conecte-se conosco


Cidades

Ministro do Meio Ambiente sobrevoa Pantanal

Publicado

O ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, fará nesta quinta-feira, 24, uma visita a Mato Grosso. Ele deverá realizar um sobrevoo pelas áreas devastadas pelos incêndios florestais no bioma Pantanal. Mas, até o fechamento desta edição, o Ministério não havia atualizado a agenda do ministro e nem disponibilizado a programação.

Salles tem sido alvo de duras críticas devido ao baixo engajamento do Ministério do Meio Ambiente nas ações de combate aos incêndios florestais nos biomas Pantanal e Amazônia. Esta semana, mais de 230 entidades e intelectuais ambientalistas encaminharam ofício ao Supremo Tribunal Federal (STF) cobrando punições de autoridades responsáveis por preservar as florestas brasileiras, entre elas o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Na primeira sessão semipresencial do Senado, após a decretação do estado de emergência em função da covid-19, senadores se revezaram nas criticas ao governo. A começar pelo discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas.

O presidente disse que o Brasil é exemplo para o mundo na questão ambiental e que o governo tem “tolerância zero com o crime ambiental”.

Leia mais:  Uma vida dedicada aos alunos da Educação de Jovens e Adultos

Presidente da comissão temporária externa responsável por acompanhar o combate aos incêndios no Pantanal, o senador Welllington Fagundes (PL-MT) relatou a situação encontrada pelos senadores no sábado (19), quando visitaram a região, passando pela Estrada Transpantaneira.

“O que vimos lá é uma situação extrema, um prejuízo incalculável para esse bioma, que é um Patrimônio da Humanidade. Ficou muito claro que faltou planejamento e que as decisões foram tardias”, assinalou.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Vacina contra Covid-19 em Cuiabá: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

Publicado

A vacinação contra a Covid-19 começou no dia 20 de janeiro em Cuiabá. Atualmente, a vacina contempla apenas trabalhadores de unidades de saúde públicas e privadas do município.

A prefeitura informou que até o recebimento de novas doses pelo Ministério da Saúde, deixarão de ser vacinados os servidores administrativos que não prestem assistência direta aos casos de Covid-19, aqueles que se encontram em afastamento ou inativos, e ainda os profissionais de saúde autônomos dos consultórios e similares.

Já os grupos indígenas são vacinados pelo estado desde o dia 19 de janeiro. Elidia Takiro Peruare, de 64 anos, foi a primeira índia vacinada contra a Covid-19 em Mato Grosso, na Casa de Saúde Indígena (Casai) de Cuiabá.

 

Quem pode ser vacinado no município

Equipe volante responsável pela vacinação;
Profissionais dos hospitais, pronto atendimento, laboratórios e centro de diagnóstico por Imagem que fazem exames para Covid-19, unidades de saúde da Atenção Primária e Secundária e Vigilância em Saúde

O que fazer se você está nos grupos acima

Os imunizantes são aplicados por equipes de saúde da Prefeitura de Cuiabá. A vacinação de todos os grupos citados acima acontece no Centro de Eventos do Pantanal.

Leia mais:  Prefeitura disponibiliza 4 mil vagas em creches na Capital

A prefeitura informou que a capital já possui doses suficientes para imunizar 75,7% dos trabalhadores da saúde da rede pública e privada da cidade, inclusos no grupo 1 do plano nacional de imunização contra a Covid-19, definido pelo Ministério da Saúde. No grupo 1, estão inseridos 23.371 trabalhadores da saúde.

 

 

 

 

 

G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana