conecte-se conosco


Carros e Motos

Mercedes de R$ 1,7 milhão tem 5 unidades vendidas no Brasil

Publicado


Mercedes AMG GTR Pro arrow-options
Divulgação

Mercedes-Benz AMG GTR Pro tem itens exclusivos baseados nos carros de corrida da marca alemã sediada em Stuttgart

A restrita lista dos supercarros mais caros do Brasil recebe mais um integrante: o Mercedes AMG GTR Pro, que tem 5 unidades vendidas o País, cada uma pelo equivalente a R$ 1,7 milhão. Ao todo, apenas 750 serão fabricadas. O modelo tem produção limitada e é considerado o mais rápido feito pela marca alemã com itens e acertos exclusivos para se aproximar dos carros de corrida.

LEIA MAIS: Veja quais são os 5 carros mais caros do Brasil hoje em dia

Estamos falando de um superesportivo com motor V8 4.0 biturbo, de 577 cv e 71,3 kgfm de torque, números para acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos, diz a fabricante. Para conter todo esse ímpeto esportivo, o Mercedes AMG GTR Pro vem com freios de fibra de cerâmica que ficam parcialmente à mostra atrás das enormes rodas de aro 20.

Além disso, tanto a parte estrutural quando a aerodinâmica receberam mudancas em relação do AMG GTR convencional. Há defletores de ar e aerofólio de carbono, além de difusores na traseira para ajudar a manter o supercarro o mais grudado no chão possível. Para melhorar o arrefecimento do motor e dos freios, foram adotadas novas entradas de ar.

Muda também a suspensão, com ajustes manuais tanto das molas quanto dos amortecedores, seguindo o acerto adotado no AMG GT4 de competição. Para completar, instalaram novas barras estabilizadoras e vetorização de torque por frenagem, o que ajuda a tornar o carro ainda mais equilibrado nas curvas.

Leia mais:  Fabricantes se unem para lançar inovações

 LEIA MAIS: Aceleramos na pista o superesportivo Mercedes-AMG GT R de R$ 1,2 milhão

 Como não poderia deixar de ser em um superesportivo que deverá ser usado tanto nas ruas quanto nas pistas,  ao volante do Mercedes AMG GTR Pro é possível escolher por quatro modos de condução: básico, avançado pro e mestre, com variações em diversos ajustes, inclusive na atuação dos controles eletrônicos de estabilidade e tração.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

GM apresenta carro revolucionário, e você não pode comprar

Publicado

por

source

Motor Show

GM arrow-options
Divulgação

Carro sem volante da Chevrolet é voltado ao serviço de taxi, com capacidade de espaço otimizada

A GM apresentou um carro revolucionário. Ele tem as dimensões de um SUV, assentos para seis ocupantes, e nenhum pedal ou volante. As portas são deslizantes e não fica mundo claro onde é a frente e a traseira do veículo. E você não poderá comprar um porque ele não estará à venda. Ainda assim, o Orgin, primeiro driverless da marca , promete revolucionar. O carro sem volante deve ser o modelo utilizado no serviço Cruise, aplicativo de mobilidade da GM e Honda.

LEIA MAIS: Elétrico da Chevrolet, Bolt EV chega ao Brasil em fevereiro

loca informações de origem e destino. Nada diferetente de aplicativos como Uber ou 99Taxi. Um veículo chega para buscar o passageiro que só consegue acessar o veículo digitando um código fornecido pelo aplicativo. Dentro do carro sem volante , há botões para iniciar e finalizar a viagem. O Origin utiliza sensores de peso e travamento do cinto de segurança para identificar se alguem entrou ou saiu do veículo.

Leia mais:  Bentley oferece livro de R$ 1 milhão para clientes

“Nós sabemos que o ônibus é uma opção de transporte mais sustentável para nosso planeta. Mas numa sexta-feira, em plena hora do rush, salvar o planeta não é páreo para perder um jantar ou colocar as crianças na cama”, afirmou Dan Ammann, CEO da Cruise, durante a apresentação do carro revolucionário na semana passada em San Francisco (EUA).

LEIA MAIS: Prestes a mudar, Chevrolet Tracker tem R$ 11 mil de desconto

A Cruise é uma parceria entre a GM e a Honda. Enquanto a montadora americana ficará responsável pela fabricação do Origin, os japoneses vão desenolver a engenharia de design. A Cruise está desenvolvendo o software que comandará o carro, sensores e o produto em geral.

LEIA MAIS: Como a falta de infraestrutura atrasará a chegada de carros autônomos ao Brasil?

As empresas não disseram exatamente quando começa a produção ou quando ele estará nas ruas. Mas Kyle Vogt, CTO da Cruise, afirmou à CNN : “muito em breve”.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana