conecte-se conosco


Esportes

Majestoso agora vale o Campeonato Paulista

Publicado


Majestoso decide o Campeonato Paulista mais uma vez
Facebook/Reprodução

Majestoso decide o Campeonato Paulista mais uma vez



               Mais uma vez São Paulo e Corinthians estão frente a frente em uma decisão de Campeonato Paulista e mais uma vez o time do Parque São Jorge tem mais condições de levantar a taça no Majestoso. Aliás, busca o 30º caneco e o TRI seguido, é muita coisa em jogo para o clube alvinegro. O Tricolor, historicamente, é freguês de carteirinha. Mas existem os bons e os chatos clientes…

Leia também:  SPFC Café com Leite

Freguesia não paga, mas também não leva!

               Do outro lado do Majestoso se tem um São Paulo muito jovem, que busca afirmação na temporada que começou trágica: o time do Morumbi foi eliminado pelo argentino Talleres na 1ª pré-Libertadores. André Jardine foi demitido, Vagner Mancini assumiu interinamente até a chegada efetiva de Cuca.

               Tabus são feitos para serem quebrados, mas obviamente incomodam o torcedor Tricolor que nesse século, viu seu clube perder os 8 matas-matas que teve contra o rival. Placar de 8×0 para o Corinthians! Além desse tabu, há o de nunca ter vencido o alvinegro em Itaquera e de estar há 6 anos na seca de títulos.

               Para o Corinthians pode ser mais um título, mas sempre contra o São Paulo, tem um gostinho diferente, afinal o Tricolor sempre foi o modelo a ser seguido e nos últimos 10 anos, superado com sobras pelo Timão. São 10 canecos contra 1. Isso faz uma enorme diferença na hora de decidir, mesmo que números não entrem, efetivamente, em campo no duelo; o poder de decisão é todo favorável ao time de Fábio Carille.


Carille quer mais um caneco pelo Corinthians
Reprodução

Fábio Carille quer mais um caneco pelo Corinthians


               Carille que inclusive iniciou o ano com um sistema de jogo menos engessado, 17 jogadores chegaram, ainda não há o entrosamento e entendimento necessário de todas as partes e que por isso mesmo, na hora “H”, o técnico apele para o pragmatismo que o tornou um grande Campeão: 2 Paulistas e 1 Brasileiro pelo clube em 2 anos de trabalho.

Leia mais:  Meia do Chelsea é detido embriagado após se envolver em acidente

Numerologia e tabus

               Quando eu falo em números, acredito piamente que eles fiquem mais na cabeça dos torcedores e de nós jornalistas, os jogadores pouco pensam sobre isso, a não ser na hora de tirar um barato dos rivais ou no momento de responder a eles. Tudo se torna subjetivo a partir do momento que quem decide são os que entram em campo.

               Os ambientes hostis existem dos 2 lados, o Morumbi promete ser infernal ao Corinthians assim como o Itaquerão será para o São Paulo . A atmosfera pode fazer diferença, especialmente no quesito concentração do visitante e nisso o time de Fábio Carille leva uma grande vantagem sobre o São Paulo, porque decidiu mais nos últimos tempos e além de decidir, venceu a imensa maioria das finais. Isso conta muito.

               O Corinthians tem em Cássio seu grande nome e líder, um goleiro que erra pouco em momentos decisivos, isso é um trunfo indiscutivelmente. Ao São Paulo cabe a dúvida do que esse time pode fazer na sua 1ª final desde 2012. Será que os “moleques” acostumados a vencer na base, conseguirão ter o mesmo êxito no time principal?


Cuca quer seu primeiro caneco pelo São Paulo
Site oficial

Cuca quer seu primeiro caneco pelo São Paulo


               Cuca já disse em entrevistas recentes que “é cedo ainda para colher”, talvez ou certamente prevento a pressão que os garotos irão sofrer nessa final e por isso mesmo, tenta jogar toda a responsabilidade e favoritismo ao rival. Uma “tacada” inteligente para o Majestoso , tacada de quem já passou por algumas decisões importantes no futebol e na vida.

Leia mais:  Ex-atleta da seleção sul-africana de futebol é morto a tiros dentro de carro

Leia também: Majestoso?

               O que eu espero desses dessa decisão? Espero, sinceramente, que São Paulo e Corinthians façam decisões eletrizantes e com grandes jogos, com futebol de alto-nível, com rivalidade e respeito e que o torcedor se comporte bem nos dois estádios. Além disso, que a arbitragem e o VAR sejam justos e que o vencedor seja o melhor na disputa.

               O mais fanático Tricolor não imaginaria o time há 4 jogos passados chegando na final. Na verdade, esse time que está aí, jogou junto nos 4 jogos do mata-mata contra Ituano e Palmeiras. O Corinthians já vem se ajustando desde o começo do ano e se não é um primor futebolístico, sobra no quesito competividade. Que Majestoso amigos!

               O São Paulo não venceu nenhum clássico e pode ser Campeão se não perder os dois de agora, pode decidir nos pênaltis e levar o título. O Corinthians perdeu apenas o último clássico para o Santos e ninguém lembra, porque triunfou nos penais. A sorte está lançada e que vença o que for melhor nessas duas partidas.

               Na minha opinião, no Majestoso decisivo, o favoritismo realmente é corintiano e aos são-paulinos, talvez a surpresa ou o imponderável sejam as chaves para a conquista do 22º Campeonato Paulista . Nos próximos domingos essa história será escrita e contada por muitos anos. Será que o freguês tem sempre razão ou ele é só mais um chato?

Quer ser Narrador? Tem esse sonho de infância?

Dica do Narrador: seja cordial e gentil com seus companheiros de transmissão, afinal, o bom desempenho de todos faz a diferença para quem assiste.

               Comente abaixo: e para você, no duelo Majestoso , quem será o Campeão Paulista de 2019?

Leia também:  Cotia leva o SPFC à final

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

CSA aguenta pressão, surpreende e vence o Fluminense no Maracanã

Publicado

por

Lance

CSA surpreendeu o Fluminense no Maracanã arrow-options
Celso Pupo / Fotoarena / Agência O Globo

CSA surpreendeu o Fluminense no Maracanã

No duelo na parte de baixo da tabela do Brasileirão , o Fluminense foi surpreendido pelo CSA e voltou para a zona de rebaixamento. O time alagoano conseguiu segurar o Tricolor e fez 1 a 0, na tarde deste domingo, no Maracanã. Com a derrota, o Flu foi ultrapassado pelo Cruzeiro e, agora, é o 17º colocado, com 12 pontos. Já o CSA é o 18º, agora com 11 pontos.

O Fluminense só volta a campo pelo Brasileiro no dia 2 setembro, contra o Avaí, em casa, devido ao jogo contra o Palmeiras ter sido adiado. Antes disso, o Flu encara o Corinthians, nesta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. Já o CSA recebe o Cruzeiro no próximo domingo.

Bom começo do Flu

Desde o início da partida, o Fluminense mostrou que iria em busca da vitória. Comandado por Ganso, que teve boa atuação e foi o principal criador de jogadas do Tricolor, a equipe de Fernando Diniz dominou as ações do jogo. E o time até tocava bem a bola e pressionava o time do CSA, mas faltou qualidade nas finalizações. Enquanto João Pedro e Marcos Paulo estiveram um pouco apagados, as infiltrações de Yony e Allan, os bons cruzamentos de Igor Julião, além das bolas enfiadas por Ganso, foram as principais alternativas do Flu no primeiro tempo. 

Leia mais:  TJD amplia suspensão de Moisés e G. Henrique e dupla pode ficar fora do Paulista

Yony tenta, mas falta precisão

Artilheiro do Fluminense na temporada (empatado com Luciano, que foi para o Grêmio) e principal jogador da equipe no momento, Yony teve as principais chances do Tricolor no primeiro tempo. E não foram poucas. Foram cinco finalizações apenas na primeira etapa, mas o colombiano não estava nos seus melhores dias. Daniel, vaiado pela própria torcida em boa parte do tempo em que esteve em campo, também quase marcou com um chute de fora da área.

Flu volta melhor

Após ir para o intervalo com 14 finalizações contra apenas 4 do CSA, o roteiro do segundo tempo não foi muito diferente. Enquanto o time alagoano se postava na frente da área e apostava nos contra-ataques, o Tricolor tocava a bola tentando uma infiltração. Mas, contra uma parede de jogadores de azul na sua frente, o Flu tentou alguns chutes de fora da área, com Allan, Ganso e Wellington Nem, que entrou bem no time no time. Ainda aos 15 minutos, Brenner mandou uma bola no travessão, após bom passe de Marcos Paulo.

CSA é mortal

Se a estratégia do CSA era ficar recuado atrás e apostar nos contra-ataques, execução foi perfeita. Até os 33 minutos do segundo tempo, o time tinha apenas 4 finalizações no jogo. Mas, na quinta, foi certeiro. Num contra-ataque puxado por Ricardo Bueno, o atacante lançou para Jean Cléber, que ajeitou para Jonatan Gomez finalizar no canto, sem chances para o goleiro Muriel.

Leia mais:  Liverpool tem interesse em repatriar Coutinho, diz jornal inglês

No início da jogada, o time do Fluminense ficou na bronca por um pênalti não marcado sobre Ganso, mas o árbitro ignorou as reclamações. Depois, até o apito final o time alagoano foi muito pressionado, mas, enquanto era muito vaiado pela torcida, o Fluminense não conseguiu descontar o placar.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 X 1 CSA

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de agosto, às 16h
Árbitro: Wagner Reway (PB) 
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Neuza Ines Back (ambos de SP)
Árbitro de vídeo: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Gramado: Bom.
Público/Renda: 22.963 pagantes/R$ 709.425,00
Cartão amarelo: Yuri (FLU), Jonatan Gomez e Dawhan (CSA)
Cartão vermelho:

GOL : Jonatan Gomez, 33’/2ºT (0-1)

FLUMINENSE : Muriel; Igor Julião (Miguel, 37’/2ºT), Nino, Yuri, Caio Henrique; Allan, Ganso, Daniel (Brenner, 15’/2ºT); Yoni González, João Pedro (Wellington Nem, Intervalo), Marcos Paulo. Técnico: Fernando Diniz.

CSA: Jordi; Apodi (Jean Cléber, 25’/2ºT), Alan Costa, Luciano Castán, Carlinhos; Dawhan, João Vítor, Naldo, Jonatan Gomez; Maranhão (Bustamante, 32’/2ºT) e Alecsandro (Ricardo Bueno, 11’/2ºT). Técnico: Argel Fucks.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana