conecte-se conosco


Entretenimento

Marília Mendonça sobre a gravidez: “Foi a minha pior fase de autoestima”

Publicado

Quando anunciou a gravidez, Marília Mendonça chocou o público porque tinha acabado de passar por um processo de emagrecimento e feito cirurgias plásticas. A cantora parecia estar tendo uma relação boa com o corpo, o que mudou durante a gestação do filho, Leo, conforme ela contou no Instagram. 

Leia também: No auge da carreia, Marília Mendonça se despede dos palcos

Marília Mendonça e filho arrow-options
Reprodução/Instagram/@mariliamendoncacantora

Marília Mendonça


A voz de “Bebi Liguei” fez uma sessão de perguntas e respostas com os seguidores e  disse que está tentando perder os quilos que ganhou durante a gravidez. Marília Mendonça falou que está fazendo academia com um personal trainer e também está em uma dieta lowcarb, com baixo consumo de carboidratos, indicada por uma nutricionista. 

Leia também: Uma nova mulher, Marília Mendonça revela mudanças na vida após a maternidade

Uma das perguntas que Marília recebeu foi sobre a relação que teve com o corpo durante a gestação de Leo. A artista não exitou em responder que esse foi um período em que ficou abalada em relação à própria imagem: “Foi a minha pior fase de autoestima. Nunca tive problemas com ela, como tive na gravidez. Nem fiz foto profissional de grávida, evitava me olhar nas fotos de show ou no espelho. Isso me atrapalhou muito na alimentação também, descontava na comida”. 

Leia mais:  Viúva de Gugu Liberato deve processar quem chamar apresentador de gay

Leia também: Fã de Marília Mendonça a chama de “gorda” e arma barraco em hotel

A mãe de Leo disse que se arrepende de não ter se cuidado durante os meses de gravidez. Ela fala que descontou tudo o que estava sentindo na comida e se alimentou muito mal. Ela ainda agradece não ter tido nenhum problema de saúde nesse período, como a diabetes gestacional, por exemplo. 

Marília Mendonça  pode ter se sentido mal com o próprio corpo, mas ela garante que isso já passou! Ela conta que agora olha para o filho e se orgulha muito de ter trazido ele para o mundo: “Meu corpo é maravilhoso! Cuido dele porque o amo, ele gerou uma vida e isso é demais!”. 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Instagram proíbe conteúdo que promova a terapia de conversão sexual

Publicado

por

O Instagram proibirá qualquer conteúdo que promova terapia de conversão depois que ativistas pediram que ela impedisse os provedores de anunciar seus serviços online. A plataforma de mídia social informou a decisão à CNN na sexta-feira (10).

A mídia social, de propriedade do Facebook, disse que expandiria suas políticas existentes sobre discurso de ódio em todo o mundo para incluir na política postagens que anunciam ou promovem a prática.

A terapia de conversão ou terapia de reorientação sexual, um processo pseudocientífico que professa mudar a sexualidade de uma pessoa, é amplamente desacreditada e condenada como prejudicial pelas principais associações médicas. Mesmo assim, ela é legal na maior parte do mundo, inclusive nos Estados Unidos e no Reino Unido.

A ação do Instagram segue os apelos dos usuários para remover uma conta usada pelo Core Issues Trust, um serviço de terapia de conversão com sede no Reino Unido.

“Não permitimos ataques contra pessoas com base em orientação sexual ou identidade de gênero e estamos atualizando nossas políticas para proibir a promoção de serviços de terapia de conversão”, afirmou Tara Hopkins, diretora de políticas públicas do Instagram para Europa, Oriente Médio e África, em um comunicado.

Leia mais:  Iza, Marcelo D2 e os 10 melhores discos nacionais de 2018

“Removemos o conteúdo violador do perfil @coreissuestrusttv. Estamos sempre revisando nossas políticas e continuaremos a consultar especialistas e pessoas com experiências pessoais para informar nossa abordagem”, acrescentou.

Além disso, a plataforma deixará de recomendar conteúdo relacionado à terapia de conversão, como depoimentos sobre sua eficácia ou postagens com elogio ou apoio à prática, exceto aqueles em um contexto legislativo.

No início deste ano, o Instagram proibiu anúncios pagos desse tipo de serviço.

Terapia de conversão é qualquer tentativa de alterar a orientação sexual ou a identidade de gênero de alguém. Não funciona, e estudos mostram que aqueles que se sujeitam a ela correm um risco maior de depressão e suicídio.

Vários estados dos EUA o proibiram e, em maio, a Alemanha se tornou um dos primeiros países grandes a proibi-la para menores de idade.

No Reino Unido, uma proibição total prometida pela ex-primeira-ministra Theresa May em 2018 ainda não se concretizou e não foi incluída em nenhuma das agendas legislativas do primeiro-ministro Boris Johnson.

O Facebook e o Twitter não responderam imediatamente a perguntas sobre suas políticas.

Leia mais:  Ximbinha aparece de visual novo após implante capilar:’ Vou ficar cabeludo’

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana