conecte-se conosco


Mato Grosso

MT lidera ranking de casamentos duradouros

Publicado

O tempo médio de duração dos casamentos em Mato Grosso foi de 13,7 anos em 2017, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É a maior duração da região, porém, em nível nacional, o estado ocupa a 17ª colocação no quesito.

Foram registrados 17.544 casamentos em Mato Grosso em 2017, um aumento de 1,25% em relação a 2016 (17.327 registros). Em Cuiabá, o número caiu de 4.167 casamentos para 3.967 registros em 2017 – queda de 4,80%.

O tempo médio de duração do casamento no Brasil foi de 14 anos em 2017, ou seja, Mato Grosso ficou abaixo da média nacional.

Há 10 anos, em 2007, o tempo médio de duração do casamento era de 18,7 anos em Mato Grosso, segundo o IBGE.

Portanto, houve uma redução de 5 anos no tempo médio de duração do matrimônio no estado na última década.

À época, Mato Grosso ocupava a 6ª colocação entre as Unidades da Federação e estava acima da média nacional (17,5 anos).

Leia mais:  Governo lança pedra fundamental da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado

Divórcios

Segundo o IBGE, foram registrados 5.261 divórcios em Mato Grosso em 2017, de acordo com as Estatísticas do Registro Civil. A população com mais de 20 anos em todo o estado foi estimada em 2.312.462 pessoas.

Segundo o IBGE, a taxa geral de divórcio (por mil habitantes com 20 anos ou mais) foi de 2,28 em Mato Grosso em 2017.

A taxa é inferior à média do Brasil (2,48) e à do Centro-Oeste (2,55), sendo mais alta apenas do que a taxa de Goiás (2,01) na região.

Mato Grosso apresenta a 15ª maior taxa geral de divórcio entre os 27 estados brasileiros – a maior taxa é a de Mato Grosso do Sul (3,58) e a menor é a do Maranhão (1,01).

Na pesquisa, considera-se o lugar da ação do processo ou lavratura da escritura.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Em poucos dias, 35 escolas voltam às atividades em todo o Estado; no total 361 estão em aula

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana