conecte-se conosco


Cidades

Menos de 50% das crianças são vacinadas contra doença que mata

Publicado

Paralisia infantil é erradicada no Brasil, mas pode voltar porque vírus ainda circula em outros países; vacina é a única forma de prevenção

A adesão à campanha de vacinação contra a poliomielite atingiu menos da metade da meta para este ano em Mato Grosso. No estado, 205.976 crianças de 1 a 5 anos deveriam ter sido vacinadas, mas somente 95,3 mil receberam a dose até sexta-feira (30), último dia da mobilização nacional, disse a Secretaria de Estado da Saúde (SES-MT), o que representa 46,32%.

A doença pode provocar paralisia infantil e até levar à morte, e a única forma de prevenção é por meio da vacina, que é obrigatória.Causada pelo polivírus, por meio do contato direto com fezes ou secreções eliminadas pela boca de pessoas infectadas, a poliomielite é considerada erradicada no Brasil graças à vacinação.

O último caso foi registrado em 1989, na Paraíba. Entretanto, especialistas alertam que é fundamental que as crianças continuem a ser imunizadas porque o vírus selvagem da poliomielite continua circulando em algumas partes do mundo.A adesão à campanha de vacinação contra a poliomielite atingiu menos da metade da meta para este ano em Mato Grosso.

Leia mais:  Procon Municipal dá dicas para aproveitar o carnaval de forma tranquila

No estado, 205.976 crianças de 1 a 5 anos deveriam ter sido vacinadas, mas somente 95,3 mil receberam a dose até sexta-feira (30), último dia da mobilização nacional, disse a Secretaria de Estado da Saúde (SES-MT), o que representa 46,32%. A doença pode provocar paralisia infantil e até levar à morte, e a única forma de prevenção é por meio da vacina, que é obrigatória.

“Temos que analisar como uma medida coletiva. Se baixar o nível de cobertura vacinal, corre o risco de ter novos casos de pólio. A recomendação é vacinar sempre.

Só não temos mais casos por causa da vacinação. Ainda há bolsões da doença em outros países e com a facilidade de mobilidade atualmente, o risco de importar o vírus para cá existe”, afirma o infectologista infantil Sandoval Carneiro Filho.

A vacina contra a poliomielite é segura, diz o médico pediatra, a despeito do que dizem grupos contrários à imunização. “Hoje em dia, infelizmente, o movimento antivacinas vem crescendo. Isso acontece muito, por incrível que pareça, quanto mais a vacinação é eficiente. Perde-se o medo da doença”, explica.

Leia mais:  Serviços Urbanos avança em ações de zeladoria e embelezamento da cidade

A campanha começou no Brasil no dia 5 de outubro e foi realizada ao mesmo tempo da campanha de multivacinação, que visa atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes com menos de 15 anos.

Os municípios são os responsáveis por estabelecer e executar as estratégias de vacinação, diz a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT). A pasta esclarece ainda que existem dois tipos de cobertura de poliomielite: a campanha nacional para as crianças já com o esquema vacinal básico completo; e a rotina do calendário básico anual, cuja alcance atual está em 75,38%.

O Ministério da Saúde enviou ao estado 211 mil doses para atender a campanha nacional e outras 37 mil para distribuição de rotina no mês de novembro. A recomendação do governo federal é que os estados que não atingiram a meta continuem a vacinação de rotina, oferecida o ano todo nos postos de saúde.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Servidores estaduais e municipais vão aproveitar feriadão de quatro dias

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Moradores de Barra do Garças reclamam ausência do poder público, e prometem ir na justiça

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana