conecte-se conosco


Educação

Mauro anuncia cinco nomes que vão compor sua equipe de governo, Educação e surpresa. olhe vídeo

Publicado

O governador eleito de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), anunciou há pouco cinco dos nomes que irão comandar as secretarias de Estado em sua gestão, que terá início em janeiro de 2019. Para a Educação, foi escolhida Marioneide Angélica Kliemaschewsk, que já comanda a Pasta na gestão do governador Pedro Taques (PSDB).

Na Saúde, o vereador Gilberto Figueiredo assumirá o setor mais problemático de Mato Grosso. Na Casa Civil, o empresário Mauro Carvalho, que é compadre de Mauro, terá a função de fazer a interlocução com os poderes.Ex-secretário de Infraestrutura na gestão do democrata como prefeito de Cuiabá, o arquiteto Marcelo de Oliveira, o Marcelo Padeiro, assumirá o mesmo setor no Palácio Paiaguás. Ex-secretário do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) de Segurança Pública, o delegado da Polícia Federal, Alexandre Bustamante, retorna a função. Bustamante também atuou com Mauro no Alencastro. Ele presidia a Arsec (Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Cuiabá.

 

Segundo Mauro, a definição dos cinco primeiros integrantes do primeiro escalão se baseou em critérios que atendem ao interesse público, como a capacidade técnica, conhecimento setorial e também o perfil proativo. “Esses nomes possuem conhecimento, confiança, capacidade de gestão, entendem do setor e acima de tudo eles têm a vontade de trabalhar para nos ajudar a enfrentar os enormes desafios da próxima gestão”, ressaltou.

Leia mais:  Rondonópolis sai na frente e já tem Escola Militar

A escolha também foi alicerçada nos trabalhos feitos pela Comissão de Transmissão, que estão sendo apresentados a Mauro nesta semana. Os grupos da Comissão fizeram um profundo diagnóstico da situação do Estado em todas as áreas, permitindo a Mauro avaliar qual o melhor perfil para o comando das unidades. “As informações que fui recebendo da Comissão de Transmissão me ajudaram a compreender os desafios e planejar os objetivos para Mato Grosso em cada secretaria”, citou.

Por: folhamax

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Mauro diz que Estado vai comprar computadores e pagar internet para 15,8 mil professores

Publicado

Planos de internet, no valor de R$ 70, poderão ser custeados por até 36 meses e a aquisição de computador novo será creditada em parcela única na conta do beneficiário.

O Governo de Mato Grosso vai custear a compra de computadores novos e planos de internet para 15.890 professores da rede de ensino estadual, em exercício da função. As ajudas de custo serão de até R$ 6.020 por servidor.

O projeto de lei que autoriza a criação de ajuda de custo foi encaminhado para votação da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (22.03), após ser apresentado aos deputados estaduais pelo governador Mauro Mendes.

“O projeto vai permitir que o Governo deposite um recurso na conta dos professores, para a compra de um notebook de última geração. Além do notebook, vamos custear, durante três anos internet, para que todos os nossos professores dentro da sala de aula possam ter esse equipamento como ferramenta de trabalho para aprimorar a educação de nossos alunos. É mais um investimento que o Governo está fazendo, entre tantos outros, cujo objetivo é melhorar a qualidade do ensino, valorizando os nossos professores”, destacou o governador.

Leia mais:  Muxirum prepara a certificação dos alfabetizados.

Conforme a proposta, os planos de internet, no valor de R$ 70, poderão ser custeados por até 36 meses e a aquisição de computador novo será creditada em parcela única na conta do beneficiário.

Após ser aprovado pela Assembleia Legislativa, o projeto será regulamentado por decreto, com prazo de quatro dias para operacionalização dos pagamentos, que conforme previsão, devem ser instituídos até 31 de março.

O projeto de lei tem como objetivo a mitigação dos efeitos da pandemia da Covid-19, uma vez que devido às medidas de biossegurança, as aulas e atividades escolares ocorrem de forma não presencial.

“Essa é uma medida acertada, que irá beneficiar toda uma categoria”, avaliou o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Max Russi, que participou da reunião em que o projeto foi apresentado aos deputados.

Serão beneficiados com a ajuda de custo “professores da educação básica da rede de ensino estadual do quadro efetivo e os sob contrato temporário, em efetiva regência de classe, e ao diretor escolar, coordenador pedagógico, assessor pedagógico, diretor e coordenador regional”.

Leia mais:  Enem será adiado em pelo menos um mês, anuncia governo

No entanto, os profissionais temporários utilizarão o equipamento em regime de comodato, ou seja, o computador deverá ser restituído com o fim do contrato de trabalho. Ainda de acordo com o projeto, a ajuda de custo tem caráter indenizatório e correrá com orçamento próprio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

“Esse é um grande avanço que estamos realizando com foco na melhoria do ensino aprendizagem. Muitos professores não tinham o equipamento e agora poderão adquirir sem onerar seu custo de vida”, ressaltou o secretário de Educação, Alan Porto.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana