conecte-se conosco


Esportes

Neymar e Daniel Alves marcam golaços, mas PSG vacila e perde título nos pênaltis

Publicado


Neymar marcou um golaço de cobertura para o PSG
Twitter/Reprodução

Neymar marcou um golaço de cobertura para o PSG

O PSG vacilou neste sábado jogando no Stade de France, em Paris, e perdeu o título da Copa da França
diante do Rennes
nas penalidades por 6 a 5. O jogo no tempo normal e na prorrogação terminou empatado em 2 a 2, sendo que os parisienses chegaram a abrir 2 a 0 no marcador.

Leia também: Com apenas 10 minutos em campo, argentino é considerado campeão francês

Foi o terceiro título do Rennes na história da competição. O PSG
, que era o atual tetracampeão, é o maior vencedor da Copa da França com 12 conquistas.

Bastante superior ao adversário, o PSG foi pra o intervalo vencendo. Aos 13 minutos, Neymar cobrou escanteiro da esquerda e Daniel Alves, de primeira da entrada da área, acertou um lindo chute no canto para abrir o placar. Um golaço!

Aos 20, Di María deu para Neymar entre os zagueiro, o camisa 10 dominou na frente do goleiro Koubek e acertou um toque de classe por cobertura. Outro golaço dos parisienses. 

O PSG teve chances para fazer mais gols com Neymar e Mbappé, mas não conseguiu. Já o Rennes acertou a trave de Areola com Niang e, aos 39, diminiu com gol contra de Kimpembe, que tentou cortar cruzamento de Traoré e marcou contra o patrimônio.

No segundo tempo, o Paris Saint-Germain seguiu melhor em campo e pressionando demais o adversário, mas falhando nas conclusões.

Leia mais:  GP da Itália: com Q3 inusitado, Leclerc garante sua quarta pole do ano em Monza

O castigo veio aos 20 minutos. Depois de parar em duas excelentes defesas de Areola, o Rennes buscou o empate com o defensor Mexer, que marcou de cabeça após batida de escanteio pela esquerda.

O PSG buscou o terceiro gol de todas as maneiras no restante da etapa inicial, sem sucesso. 

O duelo foi para prorrogação e o técnico Thomas Tuchel resolveu colocar Cavani no jogo. Lembrando que o uruguaio se recuperou de lesão recentemente e não aguentaria atuar por muitos minutos.

Leia também: Neymar é suspenso pela UEFA e desfalcará o PSG na próxima Champions

A melhor chance foi de Mbappé, que acertou a trave após boa jogada de Neymar. No final do tempo extra, o atacante francês acabou sendo expulso por falta dura e desfalcou o time parisiense nas penalidades.

Nos pênaltis, Niang, Ben Arfa, Grenier, Siliki, Bensebaini e Sarr fizeram para o Rennes. Pelo lado do PSG, Cavani, Daniel Alves, Paredes, Bernat, Neymar marcaram, enquanto Nkunku isolou, mandando por cima do gol. Título do Rennes garantido.

Neymar nunca foi campeão no PSG como titular


Neymar fez um belo gol no jogo contra o Rennes na final da Copa da França
Twitter/Reprodução

Neymar fez um belo gol no jogo contra o Rennes na final da Copa da França

Neymar perdeu a chance de ser campeão pela sexta vez em duas temporadas com a camisa do PSG. Seria a primeira como titular. Nas outras cinco conquistas, o camisa 10 sempre esteve lesionado – ou voltando de lesão. 

Leia mais:  Bernardinho é acusado de transfobia após críticas a Tifanny “Um homem, é f**”

No início da atual temporada, o PSG faturou o troféu da Supercopa da França ao bater o Monaco em duelo disputado na China, no dia 4 de agosto de 2018. Neymar começou no banco de reservas, entrou durante o segundo tempo e atuou por apenas 14 minutos.

Na semana passada, o PSG garantiu o título do Campeonato Francês sem entrar em campo, já que o Lille havia empatado seu jogo horas antes. Na partida de festa diante do Monaco (vitória por 3 a 1), Neymar começou no banco e entrou no intervalo.

Na temporada 2017/2018, o brasileiro estava machucado nas ocasiões que o Paris Saint-Germain conquistou três títulos. Na final da Copa da Liga Francesa também contra o Monaco e no dia que o time garantiu matematicamente a taça do Campeonato Francês, o atleta estava no Brasil se recuperando de uma cirurgia no pé.

Leia também: PSG vende mil camisas com imagem da catedral de Notre Dame em 30 minutos

Já no título da Copa da França da temporada passada, Neymar estava no estádio apenas como espectador na vitória sobre o Les Herbiers, ainda se recuperando da lesão.

Desde que chegou ao PSG
, Neymar disputou 55 dos 107 jogos da equipe nesse período, o que equivale a pouco mais da metade, 51%. O brasileiro fez 49 gols.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Fórmula 1 cancela GP Brasil este ano em Interlagos

Publicado

A Fórmula 1 cancelou hoje (24) o Grande Prêmio (GP) do Brasil que ocorreria em 15 de novembro. Será a primeira vez, desde 1973, que a corrida não será realizada no país. O anúncio feito nesta sexta-feira (24) por meio de nota oficial da  Fórmula One Management, organizadora do evento. 

Além do GP do Brasil no autódromo de Interlagos, também foram cortadas da temporada deste ano outras três provas: Canadá, Estados Unidos e México. As corridas estavam previstas para acontecer entre outubro e novembro, com exceção do GP do Canadá, que seriam em em junho.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, comentou a decisão durante coletiva de imprensa sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em São Paulo. Covas disse que a prefeitura vai respeitar a decisão dos organizadores da Fórmula 1. No entanto, ressaltou que a capital paulista, em novembro, estará em situação melhor do que nas cidades onde já ocorreram corridas este ano. Covas afirmou ainda que as tratativas pra renovação do contrato da Fórmula 1 em Interlagos no ano que vem continuam. O contrato termina este ano.

No início deste mês, o chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, já havia se pronunciado sobre a inviabilidade de realização do GP no país. Na ocasião, ele revelou o teor da conversa que teve com o diretor executivo da F1, o norte-americano Ross Brown, sobre o risco de realizar o GP no Brasil diante do descontrole da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país.

Leia mais:  GP da Itália: com Q3 inusitado, Leclerc garante sua quarta pole do ano em Monza

Por meio de mensagem publicada o Twitter, os organizadores comentaram a decisão.

“Com a pandemia da COVID-19 em curso, significa que, infelizmente, não será possível competir no Brasil, EUA, México e Canadá este ano. Esperamos voltar na próxima temporada para as Américas para fazer um show para nossos fãs apaixonados da região.” e ainda completou em nota publicada no site – “Também queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs ao redor do mundo.”

Por meio de nota oficial, a  assessoria de comunicação da empresa Interpub, responsável pelo GP Brasil, disse: “Sobre as notícias divulgadas hoje, 24/07/2020, dando conta do cancelamento do GP Brasil de Fórmula 1 e das demais corridas das Américas, comunicamos que não recebemos até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não poderemos nos manifestar”.

A Fórmula 1 deveria iniciar em março, mas teve de ser adiada por causa da explosão de casos de covid-19 pelo mundo. Ao todo, 15 provas já foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que sete delas (Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Cingapura, Japão, Brasil, Canadá, Estados Unidos e México) foram canceladas. Já outras quatro provas acabaram adiadas (Bahrein, Vietnã, China e Espanha).

Leia mais:  Bernardinho é acusado de transfobia após críticas a Tifanny “Um homem, é f**”

Por outro lado, mais três circuitos foram confirmados para a temporada 2020. Em Nürburgring (GP da Alemanha), acontecerá em 11 de outubro. Já o de Portimão (GP de Portugal) aparece como novidade. Ele foi agendado para 25 de outubro, e será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve sediará uma corrida de F1. O país não recebia um evento de Campeonato Mundial da categoria desde 1996. Por fim, o de Ímola (GP da Emilia Romagna) está marcado para 1º de novembro, na Itália.

Com o calendário revisado devido à pandemia, os organizadores da Fórmula 1 reiteraram o objetivo de completar o Campeonato Mundial com a disputa de 15 a 18 provas. Inicialmente era previsto 22 circuitos. O encerramento da competição deverá acontecer em dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana