conecte-se conosco


Saúde

Mato Grosso registra neste sábado 14.128 casos e 533 óbitos por Covid-19

Publicado

Há 225 internações em UTI e 262 em enfermaria; taxa de ocupação está em 94,5% para UTIs e em 32,1% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (27.06), 14.128 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 533 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As 29 mortes mais recentes envolveram residentes de Pontes e Lacerda, Várzea Grande, Cuiabá, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Jaciara, Cáceres, Primavera do Leste, Porto Esperidião, Barra do Garças, Sinop, Novo Mundo e Tangará da Serra.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.394), Várzea Grande (1.120), Rondonópolis (1.068), Sorriso (636), Primavera do Leste (554), Tangará da Serra (528), Lucas do Rio Verde (497), Nova Mutum (390), Sinop (372), Campo Verde (320), Pontes e Lacerda (314), Confresa (309), Cáceres (242), Barra do Garças (194), Campo Novo do Parecis (190), Querência (178), Alta Floresta (145), Nossa Senhora do Livramento (141), Colíder (136) e Sapezal (131).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria.

Leia mais:  Cerca de 150 médicos pegam coronavírus e 2 morrem em MT

Nas últimas 24 horas, surgiram 736 novas confirmações no Estado. A área técnica esclareceu que foram corrigidas 14 ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Tangará da Serra foi reposicionado para Campo Novo; outro de Várzea Grande foi para Poconé e um de Nova Bandeirantes foi para Peixoto de Azevedo. As correções levam em consideração os municípios de residência dos pacientes.

Dos 14.128 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.975 estão em isolamento domiciliar e 5.040 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 225 internações em UTI e 262 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 94,5% para UTIs e em 32,1% para enfermarias.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,5% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,5% masculino; além disso, 3.839 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 17.408 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.233 amostras em análise laboratorial.

Leia mais:  Mato Grosso registra 10.270 casos e 394 óbitos por Covid-19 nesta segunda feira

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Neste sábado (27), o Governo Federal confirmou 1.313.667 casos da Covid-19 no Brasil e 57.070 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 55.961 mortes e 1.274.974 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Saúde quer sugestões sobre protocolo para tratamento de obesidade

Publicado

Contribuições podem ser dadas até 10 de agosto

O Ministério da Saúde abriu, nessa quarta-feira (29), consulta pública para receber contribuições sobre o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) do Sobrepeso e Obesidade em adultos.

Representantes da sociedade civil e profissionais de saúde podem contribuir por meio de produções científicas ou relatos de experiências até o dia 10 de agosto.

De acordo com a pasta, o material foi elaborado para subsidiar profissionais, gestores e usuários para a importância de práticas de cuidado multiprofissionais como instrumento para prevenção e controle da obesidade e do sobrepeso no país.

O protocolo tem informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da condição de sobrepeso e obesidade. Inclui ainda orientações relacionadas ao monitoramento, além de indicações para gestores.

A obesidade é uma das doenças que mais tem crescido nos últimos anos em nível global. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que os índices de obesidade e sobrepeso quase triplicaram desde 1975. Em todo o mundo, existem pelo menos 650 milhões de obesos.

De acordo com Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, no Brasil uma em cada cinco pessoas é obesa e mais da metade da população das capitais estão com excesso de peso.

Leia mais:  Em 24 horas, Brasil registra mais 555 mortes por covid-19

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana