conecte-se conosco


Cidades

Medeiros comenta fracasso eleitoral e detona “direita brasileira”

Publicado

O deputado federal José Medeiros, da ala bolsonarista do Podemos, não conseguiu o apoio do presidente da República para a eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso e acabou ficando em quarto lugar.

Ao fazer um autocrítica, Medeiros disse a O Antagonista que os resultados de domingo servem de lição para “a chamada direita” brasileira, que, segundo ele, não conseguiu “ter estratégia e posicionamento tático”.

“Faltou habilidade para a chamada direita. O eleitor de uma ‘candidatura conceito’ também cobra competência. Estou sentindo que devido a essa bagunça que foi, de toda sorte, com esses rachas, com as ‘Joices’ da vida, os ‘Majors’, enfim, essa turma que não representou necessariamente uma renovação na política, causou o quê? Essas candidaturas voltaram a perder espaço para as candidaturas com dinheiro, para o método político tradicional.”

Medeiros acrescentou:

“Não é que o eleitor vendeu seu voto. Mas ele foi atrás de outras paragens. A direita, que tinha criado um boqueirão de votos, está com a sirene bem vermelha tocando. Penso que, se o comportamento tivesse sido outro no Parlamento, e aí eu me incluo, porque estava defendendo esse projeto aí… A avaliação que faço é que, quando as pessoas ouvem que vão ‘construir um novo Brasil’ e tal e o comportamento não é muito diferente das Maria do Rosário da vida, os caras falam: ‘Não, é mais do mesmo, só que do outro lado’.”

Leia mais:  Secretarias de Estado e Município alinham ações para aprimorar a saúde pública

O deputado concluiu:

“Não digo que está tudo perdido, mas foi dada uma sinalização muito forte. O que leva alguém em sã consciência a escolher uma Manuela D’Ávila, fina flor do projeto que sucumbiu com Dilma Rousseff? Ou um Guilherme Boulos da vida? A sinalização forte é a seguinte: ‘Vocês fizeram merda e não são muito diferentes dos outros’.”

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Prefeitura apresenta três projetos que avançam políticas públicas para os animais

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Dupla vence maratona criativa e terá projeto executado no bairro Bom Clima

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana