conecte-se conosco


Educação

Nota máxima no MEC, Univag abre inscrições para vestibular de Medicina 2019/2 28

Publicado

Estão abertas as inscrições para o vestibular de Medicina do Univag – Centro Universitário de Várzea Grande, para ingresso no segundo semestre de 2019. O curso de Medicina do Univag é nota máxima (5) na avaliação Conceito de Curso do Ministério da Educação (MEC), colocando-o entre os melhores do Brasil.

De todos os cursos de Medicina existentes no país, tanto nas instituições de ensino públicas quanto nas privadas, apenas 10% possuem Conceito de Curso 5 e o Univag está entre eles. Entre os critérios avaliados estão a qualidade do corpo docente, do projeto pedagógico e da infraestrutura da instituição. As notas de avaliação do MEC vão de 1 a 5. O UNIVAG recebeu nota cinco em todos os quesitos.

A Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL – Problem Based Learning, sigla em inglês) coloca o aluno como sujeito ativo no processo de aprendizagem e tem a inserção em práticas na comunidade como uma das principais estratégias para alcançar a alta qualidade da formação.

No PBL, os alunos discutem casos clínicos semanais nas tutorias. O aprendizado é aprofundado nos laboratórios de habilidades (médicas, de comunicação e informática) e morfofuncionais (integração das disciplinas de anatomia, histologia, patologia e imagens), realizados em conjunto com o atendimento à comunidade, proporcionando uma formação que desenvolve habilidades e atitudes, alicerçadas por conhecimentos.

Leia mais:  Profissionais da Educação de Cuiabá participam do V Congresso Nacional de Educação da ANEC

Laboratórios

Desde o primeiro semestre do curso, os alunos entram em contato com os processos de saúde e doença da comunidade através do PIC – Programa de Interação Comunitária.

Destaca-se a grande quantidade de laboratórios que permitem simulações de habilidades médicas necessárias ao futuro profissional. Nesses laboratórios, alunos aprendem em alta fidelidade habilidades cotidianas, em urgências e emergências. Os Laboratórios de Práticas Hospitalares simulam consultórios médicos e ambientes das enfermarias clínicas, cirúrgicas e materno-infantis, onde os alunos treinam entrevista médica, exame físico e técnicas e procedimentos cirúrgicos.

Internato Médico

A excelência de ensino é colocada em prática no Internato que corresponde ao período dos últimos anos do curso de graduação em Medicina, nos quais o aluno tem um estágio curricular obrigatório de formação em serviço, seguindo as áreas básicas: Saúde da Mulher (Ginecologia e Obstetrícia), Saúde da Criança e do Adolescente, Saúde Coletiva e Medicina de Família e Comunidade, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e Urgência e Emergência, possuindo convênios com os melhores hospitais do estado para a prática.

Corpo Docente

O corpo docente é altamente qualificado, formado por mestres e doutores renomados de Mato Grosso, obedecendo às diretrizes que regem a matéria no que diz respeito à qualificação, titulação, experiência profissional e demais convenções.

Leia mais:  Cerca de 96 mil inscritos devem fazer a prova do Enem em MT

Processo seletivo

A prova do processo seletivo acontecerá no dia 19 de maio (domingo), das 13h30 às 18h, horário local, no campus do Univag, bloco D, localizado na Avenida Dom Orlando Chaves, nº 2655, bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. São 60 vagas para período integral. Os candidatos podem se inscrever no site da Vunesp, www.vunesp.com.br e do Univag, www.medicinaunivag.com.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 280,00.

De caráter eliminatório, as provas serão compostas por 60 questões de múltipla escolha e Redação. No dia da prova o candidato deve estar munido de documento oficial com foto. As aulas têm previsão de início no dia 05 de agosto de 2019.

Das 60 vagas oferecidas, 40 serão preenchidas pelos aprovados no Processo Seletivo e 20 destinadas aos selecionados no Programa de Financiamento Estudantil (Fies).

Faça Medicina na melhor instituição de ensino de Mato Grosso. Venha para o Univag! Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (65) 3688-6006.

Fonte: Assessoria UNIVAG

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Professores aprovam greve a partir do dia 27 exigem RGA e aumento em MT

Publicado

por

Os professores e servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) aprovaram a greve  da categoria numa Assembleia Geral realizada em Cuiabá nesta segunda-feira (20). Os servidores exigem que o governador Mauro Mendes (DEM) promova ações de infraestrutura nas escolas estaduais bem como realize a convocação de todos os aprovados e classificados no concurso público da Seduc-MT, realizado em 2017, e que oferecia 5.748 vagas. A paralisação deve iniciar na próxima segunda-feira (27).

Também consta da pauta dos servidores o cumprimento da chamada “Lei da Dobra do Poder de Compra” (nº 510/2013), que equipara os vencimentos dos servidores da educação aos dos demais profissionais de mesmo nível que atuam no Poder Executivo de Mato Grosso.

Após a deflagração da greve, os servidores ligados ao Sintep-MT realizaram um ato público em Cuiabá na tarde desta segunda-feira, e saíram em caminhada da escola estadual Presidente Médici, onde foi realizada a assembleia geral, até a Praça Alencastro, na Capital.

Em vídeos que vem sendo postados na página do Facebook do Sintep-MT, o presidente do Sindicato, Valdir Pereira, esclarece que os servidores não irão aceitar a “pauta de retiradas de direitos”, tanto em nível estadual quanto Federal. Ele também falou a jornalistas após a deliberação da greve que mais da metade das 400 escolas estaduais de Mato Grosso estariam com as instalações físicas irregulares e que seriam “fechadas pelo Corpo de Bombeiros”.

Leia mais:  Seduc tem primeira reunião de alinhamento com equipe de transição.

“Nós não aceitaremos a retirada de direitos enquanto essa for a pauta dos Governos tanto do Estado de Mato Grosso quanto Federal. Infelizmente a educação é muito boa no período eleitoral. A primeira plataforma dos governadores: educação e saúde. Aí não precisamos adentrar porque são mais de 400 escolas só no Estado de Mato Grosso que, se tivesse efetivamente uma vistoria do Corpo de Bombeiros e órgãos fiscalizadores, já estariam fechadas. Mais da metade”, disse ele.

Apesar do anúncio da greve, o presidente do Sintep-MT não descartou a possibilidade de negociação com o Governo do Estado, revelando que uma nova Assembleia deve ser realizada no dia 10 de junho de 2019 para acompanhar os avanços das negociações e decidir pela manutenção da paralisação.

“Nós estamos abertos a negociação a qualquer momento. Tanto que nós aprovamos a Assembleia permanente. Antes da data do dia 10, que tá prevista uma nova Assembleia, nós possamos nos reunir caso tenha um documento do Governo que avance nas pautas que estão aí apresentadas, como o concurso público, da lei nº 510, da melhoria da infraestrutura das unidades escolares e um calendário de agenda permanente de discussão com o governo”, ponderou o sindicalista.

Leia mais:  Cerca de 96 mil inscritos devem fazer a prova do Enem em MT

Na assembleia geral desta segunda-feira, uma das servidoras que tomaram a palavra foi a Coordenadora do Fórum Sindical e dirigente da Seção Sindical dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat), Edna Sampaio. Na mesma linha do presidente do Sintep-MT, ela também destacou que há um “projeto” em Mato Grosso, e também no Brasil, para retirar direitos dos trabalhadores, bem como recursos da educação, sob uma alegada “crise” de falta de recursos.

“A educação é a mola propulsora da nossa sociedade. Ela move os desejos das pessoas. Neste momento em que há um Governo Federal e um Governo Estadual alinhados a um projeto de destruição de exclusão ainda maior dos direitos da classe trabalhadora, não é a toa que é a justamente a área da educação que se ergue contra esse projeto”, ressaltou ela.

Esta a primeira greve de uma categoria específica da gestão do governador Mauro Mendes, que assumiu o comando do Poder Executivo de Mato Grosso em janeiro deste ano.

Por: Folhamax

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana