conecte-se conosco


Polícia

Mulher grávida é presa transportando cloridrato de cocaína de MT para o Maranhão

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Uma jovem grávida, tentando transportar mais de 2 quilos de cloridrato de cocaína para o estado do Maranhão, foi presa pela Polícia Judiciária Civil nesta terça-feira (19.11), no Terminal Rodoviário de Cuiabá.

O trabalho foi realizado por equipes da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) em conjunto com a Delegacia Especial de Fronteira (Defron). A suspeita, J.L.L., 20 anos, foi autuada em flagrante delito por tráfico interestadual de drogas.

As diligências começaram após troca de informações entre a delegacia de Cuiabá e a do município de Caxias, no estado maranhense, sobre uma pessoa do sexo feminino que havia saída da região da fronteira mato-grossense carregando entorpecente.

Com base nas informações levantadas, policiais civis da DRE passaram a monitorar a Rodoviária de Cuiabá, quando na manhã desta terça-feira (19), conseguiram identificar a suspeita que transportava dois pacotes de cloridrato de cocaína em uma mala.

Entrevistada, a jovem contou que levaria a droga para a cidade de Caxias para ser comercializada, bem como receberia o valor de R$ 2 mil pelo transporte, assim que desembarcasse no Maranhão.

Leia mais:  Força tarefa frustra furto em agência bancária de Pedra Preta; 5 são presos

Diante dos fatos, J.L.L., que está gestante de seis meses, foi conduzida para a DRE, interrogada e posteriormente autuada por tráfico interestadual de drogas. Após a confecção dos autos, a mulher foi conduzida para audiência de custódia ficando à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

PRF apreende mais de 800 m³ de madeira ilegal em Mato Grosso

Publicado

por

Além do combate ao transporte irregular de produto florestal, equipes realizaram fiscalização de emissão de poluentes

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou, entre os dias 2 e 8 de julho, a terceira etapa da Operação Caapora. Em mais uma ação de combate aos crimes ambientais com foco na fiscalização de produto florestal a PRF apreendeu 842 m³ de madeira e carvão vegetal. Foram também registradas 14 ocorrências envolvendo cometimento de crime de poluição.

As fiscalizações ocorreram na BR-174, em Comodoro/MT e contaram com uma equipe de aproximadamente 16 PRFs. O INDEA (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso) também participou das fiscalizações com 2 servidores, além de militares do Exército Brasileiro.

As cargas de madeira necessitam ser acompanhadas de nota fiscal e documento de origem florestal ou guia florestal. Qualquer irregularidade entre os documentos ou entre eles e a carga, tornam os documentos inválidos e a carga ilegal.

Com relação aos crimes de poluição, as ocorrências foram por irregularidades com ARLA 32, que é o Agente Redutor Líquido de Óxido de Nitrogênio Automotivo. Trata-se de um reagente utilizado juntamente com o Sistema de Redução Catalítica (SRC) para reduzir a emissão de óxido de nitrogênio nos gases de escape de veículos à diesel.

Leia mais:  Idoso preso por pedofilia pode estar envolvido em desaparecimento de menor em 2011

Confira os resultados da Operação em Mato Grosso:

Veículos fiscalizados 629
Veículos apreendidos 39
Ocorrências 41
Madeira apreendida 842 m³
Pessoas detidas e encaminhadas 41

No ano de 2019, Mato Grosso foi o estado que mais apreendeu madeira no país, totalizando 7.000 m³. Em 2020 (de 01 de janeiro à 08 de julho), os números já somam 5.840 m³, mais que o dobro em relação ao mesmo período em 2019 (2.340 m³).

Mesmo em tempos de pandemia, a PRF vem atuando fortemente no combate aos crimes ambientais afim de garantir um meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum e direito de todos, previsto constitucionalmente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana