conecte-se conosco


Agricultura

Mapa investirá R$ 7 milhões em inovação tecnológica na produção de caprinos e ovinos no Nordeste

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo, irá investir R$ 7 milhões na inovação tecnológica na produção de caprinos e ovinos no Nordeste, uma das principais fontes de renda na região. As ações, no âmbito do programa AgroNordeste, serão executadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O Termo de Execução para implementação do programa AgroNordeste Agroindústria foi assinado nesta quarta-feira (11) pela ministra Tereza Cristina, pelo presidente da Embrapa, Celso Moretti, e pelo secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke.

O programa vai trabalhar com polos produtivos de caprinos e ovinos da Bacia do Jacuípe (BA), Cariri Paraibano (PB), Sertão de Pernambuco (PE), Sertão dos Inhamuns (CE) e Vale do Itaim (PI), abrangendo uma rota de apoio tecnológico de mais de 3 mil quilômetros, além da montagem de 20 unidades de referência tecnológica.

A ideia é incentivar soluções inovadoras, junto com assistência técnica e cooperativismo, para a produção sustentável e agregação de valor aos produtos de carne, leite e derivados, contribuindo para o aumento da renda dos pequenos produtores, público-alvo do programa.

Leia mais:  Ministério debate plano estratégico para erradicação da peste suína clássica na zona não livre do país

Segundo o secretário Fernando Schawnke, o desenvolvimento do semiárido passa pelo investimento na pecuária, principalmente na caprinovinocultura. Os recursos, de acordo com ele, serão importantes para aprimorar a produção na região e incrementar a renda dos produtores.

Algumas das ações previstas são: implantação de estratégias para controle de parasitoses; capacitação de 550 técnicos e produtores locais em inseminação artificial de caprinos leiteiros, assessoramento nutricional e orçamentação forrageira e implantação de unidades com sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) para recuperação de áreas degradadas.

Os recursos aplicados nos polos produtivos permitirão ainda mais de 30 mil análises laboratoriais para controle de doenças, instalação de uma central para certificação da qualidade do leite e serviço de assessoria nutricional na elaboração das dietas dos rebanhos.

Outra meta é a integração entre agentes de pesquisa, técnicos de extensão e produtores rurais por meio de videoconferências, canais permanentes de diálogo e intercâmbio de informações.

 

* Com informações da Embrapa Caprinos e Ovinos

Informações à imprensa:
[email protected]

Embrapa Caprinos e Ovinos
[email protected]
(88) 3112.7413

Leia mais:  Pescadores de áreas atingidas pelo óleo recebem segunda parcela do auxílio emergencial a partir de hoje

Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

Portaria libera uso de agrotóxicos para combater nuvem de gafanhotos

Publicado

O Ministério da Agricultura autorizou, em caráter emergencial, o uso de determinados agrotóxicos para o controle da praga de gafanhotos que ameaça as colheitas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Pela portaria publicada nesta terça-feira (30), o uso de inseticidas biológicos, à base de fungos e bactérias, e outros produtos podem ser usados no caso de surto comprovado da praga de gafanhotos. Entre os princípios ativos autorizados em caráter temporário, estão o acefato ou organofosforato, a cipermetrina, deltametrina, melationa, entre outros.

Os responsáveis pelo registro dos produtos ficam desobrigados de modificar a bula para o uso desses inseticidas. A portaria do Ministério da Agricultura ainda determina que o plano para o controle da praga deve ser estabelecido pelo Órgão de Defesa Agropecuária de cada estado a partir de procedimentos gerais determinados pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério.

 

Os órgãos estaduais devem apresentar ainda a instância federal do setor relatórios trimestrais com todas as ações realizadas durante o período emergencial, incluindo a quantidade de agrotóxico usado nas plantações.

Leia mais:  Ministério debate plano estratégico para erradicação da peste suína clássica na zona não livre do país

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana