conecte-se conosco


Mato Grosso

Minicurso de piscicultura discute construção de viveiros e produção de pescado em MT

Publicado

Foi realizado nesta quinta-feira (29.11), na Estação de Piscicultura da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), localizada no município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá), um minicurso sobre piscicultura com enfoque na criação de peixes em cativeiro. O engenheiro de pesca da Empaer, Enock Alves dos Santos, fala que Mato Grosso tem uma produção de 64 mil toneladas de peixe por ano, cultivados em tanques. O evento contou com a participação de 25 técnicos da Baixada Cuiabana.

De acordo com Enock, o objetivo do curso foi auxiliar no cultivo e na produção de peixe para garantir rentabilidade ao produtor. Ele explica que vários fatores são importantes para o crescimento e sucesso da atividade, e durante o minicurso destacou as condições necessárias para implantação de projeto de piscicultura, como a qualidade da água, solos com teor de argila abaixo de 20% e topografia com a inclinação de 2% de desnível dos tanques, permitindo um abastecimento e escoamento por gravidade.

Enfatizou também a construção de viveiros que devem ter uma profundidade de 1.50 metros na parte rasa e 1.80 metros na parte mais funda do viveiro, podendo chegar até 2 metros. “Não existe forma ou dimensão ideal para viveiros de cultivo de peixe, a forma depende das condições do terreno, dimensão e o poder aquisitivo do produtor”, enfatiza.

Leia mais:  Governo do Estado lamenta a morte de ex-procurador-geral

Na palestra falou sobre o manejo, alimentação e nutrição de peixes, qualidade e oxigênio da água, temperatura, densidade por metro quadrado, controle no cultivo de alevinos e outros. O curso foi dividido em duas etapas. No período da manhã, foi abordada a parte teórica, e na parte da tarde a prática e visita nas instalações da Estação. O chefe da Estação de piscicultura, Antônio Claudino da Silva Filho, explica que a empresa comercializa alevinos para recria e engorda em cativeiro. A previsão de venda para o início de 2019 pode chegar a 700 mil alevinos.

Com mais de 400 matrizes das espécies de tambaqui, pacu e pirapitinga, Antônio esclarece que 250 matrizes estão aptas para reprodução e foram produzidas na própria estação. “As matrizes são de qualidade e isentas da doença Lernia (Lernaea cyprinacea), um ectoparasita ou parasita externo de peixe que fixa na musculatura e causa lesões, aparecimento de infecções secundárias, mortalidade, redução da taxa de crescimento e reprodução em peixes adultos”, destaca.  

A comercialização é normalmente realizada nos meses de janeiro a maio. Na Estação existem 39 tanques de reprodução, sendo 12 de pesquisa e 27 para recria. O diretor de Ater da Empaer, Rogério Monteiro Costa e Silva, fala que há mais de 30 anos a estação de piscicultura da Empaer produz alevinos de qualidade para os produtores rurais com preços acessíveis e orientações técnicas necessárias para o bom andamento da criação de peixes.

Leia mais:  PM apreende helicóptero com indício de adulteração em General Carneiro

Segundo Rogério, o curso direcionado aos técnicos da Empaer vai auxiliar nas orientações técnicas para o produtor rural começar a atividade com lucro e renda. O engenheiro agrônomo da Empaer, Maurílio Bueno de Magalhães, que atua na área de extensão rural no município de Poconé, fala que o curso tirou muitas dúvidas e trouxe novas informações sobre cultivo, construção de tanques e espécies a serem cultivadas.

O engenheiro agrônomo da Empaer e organizador do evento, Osmano de Freitas Silva, explica que nos últimos seis meses, foram realizadas palestras sobre doenças da cultura da banana, feijão, mandioca, citros e tomate, fertilidade do solo e hidroponia. O minicurso da piscicultura é o encerramento do ciclo de atividades este ano. “A essência da empresa é o conhecimento adquirido pelo técnico, que tem a missão de levar as informações ao agricultor familiar a fim de garantir lucro e renda para as famílias no campo”, conclui Osmano.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Shoppings reduzem horário de atendimento em Cuiabá e VG

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana