conecte-se conosco


Política

Mesa Diretora e Sindal selam acordo sobre progressão de carreira de servidores da ALMT

Publicado

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e o Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa (Sindal) firmaram termo de compromisso de acordo coletivo, nesta sexta-feira (5), na Presidência da Casa. A medida visa ao pagamento parcelado de passivos nas progressões e um projeto de lei substitutivo para normatizar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores efetivos do Parlamento.

A minuta do novo PCCS foi aprovada ontem (4), em assembleia geral extraordinária presencial e on-line realizada pelo Sindal. O termo de compromisso foi assinado pelo presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), pelo primeiro-secretário, deputado Max Russi (PSB), pelo deputado Faissal Kalil (PV) e pelo presidente do Sindal, Jovanildo Antônio da Silva. A cerimônia, contou, ainda, com as participações de secretários da Casa, Rosimeire Felfilli (Secretaria de Comunicação), Domingos Sávio (Gestão de Pessoas) e Elias Santos (Finanças), além do superintendente da TV Assembleia, Jaime Neto, e do assessor parlamentar Ricardo Adriane.

Jovanildo reconheceu o empenho dos deputados para efetivação das reivindicações dos servidores e assegurou o trabalho em conjunto. “Somos parceiros sim da Mesa Diretora no que for bom para os servidores. Temos que buscar dentro da Casa a união entre todos”, disse o sindicalista, ao relatar as dificuldades enfrentadas até viabilizar os atuais avanços. Ele também aproveitou para pedir o apoio da Mesa Diretora à construção da sede própria do Sindal, que já dispõe de uma área no Centro Político Administrativo.

Leia mais:  Câmara mantém regras sobre cálculo da pensão por morte na reforma

O secretário Domingos Sávio lembrou os desafios ocorridos nos últimos três meses para afirmação do acordo. “Conseguimos um avanço muito grande com aval da Mesa Diretora. Corrigimos distorções e houve entendimento às progressões, que estavam suspensas desde novembro de 2018. Agora, será elaborado um projeto de resolução para dar segurança jurídica e normatizar o PCCS dos servidores. Tudo isso graças ao trabalho conjunto da Mesa Diretora e Sindal”, afirmou, ao declarar que o setor envida esforços para que o passivo comece a ser pago na próxima folha de pagamento.

Outro fator preponderante é que mesmo com o pagamento de R$ 9,8 milhões de passivos, a Casa trabalha dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal.

“É um projeto que dá garantia sobre a carreira dos servidores, que poderão ter progressões vertical e horizontal, de acordo com os cursos que fazem, proporcionando a valorização dos servidores. Estamos muito satisfeitos por conseguir fazer algo que seja justo e foi aceito por praticamente todos os servidores”, afirmou o presidente Botelho, ao citar que o acordo também solucionará os processos judiciais.

Leia mais:  Delegado Claudinei se reúne com Rogério Gallo da Sefaz-MT

Da mesma forma, o deputado Max Russi ressaltou a preocupação da MD com a valorização dos servidores. Disse que o trabalho dos secretários fez toda diferença para mais essa importante conquista. E anunciou a regulamentação do teletrabalho.

“É uma conquista sob a liderança do presidente Botelho, que teve apoio de todos os 24 deputados, que não mediram esforços para dar esse importante salto. O novo PCCS dará uma tranquilidade para os servidores, que podem contar com a progressão na hora certa. Com esse encaminhamento feito pela MD e sindicato teremos um projeto de lei que vai normatizar e dar segurança a eles”, destacou, ao relatar que os avanços vêm graças ao trabalho rigoroso e transparente que vem sendo realizado pelos deputados.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Deputado Silvio Favero (PSL) é internado dos 24 parlamentares 15 já contraíram a Covid-19

Publicado

O deputado estadual Silvio Favero (PSL) está internado num leito de enfermaria de um hospital particular de Lucas do Rio Verde (354 km de Cuiabá), infectado pela Covid-19.

Em junho de 2020, ele chegou a admitir que a esposa havia testado positivo para doença, mas ele não teria sido infectado. Publicamente, até então, Fávero nunca admitiu ter contraído a doença e inclusive, apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa, no final do ano passado, para desobrigar a população mato-grossense de ser imunizada contra a Covid.

A assessoria do deputado confirmou a internação do parlamentar. “Com quadro estável, o parlamentar segue internado nesta sexta-feira (5) na unidade hospitalar da sua cidade, para melhorar as condições respiratórias, que estão, em parte, comprometidas pela doença”, diz a nota.

Segundo informações, Silvio Fávero cumpria isolamento em casa, mas seu quadro de saúde se agravou e ele foi internado na tarde desta quinta-feira (4)  para receber cuidados médicos contínuos na unidade hospitalar. Ainda não há informação sobre possível comprometimento de parte dos pulmões do parlamentar.

No Legislativo Estadual, dos 24 parlamentares 15 já contraíram a Covid-19, sendo eles: Eduardo Botelho (DEM), Valmir Moretto (PRB), Max Russi (PSB), Wilson Santos (PSDB), Paulo Araújo (PP), Thiago Silva (MDB), Allan Kardec (PDT), Faissal Calil (PV), Elizeu Nascimento (PSL), Dilmar Dal’Bosco (DEM), Nininho (PSD), Carlos Avalone (PSDB), Dr. João (MDB) e Valdir Barranco (PT).

Leia mais:  Seis nomes são oficializados para disputar vaga de conselheiro do TCE

Dentre todos eles, a situação mais grave é do do deputado Valdir Barranco que permaneceu alguns dias intubado na UTI de um hospital particular de Cuiabá até ser transferido, no dia 21 de fevereiro,  numa UTI aérea para São Paulo. Por lá, ele continua intubado e sendo tratado no Instituto do Coração (Incor), hospital público universitário de alta complexidade que também atende pacientes por meio de convênios e particular.

Diante da grande quantidade de servidores infectados pela Covid-19, a Assembleia Legislativa suspendeu os trabalhos presenciais na noite do dia 23 de fevereiro com previsão de durar pelo menos duas semanas. A iniciativa partiu do presidente da Casa, Max Russi (PSB). Até o final do mês passado, o deputado Paulo Araújo, reinfectado pela Covid-19, estava internado se tratando da doença. Contudo, já se curou pela segunda vez e recebeu alta hospitalar.

No caso de Silvio Fávero, ao apresentar projeto de lei para não permitir que a vacinação contra a Covid-19 seja obrigatória em Mato Grosso, ele argumentou que o objetivo da lei é assegurar o direito de o cidadão mato-grossense escolher ou não pela sua vacinação, além de estabelecer que o direito de escolha pela vacinação é individual. Esse projeto ainda não entrou em pauta de votação no plenário da Casa de Leis.

Leia mais:  Câmara mantém regras sobre cálculo da pensão por morte na reforma

Nota da assessoria de Sílvio Fávero:

O deputado estadual Silvio Fávero está internado, desde ontem (04), no Hospital São Lucas, no município de Lucas do Rio Verde, para tratar da detectada infecção do novo coronavírus (COVID-19). 

Com quadro estável, o parlamentar segue internado nesta sexta-feira (5) na unidade hospitalar da sua cidade, para melhorar as condições respiratórias, que estão, em parte, comprometidas pela doença.

No ano de 2020, familiares de Silvio Fávero registraram casos de COVID-19, sem gravidade. À época, mesmo com diversos exames, a doença não atingiu o parlamentar, portanto se trata de quadro de infecção. 

Consciente e com quadro estável, Silvio Fávero, desde já, agradece o apoio incondicional de familiares e amigos e tranquiliza a todos de que, com Deus na frente de todas as suas ações, em breve estará recuperado! 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana