conecte-se conosco


Cidades

Ministro vem à Cuiabá para palestra sobre impactos da lei anticorrupção nas contratações públicas

Publicado

Os impactos da lei anticorrupção nas contratações públicas serão explicados pelo ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Benjamin Zymler, durante o Congresso Brasileiro de Boas Práticas em Contratos e Compras Públicas, em Cuiabá. O evento, voltado a profissionais que atuam nos setores de licitação, tem apoio institucional da Prefeitura da Capital e acontece entre os dias 17 e 19 de junho.

Zymler é Ministro do Tribunal de Contas da União desde 2001, onde ingressou no cargo de Ministro-Substituto em 1998, por meio de concurso público de provas e títulos. Sua palestra abre o primeiro dia do encontro, abordando também a responsabilização dos agentes públicos nas esferas administrativa, controladora e judicial segundo a nova lei 13.655/2018.

O Congresso é realizado pela Academia de Treinamento e Ensino Avançado (Atrea) e chega à sua terceira edição fortalecido por palestras ministradas por aqueles que estão no topo da cadeia das compras públicas. A programação oferece ainda talk show, painéis e workshops.

Leia mais:  Entregas históricas na Saúde de Cuiabá em 2019 avançam em 20 anos o SUS de MT

De acordo com secretária de Gestão, Ozenira Félix, são esperadas mais de 500 pessoas que terão a oportunidade de compartilhar aprendizado com gestores locais, além de fomentar o turismo na cidade. “Além de fortalecer o setor de licitações, chamaremos a atenção para o potencial da cidade, impactando na rede de hotéis e todos os serviços relacionados à hospedagem”, diz.

Ela reforça que o objetivo é propiciar a especialização de servidores, considerando o atual cenário de mudanças nas contratações governamentais. Para isso, o Congresso foca no atendimento aos princípios da eficiência, sustentabilidade e indisponibilidade do interesse público.

Inscrições e informações sobre a programação e os palestrantes podem ser obtidas no site da Atrea http://congresso.atrea.com.br/

Currículo do palestrante

O ministro também já ocupou o cargo de Presidente da Corte de Contas, no Biênio 2011/2012, é Mestre em Direito e Estado pela Universidade de Brasília – UnB, com vasta experiência em Direito Administrativo e Direito Constitucional, e possui experiência em Engenharia Elétrica pelo Instituto Militar de Engenharia – IME e em Direito pela Universidade de Brasília – UnB.

Leia mais:  SUGESTÃO DE PAUTA – CCI Padre Firmo será entregue à comunidade após passar por obras de revitalização

Além disso, é professor do Centro Universitário de Brasília – UniCeub e ministrou cursos e palestras em diversos institutos, tais como Escola da Magistratura do Distrito Federal e Territórios, Escola da Magistratura do Trabalho e Escola Superior do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

Suas obras incluem Direito Administrativo e Controle, O Controle Externo das Concessões de Serviços Públicos e das Parcerias Público-Privadas, Direito Administrativo, Política & Direito: Uma Visão Autopoiética, Processo Administrativo no Tribunal de Contas da União e Regime Diferenciado de Contratação–RDC, Lei Anticorrupção – Lei nº 12.846/2013 – Uma Visão do Controle Externo.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

UFMT aponta bairros que apresentam casos de Covid-19 em Cuiabá

Publicado

por

O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Um estudo realizado pelo departamento de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso traz o levantamento dos casos confirmados de coronavírus na capital e aponta os bairros de incidência. O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Os outros bairros que estão no mapa e apresentam casos são: Paiaguás, Morada da Serra, Morada do Ouro, Bela Vista, Santa Cruz, Jardim Imperial, Boa Esperança, Santa Cruz, Jardim Leblon, Bandeirantes, Quilombo, Duque de Caxias, Santa Rosa e Centro-sul.

De acordo com o levantamento, a distribuição espacial da Covid-19 em Cuiabá repete o padrão de difusão vistos em outras grandes cidades do país: o vírus chega pelas pessoas que estiveram em viagem a outros países ou a outros estados brasileiros, e é transmitido aos familiares e amigos que convivem com os infectados.

Leia mais:  Entregas históricas na Saúde de Cuiabá em 2019 avançam em 20 anos o SUS de MT

Segundo o estudo, que é em parceria com Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, no município, como em outras localidades, a doença ainda tem atingido populações de áreas com renda média ou alta.

Há a preocupação de que o vírus passe a circular entre as pessoas de áreas socialmente desfavorecidas, onde muitas vezes o convívio, mesmo em período de isolamento social, é muito mais próximo devido a alta densidade demográfica destas localidades.

Segundo o estudo, em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local.

O levantamento mostra que na capital do estado há um crescimento médio diário de 25% do número de casos. O número passou de 5 para 25 casos em apenas 10 dias.No dia 31 de março eram 16 bairros com casos na cidade, e a maior parte das pessoas doentes não sabiam informar o contato de origem, ou seja, onde foi infectado. Esses casos são caracterizados como transmissão comunitária.

Leia mais:  Procon Municipal conta com aplicativo para facilitar o atendimento ao consumidor

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana