conecte-se conosco


Cidades

Mato Grosso é o Estado que menos vacinou contra a Covid-19

Publicado

Proporcionalmente, Mato Grosso é o Estado do país que menos vacinou a sua população contra o novo coronavírus. O levantamento feito consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, O Globo, Extra, O Estadão de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL foi atualizado até a última quinta-feira (28).

Ao todo, foram aplicadas no Estado, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), 11.257 doses de vacina, o que representa apenas 0,32% da população de Mato Grosso. Um número bem abaixo do esperado.

No quesito dose, Mato Grosso só perde para o Acre (3.985) e Roraima (7.861). Porém, estes dois ainda vacinaram, proporcionalmente, mais pessoas, com 0,45% e 1,25%, respectivamente.

Para que se tenha uma base, o Acre recebeu 5.910 doses, enquanto que Roraima teve 95.920 disponibilizadas. Mato Grosso recebeu da União até agora 161.160 doses.

A soma de vacinados no país (dos 22 estados que divulgaram e o Distrito Federal) é de 1.509.826 pessoas vacinadas, o que representa 0,71% da população brasileira.

Cuiabá

Após sete dias do início de sua campanha de vacinação, Cuiabá conseguiu imunizar apenas 20% dos seus profissionais de Saúde, somando um total de 4,6 mil pessoas, das 23 mil. Tal fato ainda está longe da aceleração pretendida, já que a estrutura da campanha tem capacidade para fazer mil atendimentos por dia. O total de lotes dos imunizantes CoronaVac e Covishield recebidos é suficiente para atender a 75,7% dos trabalhadores.

Leia mais:  Bolsonaro sanciona lei que abre crédito de R$ 100 mil com juro de 5% ao ano

A Secretaria Municipal de Saúde (SM) estipula que mais de 23 mil profissionais estejam aptos a serem vacinados nesta primeira fase. Até quarta-feira (27), foram 4.691 pessoas imunizadas contra o novo coronavírus, um montante superior a 20% das pessoas alvo.

A coordenadora epidemiológica de Cuiabá, Valéria de Oliveira, informa que é imprescindível que todos compareçam ao local no horário de agendamento cadastrado, para que se evite aglomeração.

“Tudo depende que a pessoa chegue no seu horário agendado. Se atentem com horário, porque se chegarem aqui antes do horário vai ter que aguardar o seu horário para ser vacinado, não adianta vir mais cedo. Essa medida é necessária para evitar tumulto e aglomeração no Centro de Eventos”, ressalta.

Valéria disse que muitos destes trabalhadores não tem comparecido ao local indicado para serem vacinados. Ela ainda comentou que as pessoas que não forem ao Centro de Vacinação no dia agendado irão para o “final da fila”. “A procura não está muito grande, isso está nos angustiando, porque foi feita a prioridade da prioridade, que são para aqueles que estão no enfrentamento da Covid, e tem alguns profissionais que não estão vindo em busca”, lamentou.

Leia mais:  Líderes do Senado vão apresentar PEC da Reforma Tributária

A estrutura da campanha tem capacidade para fazer mil atendimentos por dia e segundo a coordenadora, o quantitativo de atendimento no local tem sido como esperado, sem intercorrências.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: Olhar Direto

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Desespero; Estado tem 30 óbitos e 6 hospitais já estão sem leitos de UTI

Publicado

Conforme os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), 6 dos 21 hospitais de tratamento contra a covid-19 estão acima da taxa de ocupação, sendo que o Hospital e Pronto Socorro Municipal Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças (520,6 km de Cuiabá), está com 2 leitos bloqueados.

Nas últimas 24 horas, Mato Grosso registrou 30 óbitos e 1.486 novas confirmações de casos, contabilizando 5.968 óbitos e 259.946 infectados.

Das mortes registradas, 9 foram em Cuiabá, sendo 6 homens e 3 mulheres. Várzea Grande registrou 1 óbito de uma mulher de 82 anos.

A taxa de ocupação está em 96,45%, havendo uma leve diminuição, desde à última quinta-feira nas UTIs adulto e em 49% para enfermarias adulto.

Nos casos confirmados, suspeitos e descartados do novo coronavírus, há 462 internações em UTIs públicas e 409 em enfermarias públicas.

Os municípios que mais registraram casos de contaminação da covid-19, desde o começo da pandemia, foi Cuiabá (55.913), Rondonópolis (20.363) e Várzea Grande (16.352).

Comentários Facebook
Leia mais:  Lúdio e mais cinco pedem vista do PLC 53; emendas impedem governo de conceder incentivos fiscais por decreto
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana