conecte-se conosco


Educação

Mendes é hostilizado por grevistas durante visita à Chapada

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) foi hostilizado por profissionais da Educação – que estão em greve há mais de 50 dias – durante passagem por Chapada dos Guimarães (a 65 km de Cuiabá), na manhã desta sexta-feira (19).

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o governador caminhando pela praça da cidade com a primeira-dama, Vírginia Mendes e o chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho enquanto os profissionais gritam palavras de ordem.

“Você é um imoral. Os deputados fizeram uma proposta, mas você não aceitou. Você cortou o nosso salário e ainda quer dividir. Cadê o que você cortou da gente?”, disse um servidor usando um alto-falante, enquanto os demais gritavam que “a greve continua”.

O governador se mostrou bastante tranquilo durante o protesto e até sorriu em algumas ocasiões.

Mauro foi até Chapada fazer uma visita técnica aos pontos turísticos da cidade. O Governo estuda a viabilidade da execução de projetos que fomentem o turismo e o desenvolvimento local.

A greve

Os servidores da Educação estão parados desde o dia 27 de maio e exigem, entre outras coisas, o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) e o cumprimento da lei da dobra salarial (aprovada em 2013), que dá direito a 7,69% a mais na remuneração, anualmente, durante 10 anos.

Leia mais:  Orivaldo da Farmácia vê boas perspectivas de ações do Legislativo cuiabano em 2019

No último dia 10 de julho, a Assembleia Legislativa apresentou uma proposta ao Governo para pagar os 7,69% dividido em três parcelas.

A primeira seria de 2,6% a ser paga na folha salarial de agosto;  a segunda (2,6%) entraria na folha de novembro e a última (2,49%) em fevereiro do ano que vem.

O Governo, no entanto, não acatou a proposta alegando estouro da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que estabelece o limite máximo de gastos com folha salarial em 49%. Mato Grosso já atinge 58,55%.

Outro lado 

A assesoria de imprensa do Governo do Estado informou que o governador Mauro Mendes não irá se manifestar sobre o episódio.

Comentários Facebook
publicidade

Educação

UFMT não recebeu aviso de suspensão de prazos do Sisu e segue com calendário

Publicado

por

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) disse que não recebeu nenhum comunicado de suspensão dos resultados do Sistema de Seleção Unificado (SiSU). Diante disso, os prazos para matrícula não foram alterados. Porém, a Justiça determinou suspensão de todos os prazos do SiSU e o governo federal, por meio da Advocacia Geral da União já recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedindo a derrubada da decisão.

“Até o momento, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) não recebeu nenhum comunicado de suspensão dos resultados do SiSU por parte do Ministério da Educação (MEC). Sendo assim, o calendário de matrículas divulgado no Central de Ingresso da UFMT permanece inalterado”, disse a UFMT em nota.

Comentários Facebook
Leia mais:  Orivaldo da Farmácia vê boas perspectivas de ações do Legislativo cuiabano em 2019
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana