conecte-se conosco


Política

Natal Cultural foi tema do último mutirão da Assembleia Social em 2019

Publicado

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

O Natal está chegando e o clima é de solidariedade, afetividade e alegria! E, por este motivo, o último mutirão da Assembleia Social em 2019 foi todo especial: com o tema Natal Cultural levou atividades artísticas e lúdicas para os pequeninos da Creche Cisne Azul, na comunidade de ribeirinhos Lixá, em Santo Antônio do Leverger, na última sexta-feira (29).

A programação voltada para a creche da região periférica contou com músicas do Projeto Creonças (com Paulo Monarco e Henrique Santian), com leitura dramatizada de poesias, do Projeto Voz Pelo Cano (Coletivo Coma A Fronteira), cachorro quente, suco e brinquedos – que não podem faltar em nenhuma festinha para crianças de 2 a 5 anos, ainda mais com temática natalina!

O Projeto Creonças consiste em aproximar de forma lúdica as crianças dos animais, por meio da musicalização, de forma a despertar a consciência ambiental. O Projeto Voz Pelo Cano, por sua vez, apresenta poesia através de canos de PVC e “fones de ouvido” elaborados com desentupidor de pia, para inserir os pequenos no universo literário por meio da audição.

Leia mais:  Governo de Mato Grosso cria Delegacia Especializada de Combate à Corrupção

“[Esta ação de hoje] foi um dengo [nas crianças]. Os dois projetos são muito sensíveis, literários, voltados para cultura local… E a gente queria crianças que, de fato, acolhessem os projetos. E quando a gente viu que essas crianças dançam siriri, fazem teatro, eu pensei: são estas! Justamente aquelas que talvez não consigam chegar à Cuiabá para ver trabalhos como esses”, comemorou a diretora da Assembleia Social e do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, Daniella Paula Oliveira.

O professor Rafael da Silva Melo enalteceu a atividade, pois avalia serem necessárias atividades lúdicas para o desenvolvimento dos alunos, mas que tal demanda é aplicada com grande dificuldade, por falta de estrutura na unidade escolar. “Como produzir encanto apenas com cadeira e quadro negro?”, questiona, prevendo o resultado do Natal Cultural: “veio propiciar às crianças viver o encanto, algo que não é comum na rotina delas”.

A diretora da escola, Adilza Arruda, agradeceu a parceria com a Assembleia Social, ressalvando ser uma grande oportunidade, já que não teriam condições de oferecer uma confraternização de fim de ano para os alunos, em função dos poucos recursos financeiros. “Mas que maravilha que a Assembleia teve este olhar para engrandecer a nossa comunidade escolar”, completou.

Leia mais:  Comissão de Saúde cobra retomada de repasses ao Hospital Municipal de Poconé

Essa foi a 11ª edição do Mutirão da Assembleia Social de 2019 – especial Natal Cultural – e última do ano. A proposta do braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso é aumentar a oferta de ações de cultura, de cidadania e de bem-estar em 2020.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política

Senado aprova transferência de verbas para prefeitos e governadores

Publicado

por

O Senado aprovou na noite de hoje (11) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite a transferência direta de recursos de emendas parlamentares a estados, ao Distrito Federal e a municípios sem vinculação a uma finalidade específica. A PEC foi votada em dois turnos consecutivos, por acordo firmado entre os senadores. A PEC será promulgada em sessão solene no Senado, marcada para amanhã (12), às 17h.

Atualmente, o município ou estado precisa fazer convênios com bancos, geralmente a Caixa Econômica Federal (CEF), para executar os projetos. Esse procedimento prolonga o prazo de execução e entrega de uma obra. Segundo a proposta, o parlamentar poderá escolher se o dinheiro será transferido com vinculação a um objeto específico (transferência com finalidade definida) ou para uso livre (transferência especial) sob certas condições.

A fiscalização das transferências, no entanto, continuará a cargo do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Controladoria-Geral da União (CGU). Os parlamentares argumentaram que a proposta é importante para desburocratizar o repasse de recursos oriundos de emendas parlamentares e fazer o dinheiro chegar mais rápido aos municípios para realização de obras, por exemplo.

Leia mais:  Comissão de Saúde cobra retomada de repasses ao Hospital Municipal de Poconé

“O maior prejuízo que tem é a morosidade. Às vezes a Caixa leva três anos para liberar os recursos”, disse o senador Jayme Campos (DEM-MT). “Os prefeitos estão com muita dificuldade. E agora se abre a possibilidade dos recursos chegarem de forma rápida”.

O senador Major Olímpio (PSL-SP) mostrou preocupação com uma abertura de brecha para o desvio de recursos. Para ele, será um “cheque em branco” para os bons administradores e também para os maus administradores. Mas o senador afirmou que daria “um voto de confiança” à proposta.

Esperidião Amin (PP-SC) citou que o projeto não afasta a fiscalização dos órgãos de controle. “Esta emenda não dispensa controle, investigação. Pode ser que ocorram abusos, vamos investigar. Estamos aprendendo a investigar, punir, o que não era da nossa tradição.”

* Com informações da Agência Câmara Notícias

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana