conecte-se conosco


Entretenimento

Mayra Cardi dá à luz Sophia, primeira filha com Arthur Aguiar

Publicado


Mayra Cardi compartilha registro da mãozinha de sua filha
Reprodução/Instagram

Mayra Cardi compartilha registro da mãozinha de sua filha

Mayra Cardi e Arthur Aguiar
são alguns dos seres humanos mais felizes do planeta neste momento. Sophia
, primeira filha do casal, já nasceu. A notícia foi compartilhada neste sábado pelo papai. 

Leia também: Mayra Cardi rebate críticas sobre barriga pequena: “um julgamento ignorante”

Mayra Cardi,
por meio da ferramenta Stories do Instagram, postou uma série de fotos mostrando os momentos mais intensos da espera por Sophia. O casal optou pelo parto humanizado em casa.

O ator e cantor se declarou para a esposa no Instagram. “Você sabe que eu sempre te admirei, mas com certeza depois desse dia eu passei a te admirar infinitamente mais!! Você foi guerreira, inteira, dedicada, mulherão da p…!! Só a gente sabe o que vivemos juntos nesse dia. Só queria que você soubesse que tenho muito orgulho de você e que te amo muito!! Você lutou até o fim com todas as forças!! Sempre pensando no melhor pra nossa princesa… E ela veio linda!! Cheia de saúde e cheia de luz!! Eu to sem acreditar até agora. De fato, esse amor por uma filha não tem explicação. Só quem é mãe e pai sabe. E agora eu sei!! Obrigado papai do céu por ter me dado o maior e melhor presente do mundo… Sophia Cardi Aguiar, seja bem vinda.”

Leia mais:  Após subir no palco, fã de Bebe Rexha tatua data errada de show do Rock in Rio

Leia também: Mayra Cardi fala sobre sexo durante a gravidez: “Faço até mais”


Mayra Cardi compartilhou uma série de cliques sobre o parto humanizado
Reprodução/Instagram

Mayra Cardi compartilhou uma série de cliques sobre o parto humanizado

Mais tarde, a ex-BBB compartilhou um clique da mãozinha da bebê. Sophia é a segunda filha da ex-BBB e empresária – que já é mãe de Lucas, de 18 anos – e a primeira do ator Arthur Aguiar. A menina já nasce com perfil próprio no Instagram, que já soma mais de 300 mil seguidores.

A gravidez da empresária e Life Coach foi acompanhada nos mínimos detalhes por seus seguidores nas redes sociais. Ela afirmou, quando estava com sete meses, que não pretendia ter mais filhos e topou engravidar por causa do desejo do marido.

Leia também: Expectativa! Luísa Sonza revela as dez coisas que mais gostou em seu novo clipe

“Obrigada por insistir nesse sonho que era só seu para que eu pudesse abrir um dia os meus olhos e mudar todas as certezas que um dia tive”, escreveu Mayra Cardi
à época. 

Leia mais:  Festivais de música sofrem com mudanças na Lei de Incentivo à Cultura

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Após subir no palco, fã de Bebe Rexha tatua data errada de show do Rock in Rio

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Marina Ruy Barbosa comemora Páscoa e internautas apontam: “Mãe linda essa, hein”

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana