conecte-se conosco


Cidades

Médico de Cuiabá faz rifa para pagar dívida de R$ 180 mil por internação em UTI

Publicado

O dr Gildo Dimas Faria continua tratamento em casa, se recuperando aos poucos, sem poder fazer plantões porque ainda precisa de oxigênio e fisioterapia para poder respirar

O médico Gildo Dimas Faria, de 50 anos, recebeu alta após 23 dias internado num leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital São Mateus, em Cuiabá, lutando contra a covid-19. Mas os efeitos da doença ainda exigem muitos cuidados e tratamento. Além da preocupação com a saúde, o médico que atua na rede pública de saúde de Cuiabá e de Rondonópolis ainda tem outra situação para enfrentar, que é a dívida de R$ 180 mil com o hospital particular. Incentivado por amigos, ele fará uma rifa de um Iphone 10.

Já são 15 dias fora do hospital, se recuperando na casa da mãe. Mas Faria ainda precisa usar oxigênio. Com 21 quilos a menos, fôlego curto, o médico relata que teve 75% dos pulmões comprometidos, sendo que o pulmão esquerdo teve as maiores consequências. “Não sei como escapei. Foram muitas orações”.

Leia mais:  Prefeito lamenta morte de escritora Vera Randazzo, aos 91 anos

Na UTI, não chegou a ser intubado. Usou a máscara de mergulho adaptada para pacientes com covid-19 e afirma que foi ela quem “abriu” seu pulmão.

Trabalhando aos finais de semana na Unidade de Pronto Atendimento do Pascoal Ramos, em Cuiabá, e durante a semana no Hospital Regional de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), Gildo Faria estava na linha de frente no combate à covid. Ele acredita que foi contaminado no Hospital Regional.

Conta que os primeiros sintomas foram dores nas costas e de cabeça e calafrios. Começou um tratamento por conta própria e, segundo ele, acabou mascarando a doença. As dores sumiram, mas os calafrios continuaram. “Medo de parar de trabalhar. Como dizem, em casa de ferreiro espeto é de pau”.

Quando a saturação (oxigênio no sangue) começou a cair, a preocupação aumentou e Gildo procurou a UPA do Verdão, exclusiva para pacientes com covid-19. Ficou dois dias internado na unidade, mas a saturação chegou a 74% – o normal é de 95 a 97%. “Eu errei com medo de procurar (ajuda)”.

Leia mais:  Agências da Caixa não abrem neste sábado

Com amigos médicos no São Mateus, foi transferido para lá, mas sem plano de saúde. O custo é particular. Para complicar ainda mais a situação, Gildo Faria está recebendo pelo INSS apenas pelo trabalho na UPA de Cuiabá, pois em Rondonópolis era médico plantonista e não teve ajuda após se afastar para tratamento.

As primeiras vitórias ele já teve. Voltou a andar e ir ao banheiro. Continua com as sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos e ajudar o pulmão.

Quanto à rifa, que começa a ser vendida por R$ 20 nesta quarta-feira (02), o médico agradece, pois afirma que já tem dado resultado. O sorteio será no dia 13 de dezembro.

Para comprar a rifa, entrar em contato com o médico pelo telefone: 99948-1347

Veja vídeo do processo de recuperação

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  DEM e MDB dividem domínio no Estado

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá convoca candidata aprovada na função de TDI

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana