conecte-se conosco


Educação

Mais de 5 mil profissionais da Educação estão inscritos no 4º Seminário da Educação Básica

Publicado

Um total de 5.677 profissionais da educação estarão participando nesta segunda-feira (27), do 4º Seminário da Educação Básica. O evento é promovido pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação e, neste ano, será totalmente online.

Com mais de 10 horas de programação, o seminário terá quatro palestras onde especialistas vão discutir “O Direito à Aprendizagem em Tempo de Isolamento Social”. O evento faz parte do calendário do Programa de Formação Continuada da rede pública municipal de Educação, iniciando as atividades do segundo semestre.

A abertura oficial contará com as presenças do prefeito da Capital,  Emanuel Pinheiro, que estará on line, e da secretária interina de Educação, Edilene de Souza Machado.

O primeiro painel do seminário terá como tema “O Direito à Aprendizagem em Tempo de Isolamento Social: O protagonismo dos professores no uso das tecnologias aliadas aos processos pedagógicos — Desafio na Formação de Professores para esse novo Tempo”, com a palestrante Prof. Dra. Kátia Morosov Alonso, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Leia mais:  Seduc tem primeira reunião de alinhamento com equipe de transição.

Graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso, Kátia Morosov Alonso possui mestrado e doutorado em Educação, este pela Universidade Estadual de Campinas.

Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Mato Grosso, docente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE)) do Instituto de Educação da UFMT e também líder do Grupo de Pesquisa Laboratório de Estudos sobre Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação. Possui vasta experiência na área da Educação em especial com relação a Educação a Distância, com foco nos processos de interação e mediação.

No período da tarde, outros três painéis terão os seguintes temas,  Transformações Curriculares em Tempo de Pandemia, com foco nas competências sócio emocionais na Primeira Infância; Os desafios para a formação e prática pedagógica dos professores frente ao Ensino Híbrido e a Educação de Pessoas Jovens, Adultos e Idosos no contexto da pandemia: reflexões e proposições.

A secretária interina de Educação de Cuiabá, Edilene Machado falou sobre a importância do seminário neste momento de tantos desafios e disse que no segundo semestre, o Programa de Formação dos profissionais da Educação terá uma extensa programação, com a abordagem de temas voltados a realidade atual. “É um novo momento, de aprendizagem, adaptação e de muitos desafios para todos nós. O seminário nos auxilia a refletir sobre as aprendizagens e a repensarmos os nossos papéis nesse processo”, disse ela.

Leia mais:  Aberto o prazo para a retificação dos dados do censo escolar 2020

O 4º Seminário de Educação Básica é uma realização da Secretaria Adjunta, Diretoria Geral de Gestão Educacional, e Coordenadorias Técnica de Ensino, de Organização Curricular, de Formação, de Gestão e Legislação, de Programas e Projetos, de Educação Especial e de Educação à Distância, da Secretaria Municipal de Educação.

O evento poderá ser acompanhado pelos participantes na plataforma @portaldaescolacuiabana, no Canal do YouTube.

Para os profissionais da rede pública municipal de Educação é necessário a realização de inscrição no evento para que seja possível a emissão de certificação. As inscrições podem ser feitas pelo link, https://bit.ly/2CwWqLf_IVSemEdBasMunCba2020.

 

Confira anexo a programação completa do IV Seminário Educação Básica da Rede Municipal de Educação de Cuiabá: “Direito à Aprendizagem em Tempo de Isolamento Social”

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Mauro diz que Estado vai comprar computadores e pagar internet para 15,8 mil professores

Publicado

Planos de internet, no valor de R$ 70, poderão ser custeados por até 36 meses e a aquisição de computador novo será creditada em parcela única na conta do beneficiário.

O Governo de Mato Grosso vai custear a compra de computadores novos e planos de internet para 15.890 professores da rede de ensino estadual, em exercício da função. As ajudas de custo serão de até R$ 6.020 por servidor.

O projeto de lei que autoriza a criação de ajuda de custo foi encaminhado para votação da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (22.03), após ser apresentado aos deputados estaduais pelo governador Mauro Mendes.

“O projeto vai permitir que o Governo deposite um recurso na conta dos professores, para a compra de um notebook de última geração. Além do notebook, vamos custear, durante três anos internet, para que todos os nossos professores dentro da sala de aula possam ter esse equipamento como ferramenta de trabalho para aprimorar a educação de nossos alunos. É mais um investimento que o Governo está fazendo, entre tantos outros, cujo objetivo é melhorar a qualidade do ensino, valorizando os nossos professores”, destacou o governador.

Leia mais:  Vice-Consulado da Itália apresenta proposta para inserir idioma italiano nas escolas de MT.

Conforme a proposta, os planos de internet, no valor de R$ 70, poderão ser custeados por até 36 meses e a aquisição de computador novo será creditada em parcela única na conta do beneficiário.

Após ser aprovado pela Assembleia Legislativa, o projeto será regulamentado por decreto, com prazo de quatro dias para operacionalização dos pagamentos, que conforme previsão, devem ser instituídos até 31 de março.

O projeto de lei tem como objetivo a mitigação dos efeitos da pandemia da Covid-19, uma vez que devido às medidas de biossegurança, as aulas e atividades escolares ocorrem de forma não presencial.

“Essa é uma medida acertada, que irá beneficiar toda uma categoria”, avaliou o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Max Russi, que participou da reunião em que o projeto foi apresentado aos deputados.

Serão beneficiados com a ajuda de custo “professores da educação básica da rede de ensino estadual do quadro efetivo e os sob contrato temporário, em efetiva regência de classe, e ao diretor escolar, coordenador pedagógico, assessor pedagógico, diretor e coordenador regional”.

Leia mais:  Seduc divulga lista das inscrições deferidas do seletivo de professores para Exame Online

No entanto, os profissionais temporários utilizarão o equipamento em regime de comodato, ou seja, o computador deverá ser restituído com o fim do contrato de trabalho. Ainda de acordo com o projeto, a ajuda de custo tem caráter indenizatório e correrá com orçamento próprio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

“Esse é um grande avanço que estamos realizando com foco na melhoria do ensino aprendizagem. Muitos professores não tinham o equipamento e agora poderão adquirir sem onerar seu custo de vida”, ressaltou o secretário de Educação, Alan Porto.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana