conecte-se conosco


Polícia

Vídeo mostra pânico e terror; criminosos invadem Mineradora em Nova Lacerda MT

Publicado

Dez pessoas envolvidas no roubo de uma mineradora, ocorrido na noite deste último sábado (28.11), no município de Nova Lacerda  foram presas em flagrante em ação rápida das forças de segurança da região de fronteira, realizada menos de 24 horas do crime.

Na ação foram apreendidos veículos, armas de fogo e dinheiro.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de latrocínio tentado e associação criminosa.

Participaram dos trabalhos, as equipes da Policia Civil da Delegacia de Pontes e Lacerda, Comodoro, Vila Bela da Santíssima Trindade, Gerência de Operações Especiais (GOE), Polícia Militar, Grupo Especial de Fronteira (Gefron), com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

O crime ocorreu por volta das 22 horas, quando aproximadamente 15 homens chegaram à mineradora, a pé pela mata  e renderam os seguranças. Durante a ação, os criminosos agiram com estrema violência, efetuaram disparos de arma de arma de fogo, acertaram dois seguranças particulares no peito com uso de pistolas.  Os seguranças nada tiveram por estavam com coletes a prova de balas.  No tumulto os ladrões renderam  pessoas da Mineradora, usaram de violência acertando coronhadas e desferindo tapas em pessoas já rendidas, causando pânico e terror na noite de sábado. Os bandidos ainda na hora da fuga levaram uma caminhonete Toyota Hilux além de objetos das pessoas.

Leia mais:  Cinco suspeitos têm prisões cumpridas em ações distintas da Polícia Civil em Rondonópolis

Assim que foi acionada do roubo, a equipe da plantonista da Polícia Civil, acionou as demais Forças de Segurança que iniciaram as diligências e com bases em informações colhidas conseguiram identificar e prender alguns dos envolvidos nos crime.

Com os suspeitos foram localizados três veículos,  um Fiat Uno, um Fiat Palio e um Hunday Santa Fé, além da caminhonete Toyota Hilux roubada da mineradora. Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Pontes e Lacerda e confessaram a participação no crime, autorizando posteriormente buscas em suas residências.

Em continuidade as diligências foram realizadas as buscas nas casas, onde foram apreendidas armas de fogo, material para refino de ouro e R$ 6,9 mil em dinheiro, além de outros objetos de origem ilícita.

Segundo o delegado, João Paulo Berté, mesmo tentando ocultar suas identidades utilizando apetrechos como bala clavas no momento do crime, os suspeitos foram reconhecidos pelas vítimas por outros aspectos fiscos diversos dos rostos. mais toda cena foi filmada por câmeras de segurança.

Leia mais:  Comunidade de Campo Verde promove festa para construção de Delegacia de Polícia

Ainda de acordo com o delegado, há cerca de 60 dias ocorreu um furto na mineradora, fato que teria sido praticado pelo mesmo grupo criminoso, demonstrando que os suspeitos tinham conhecimento do local.

“Em ação rápida e integrada das forças de segurança, foi possível identificar e prender parte do grupo envolvido no crime, que confessou que estava planejando o roubo há aproximadamente um mês. As investigações estão em andamento para prender os outros envolvidos no crime”, disse o delegado.

O secretario de Segurança Pública, Alexandre Bustamente, destacou que a ação integrada demonstrou mais uma vez que o crime organizado está perdendo espaço em Mato Grosso. “É mais uma mostra da eficiência da área de segurança no combate a crimes de grande monta procurando dar a resposta cada vez mais rápida, resultando na recuperação do patrimônio roubado e desarticulação do grupo envolvido na ação criminosa”, destacou.

 

OLHE VÍDEO:

Fonte PJC

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Plano de fuga de presos durante banho de sol em MT é descoberto

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana