conecte-se conosco


Agricultura

Ministro discute demandas da cafeicultura com governador de Minas e representantes do setor

Publicado

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em exercício, Marcos Montes, recebeu nesta terça-feira (8) o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, deputados e representantes da cafeicultura para discutir o cenário do produto no estado. No encontro, foram apresentadas a prorrogação dos vencimentos do custeio do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e a destinação de recursos para a próxima safra.

Minas Gerais é o maior produtor de café do Brasil, com 53% da produção nacional, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). No encontro, Marcos Montes reafirmou o compromisso do ministério com os produtores.

“Não temos outro direcionamento que não seja o produtor. Sabemos que o produtor está vivendo um momento difícil, precisamos unir as nossas forças para tirá-los dessa situação. O ministério está pronto para construir soluções”.

Neste ano, o Mapa firmou contrato com 22 agentes financeiros para operar os recursos do Funcafé, totalizando uma disponibilidade imediata de R$ 2,9 bilhões para os cafeicultores.

O valor foi repassado para as linhas de credito de custeio, comercialização, aquisição de café e capital de giro para as indústrias de solúvel, torrefadores e cooperativas, além de recuperação de cafezais danificados e atender os produtores que tiveram as lavouras prejudicadas pela recente geada. O orçamento para a atual safra é de R$ 5,071 bilhões.

Leia mais:  Agricultura familiar na Expointer: vendas crescem 51% no primeiro dia de feira

Roberto Simões, primeiro vice-presidente da CNA e presidente do Sistema Faemg (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), avaliou o encontro como positivo e disse acreditar que a solução para o setor virá em breve. “Nossas demandas tiveram aceitação no ministério e esses assuntos estão sendo encaminhados. Agora, precisamos trabalhar com nossa frente de deputados mineiros, para atuar em outras instâncias”, afirmou.

Informações à imprensaCoordenação-Geral de Comunicação
[email protected]

Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

Sobe lista de produtos com o desconto de agricultura familiar

Publicado

por

A lista com os bônus do Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF) deste mês elegeu apenas oito produtos com direito ao valor de desconto nas operações e parcelas de crédito rural. O cálculo dos valores é feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e tem validade até o dia 9 de maio. Nesta edição, os produtos que entraram na lista de bônus foram o maracujá, dos estados de Minas Gerais e Ceará, e a raiz de mandioca, de Pernambuco.


Entre os demais produtos, os que mais permitirão aos agricultores o recebimento da ajuda do governo federal são a cebola produzida no Rio Grande do Sul (45,21%), assim como o mel de abelha do Paraná (38,30%), a mandioca de Alagoas (33,45%) e a castanha-de-caju do Piauí (24,26%).

 

De maneira geral, houve uma elevação nos preços de mercado pagos aos produtores em todo o Brasil, o que reduziu a necessidade de uma lista maior de contemplados com o auxílio do PGPAF. Desta forma, recebem o bônus apenas os itens que seguem com dificuldades na comercialização, como a cebola gaúcha, que pela segunda vez este ano recebe o maior percentual.

Leia mais:  Governo regulamenta o Selo Arte, que vai permitir a venda interestadual de alimentos artesanais

Os demais integrantes são banana, de Alagoas, o feijão caupi, do Pará, e a manga, da Bahia. Ficaram de fora da lista nesta edição a banana, da Paraíba, a castanha-de-caju, do Maranhão, o feijão caupi, do Tocantins e Maranhão, a manga, do Rio de Janeiro, o mel de abelha, do Rio Grande do Norte, a pimenta do reino, da Bahia, e a raiz de mandioca, do Pará.

O bônus do PGPAF é concedido quando o valor de mercado de algum dos produtos do programa fica abaixo do preço de referência, permitindo ao produtor utilizar o valor como desconto no pagamento ou amortização nas parcelas de financiamento no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Para saber detalhes, clique aqui e acesse a lista completa na portaria publicada no Diário Oficial.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana