurado, o ator está em plena divulgação do single Miss You, que, logo de cara, teve grande impacto no YouTube e nas plataformas digitais.

Mas muito se engana quem pensa que as novidades param por aí! Com participação especial do coral dos meninos de Paraisópolis, o material foi todo gravado em São Paulo e rendeu diversos elogios por parte dos fãs. “Amo você cantando inglês”, comentou uma seguidora. “Que música maravilhosa”, escreveu a segunda e a terceira completou: “além de lindo, talentoso”.

Leia mais:  Ambientalistas protestam no tapete vermelho do Festival de Veneza

Leia também: Aos 39 anos, Ellen Roche congela óvulos para futura gravidez

Conta Bandeira


Bernardo Velasco em
Divulgação

Bernardo Velasco em “Dancing Brasil”

Recém-saído da quarta temporada do programa “Dancing Brasil”, da RecordTV
, comandado por Xuxa Meneghel e Junno Andrade, o ator Bernardo Velasco não disfarçou o descontentamento com o ‘desenrolar’ de uma transmissão ao vivo no Insta. É que um tema intrigante passou a fazer parte da pauta com os fãs de seu trabalho no vídeo: a medida de seu ‘documento’. Não à toa, soltou um “vai lavar uma louça, irmão! Que coisa mais nada a ver!”, minutos antes de pedir para o pessoal filtrar as perguntas. Só depois disso, ele deu sequência ao bate-papo. Xiii!

‘Peraí’, você não é…


Fernanda Keulla é campeã do
Reprodução/Globo

Fernanda Keulla é campeã do “BBB 13”

Fernanda Keulla, que venceu o “Big Brother Brasil 13”, da Globo
, passou por uma situação embaraçosa dias atrás. Ao pegar um táxi, ‘deu tilt’ na cabeça do motorista, que acompanha tudo que acontece na casa mais vigiada do país.

“Ele me encheu de elogios durante todo o trajeto. Aí, quando desci, pediu uma foto e disse assim: ‘manda beijo para o Alemão. Seu namorado é fera’”, recordou, aos risos. Só faltou chamá-la de Siri. Mas poucas edições suscitaram tanta paixão do público como o “BBB7” e o triângulo amoroso formado por Diego Gasques, Iris Stefanelli e Fani Pacheco.

Quem é o cantor?

Ao ver um post nas redes sociais, com fotos de MC Loma, Pabllo Vittar, Jojo Todynho e um pneu de carro, o ex-vocalista de um grupo de pagode dos anos 90 fez questão de participar do quiz e deixar sua opinião para a pergunta: “Qual deles é o melhor?”. Sem pensar, respondeu: “O pneu”. O artista em questão ingressou na carreira aos 14 anos de idade e, aos 22, o sucesso veio com tudo.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Ambientalistas protestam no tapete vermelho do Festival de Veneza

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Chef Henrique Fogaça procura especialistas para cuidar da alimentação

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana