conecte-se conosco


Política

Mendes e mais 8 governadores pedem reaberturas de leitos covid

Publicado

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e os gestores de mais 8 estados da Amazônia divulgaram uma carta em que pedem ao governo federal a reabertura de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para covid-19. Essas vagas deixaram de ser financiadas pela União em dezembro, quando acabaram os recursos extraordinários para o enfrentamento da pandemia.

Dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mostram que desde dezembro 8,8 mil leitos de UTI covid-19 deixaram de ser financiados pelo Ministério da Saúde. Sem esse “reforço” financeiro, os estados reclamam que não conseguem manter o mesmo número de UTIs abertas, por causa do alto custo.

A carta é assinada por Mendes e também Flávio Dino (PCdoB); Gladson Cameli (PP), do Acre; Helder Barbalho (MDB), do Pará; Antônio Waldez (PDT), do Amapá; Marcos Rocha (sem partido), de Rondônia; Wilson Lima (PSC), do Amazonas; Antônio Denarium (sem partido), de Roraima; e Mauro Carlesse (DEM), do Tocantins.

 

Além do pedido da reabertura dos leitos de UTI, a carta pede também “a retomada imediata do auxílio emergência, pois a persistência da pandemia gera múltiplos efeitos econômicos e sociais, demandando medidas compensatórias para as famílias”.

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo do Estado divulga feriados e pontos facultativos de 2020
publicidade

Política

Após denúncia de falsa aplicação, MPMT quer que municípios guardem frascos vazios de vacina

Publicado

Para evitar possíveis desvios de estoque de vacinas contra a Covid-19, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT) recomendou aos municípios de Cuiabá e Rondonópolis que adotem o controle de frascos após o esvaziamento das doses e confiram a quantidade de unidades antes do descarte

No documento, os promotores de Justiça destacam a importância da adoção de medidas para evitar irregularidades não só na organização do estoque, mas também em relação à aplicação dos frascos da vacina.

“A sugestão apresentada é para que sejam definidos protocolos de transparência na aplicação das vacinas contra a Covid-19, nos quais o usuário possa verificar a entrada e saída do imunizante, com a dose em seu interior antes da aplicação e vazia após sua inserção”, destacou o MPMT.

Na terça-feira (23), uma família de Cuiabá, denunciou que o idoso Benedito Barros Santiago, 88 anos, não teria sido realmente vacinado. O momento da imunização foi gravado e compartilhado nas redes sociais. Entretanto, conforme os familiares quando a agulha é retirada do braço do idoso, o líquido ou parte dele continuou na seringa.

Leia mais:  Aprovação do acordo de Alcântara na Câmara foi histórico, diz ministro

De acordo com a fotógrafa Jakeline Zaiden, parente de Benedito, ele teria sido vacinado em 12 de fevereiro no Centro de Eventos do Pantanal.

“Duas amigas me disseram para olhar novamente o vídeo alertando que ele não teria sido vacinado. Enquanto eu aguardava os 15 minutos para ver se não tinha contrarreação, eu vi que foi algo bem rápido e não foi completo. Eu falei com outros profissionais de saúde e me disseram que não foi aplicado”, disse a mulher em entrevista à TV Centro América.

Jakeline ressaltou que devido às dúvidas, a família decidiu procurar o MPMT.

Por meio de nota, a Prefeitura de Cuiabá informou que as imagens foram encaminhadas às autoridades policiais competentes para análise e perícia. Conforme a pasta, a decisão foi tomada para que não haja o risco de se cometer uma injustiça com os profissionais de Saúde envolvidos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana