conecte-se conosco


Entretenimento

Nova novela de Aguinaldo Silva tem cara de Walcyr Carrasco

Publicado

Depois de certa polêmica e um adiamento, a nova novela de Aguinaldo Silva, “ O Sétimo Guardião ” estreia na próxima segunda-feira (12) no horário nobre da
Rede Globo
. O folhetim marca o retorno de Silva ao realismo fantástico, depois de sucessos como “Porto dos Milagres” e “A Indomada”.



Divulgação

“O Sétimo Guardião” estreia na próxima segunda-feira (12) com semelhanças a “O Outro Lado do Paraíso”

Agora, Aguinaldo Silva se dedica a “O Sétimo Guardião”, que já teve que ser adiada por conta de problemas na justiça e acusação de plágio e briga por direitos autorais. Mas, a novela que tem Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso como protagonistas guarda algumas semelhanças com “O Outro Lado do Paraíso”, sucesso do horário nobre assinado por Walcyr Carrasco.

Carrasco e Silva não morrem de amores um pelo outro e, apesar de ambos já terem emplacados diversos sucessos na emissora, já fizeram acusações sérias. Em 2011 Silva acusou o colega de Rede Globo de ter roubado sua história sobre o filho que vai estudar medicina e despreza a mãe. A história foi usada por Carrasco em “Morde e Assopra” e depois por Aguinaldo em “Fina Estampa”.

“O Sétimo Guardião” ainda não estreou, portanto não há como saber os rumos que o folhetim levará, mas é fato que ele tem algumas semelhanças com o sucesso de Carrasco que foi ao ar entre 2017 e 2018 e chegou a dar 48 pontos de audiência. Por isso, separamos os principais aspectos que lembram “O Outro Lado do Paraíso”.

Leia mais:  Aniversário de Chorão motiva homenagens com direito a regravação de Zóio De Lula

Leia também: Leão Lobo e outras polêmicas envolvendo Aguinaldo Silva

  • Misticismo

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco
Divulgação

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco

As duas novelas se passam em uma cidade fictícia e tem o misticismo em sua trama central. Enquanto em “Paraíso” Mercedes (Fernanda Montenegro) tinha uma sensibilidade para falar com os anjos e fazer previsões do futuro, a Serro Azul de “Guardião” é casa de um grande segredo, guardado a sete chaves por sete pessoas.

  • Protagonistas estreantes no horário nobre

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco
Divulgação

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco

Tanto Marina Ruy Barbosa quanto Bianca Bin já tiveram sua cota de protagonistas às 18h e 19h horas. Mas, Bin nunca tinha levado uma novela das 21h como protagonista e acabou convencendo como Clara. A personagem boazinha e sem graça faz um retorno triunfal em busca de vingança e conseguiu cair nas graças do público. Luz (Barbosa) vive com o avô na cidade (assim como Clara vivia) e verá sua vida se transformar com a chegada de Gabriel (Bruna Gagliasso). Coincidência ou não, as duas protagonistas adotaram franja para os papeis.

  • Veteranos em cena

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco
Divulgação

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco

“Paraíso” gastou nomes de artistas renomados na casa: Lima Duarte, Fernanda Montenegro, Marieta Severo, Laura Cardoso e Glória Pires abrilhantaram o folhetim. Agora, os nomes de Tony Ramos, Lilia Cabral, Marcos Caruso e Antônio Calloni estão no elenco da novela de Silva.

  • Vilãs de peso
Leia mais:  Grande final do concurso Bela da Praia será em Florianópolis!

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco
Divulgação

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco

Depois de anos em “A Grande Família”, Marieta Severo retornou as novelas como uma vilã da pior espécie. Esse papel agora é de Cabral, que tenta arranjar um casamento para o filho só para ficar rica, e não parar enquanto não conseguir o que quer.  

  • Retornos triunfais

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco
Divulgação

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco

Carolina Dieckmann diminuiu o ritmo de trabalho desde que se mudou para os EUA e sua última protagonista em novelas foi em 2012. Agora ela retorna como Afrodite, que se dedica aos filhos, mas começa a se questionar sobre seus sonhos e desejos. Quem ressurgiu em “Paraíso” foi Fernanda Rodrigues, que inicialmente faria uma pequena participação, depois de um tempo dedicada a carreira de apresentadora. Mas, seu retorno foi tão bem vindo que ela ganhou mais tempo no folhetim.

Leia também: Prostituta gaga, maníaco por sexo e o que já sabemos sobre “O Sétimo Guardião”

  • Os bordéis

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco
Divulgação

As semelhanças entre a novela de Aguinaldo Silva e de Walcyr Carrasco

Não é novidade colocar um bordel nas novelas, mas o padrão tem se repetido nos últimos folhetins. “Segundo Sol” também teve um prostíbulo, porém de luxo, enquanto o local retratado em “Paraíso” era mais colorido e frequentado pelos trabalhadores da cidade. Em “Guardião” o bordel é comandado por Ondina (Ana Beatriz Nogueira), que é também uma das guardiãs.

Embora tenha tido boa audiência, a novela de Carrasco foi, no geral, fraca e confusa em sua história. A esperança é que o folhetim de Aguinaldo Silva supere isso e traga uma trama diferente e interessante.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Kleber Mendonça Filho pode pagar R$ 2,2 milhões ao Governo por “O Som ao Redor”

Publicado

por

A Secretaria Especial da Cultura negou o último dos três recursos do cineasta Kleber Mendonça Filho, referentes airregularidades na captação do filme “O som ao redor” (2012) .

Leia também: Ancine cobra verba de “O Som ao Redor”; diretor vê punição injusta


Kleber Mendonça Filho
Reprodução

Kleber Mendonça Filho pode ter que pagar uma grande quantia ao Governo, mas antes pode recorrer ao TCU


A produtora do diretor Kleber Mendonça Filho , a Cinemascópio Produções Cinematográficas e Artísticas, terá 30 dias após a notificação para devolver R$ 2,2 milhões aos cofres públicos.

Mendonça Filho pode, a partir de agora, recorrer ao Tribunal de Contas da União (TCU). Caso também perca nesta esfera e não pague o valor solicitado, a produtora vai ficar impossibilitada de participar de editais e programas de incentivos ligados ao Ministério da Cidadania, ao qual percente a secretaria.

A primeira notificação desse caso foi entregue à Cinemascópio em março de 2018 pelo extinto Ministério da Cultura (MinC). O argumento era de que “O som ao redor” excedeu o limite de R$ 1,3 milhão de um edital destinado a produções de baixo orçamento.

Leia mais:  Cate Blanchett interpreta advogada anti-feminista em minissérie “Mrs. America”

Leia também: Wagner Moura e artistas se solidarizam com polêmica de “O Som ao Redor”

“O som ao redor” acabou captando, no total, R$ 1,7 milhão, com R$ 410 mil provenientes de um edital do Governo de Pernambuco. O valor que precisa ser devolvido saltou para R$ 2,2 milhões por causa de juros e atualização monetária.

À época do imbróglio, Mendonça Filho justificou o orçamento excedente de ” O som ao redor ” lembrando que toda produção audiovisual está sujeita a imprevistos que não podem ser totalmente definidos na elaboração do projeto. Afirmou também que o novo valor foi autorizado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine), após comunicação com a Secretaria do Audiovisual (SAV).

Leia também: Kleber Mendonça Filho vai disputar Palma de Ouro em Cannes por ‘Bacurau’

O novo filme de Kleber Mendonça Filho , “Bacurau”, foi selecionado nesta quinta-feira para disputar a Palma de Ouro , em Cannes (14 a 25 de maio). Procurado, o diretor ainda não respondeu à reportagem.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana