conecte-se conosco


Polícia

Mais de 1 tonelada de drogas e 886 criminosos presos na Regional de Pontes e Lacerda

Publicado

As unidades atuaram tanto no preventivo quanto repressivo à criminalidade. De janeiro a novembro foram apreendidos mais de 1 tonelada de entorpecentes e presas 886 pessoas que atuavam em diversas frentes de crimes, principalmente, na desarticulação de bandos ligados à organizações criminosas que vinham agindo em homicídios, tráfico de drogas, roubos, estelionatos, grilagem de terras, entre outros.  A segurança e as ações policiais na fronteira do Estado de Mato Grosso foram intensificadas, em 2018, pela Polícia Judiciária Civil por meio da Delegacia Regional de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste, responsável por sete delegacias na região.

Nas unidades foram instaurados 1.196 inquéritos policiais, lavrados 521 termos circunstanciados de ocorrência (TCO), confeccionados 153 atos infracionais, expedidos 312 alvarás administrativos e confeccionados 9.378 boletins de ocorrência.

O levantamento é referente ao mês de janeiro a novembro de 2018, e engloba os trabalhos das oito delegacias municipais (Pontes e Lacerda, Comodoro, Jauru, Vila Bela da Santíssima Trindade, Rondolândia, Vale de São Domingos, Campos de Júlio) pertencente à Delegacia Regional de Pontes e Lacerda.

Para o delegado regional de Pontes e Lacerda, Rafael Mendes Scatolon, os números expressivos são reflexos do empenho e dedicação dos policiais civis (delegados, escrivães, investigadores) e colaboradores. “Embora nossa região esteja situada na fronteira com a Bolívia, fato que propicia a prática de crimes, sobretudo, o tráfico de drogas e homicídio, a Polícia Civil vem atuando de forma qualificada em investigações dos delitos, dentro dos limites e materiais que dispomos”, destacou ele.

O delegado de Pontes e Lacerda, Carlos Augusto do Prado Bock, que está há três anos na localidade, disse que região é de muitos desafios, devido a vasta fronteira seca com a Bolívia, a exploração ilegal do garimpo, o tráfico de drogas e entrada de facções criminosas na localidade. Mas, segundo ele, a  Polícia Civil, embora com todas as dificuldades, tem conseguido dar resposta satisfatória à sociedade.

“É uma região naturalmente complicada e vive momento de readaptação dos criminosos, principalmente, em razão do garimpo. Tivemos vários homicídios dolosos consumados e tentados e mais da metade foram elucidados. Mas isso demanda foco de atenção”, disse.

Operações

Das diversas ações deflagradas pela Polícia Civil da região, oito operações policiais bem-sucedidas foram destaques. Na cidade de Pontes e Lacerda foram três, sendo a operação OLX, ocorrida em 19 de abril de 2018, para identificação, prisão de uma quadrilha de estelionatário que aplicava golpe pela internet e recuperação parcial de bens. Veja mais http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=18042

A operação Trem Bala foi desencadeada em outubro para prender um grupo de pessoas envolvidas com o comércio de armas de fogo, munições e drogas. E também o esclarecido do homicídio de Renata Aparecida Jacob.A vítima foi brutalmente assassinada e teve a cabeça degolada. Os dois autores do crime foram identificados e presos durante uma tentativa frustrada de fuga para o país da Bolívia. Veja mais: http://www.policiacivil.mt.gov.br/noticia.php?id=18839

Leia mais:  Polícia Civil prende último alvo de operação contra furtos a residência de alto padrão em Barra do Garças

A operação Hollywood apreendeu 358 quilos de cloridrato de cocaína em uma aeronave Cesna. Na ação foram presos quatro suspeitos, dois envolvidos transporte (um boliviano e um dominicano) e outros dois suspeitos de furtarem parte da droga antes da chegada da polícia no local. A ação ocorreu em julho de 2018. Veja mais: http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=18607

A operação Luger decorrente de uma denúncia recebida via whatsapp, possibilitou a identificação e prisão de um grupo de “pistoleiros”, responsáveis por sete homicídios, sendo uma das vítimas, uma criança de apenas dois anos.Os criminosos foram identificados como membros de uma associação criminosa que usaram três armas de fogo para a execução das vítimas, armas modelo pistola da marca Luger, daí o nome da operação deflagrada que foi realizada em quatro cidades de Mato Grosso e uma de Goiás.  Veja mais: http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=19026

No município de Jauru (425 km a Oeste) a operação Gedor desarticulou uma quadrilha especializada em roubos a bancos com integrantes ramificados em outros estados (GO e TO), além de Mato Grosso. Uma das ações criminosas praticadas pelo grupo foi à tentativa de furto no Banco Sicred e cárcere privado em Jauru. Um criminoso foi preso em flagrante em Pontes e Lacerda e outros cinco identificados na conclusão do inquérito

“Aos poucos fomos investigando e identificando todos integrantes”, disse o delegado Rafael Scatolon.

A segunda operação em Jauru denominada Grillus desmantelou um grupo criminoso armado, voltado à grilagem de terras na região do Areão. Nove pessoas estão indiciadas por extorsão majorada e associação criminosa armada. Veja mais: http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=19151

Em Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste) aconteceu à operação Cyclops, resultado de investigação para combater o tráfico de drogas. Na ação foram apreendidos 294 quilos de entorpecentes. Três homens foram presos em abril de 2018, uma estrada de acesso ao Rio Barbado, localidade conhecida por Ponte Queimada, zona rural de Vila Bela. Foram 230,200 quilos de pasta base e 64,700 quilos de cocaína pura, apreendidos dentro de sacos, em uma caminhonete L200. Veja mais http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=17972

Roubo de cargas

Em Comodoro, cinco pessoas foram presas no dia 4 dezembro por suspeitas de integrarem uma associação criminosa que praticava roubos de cargas na região de Comodoro. O grupo é residente na cidade de Cuiabá e se deslocava para o Interior do Estado com o objetivo de cometer os assaltos.

As investigações apontaram que duas mulheres eram as responsáveis por abordar os motoristas de caminhão, solicitando carona ou oferecendo programas sexuais. Elas agiam em conjunto com os comparsas identificados na investigação.

“São pessoas acostumadas a práticas de crimes, alguns com passagens por roubo”, disse o delegado Gilson Silveira. Veja Mais: http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=19109

Leia mais:  Quatro delegados concluem Curso Superior de Polícia ofertado pela Polícia Militar

Crime brutal

Um crime de homicídio ocorrido em Figueirópolis D’Oeste (406 km a Oeste) teve o desfecho da prisão do autor em Rolim de Moura (RO). O suspeito Vanderson Luiz Vieira foi preso, após atear fogo em Gilson de Oliveira, que teve 90% do corpo queimado e morreu três dias após do crime, em 16 de junho de 2018.  Segundo as investigações, o homicídio teve motivação passional, uma vez que o suspeito e o companheiro haviam terminado o relacionamento a poucos dias e a vítima era amigo do namorado. Veja mais: http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=18533.

Projetos Sociais

Simultaneamente aos trabalhos de enfrentamento à criminalidade  violência, a Polícia Civil de Pontes e Lacerda desenvolveu atividades sociais de cunho preventivo, para crianças e adolescentes, inseridas no Programa de Cara Limpa Contra as Drogas, coordenado pelo investigador Sebastião Faria da Silva, visando por meio de palestras à orientação sobre os malefícios do uso de drogas.

Em 2018 quase 5,5 mil pessoas foram beneficiadas atividades pelo Programa de Cara Limpa Contra as Drogas,  desenvolvido nas cidades de Pontes e Lacerda, vila Bela da Santíssima Trindade, Jauru, Comodoro e comunidades rurais.

O Projeto Judô e Vida, promovido pelo investigador Hélio Garcia com ênfase a prática de esporte e disciplina, vem auxiliando que crianças e adolescentes sejam aliciadas pela criminalidade.  O projeto, atualmente, atende 60 crianças e adolescentes, que participaram de competições e já conquistaram premiações como no Campeonato Interestadual de Judô, onde dois alunos do Judô e Vida foram campeões estaduais na III etapa, realizada na cidade de Dom Aquino, e um aluno campeão nos Jogos do Instituto Federal, fase Centro-Oeste.

Investimentos em Infraestrutura e Tecnologia

Por meio de parceria com o Conselho Municipal de Segurança (CONSEG) e demais setores da sociedade civil foi possível viabilizar mais de R$ 300 mil, para a manutenção e reforma na Delegacia Regional (custeada em pouco mais de R$ 107 mil), Delegacia Municipal de Pontes e Lacerda (no valor de quase R$ 93 mil) e a Delegacia de Jauru (subsidiada em aproximadamente R$ 102 mil). O montante do recurso também foi para aquisição de novas armas de fogo, equipamentos para a estruturação do Núcleo de Inteligência e mais duas viaturas, sendo um veículo Ford KA entregue para Delegacia de Jauru e uma caminhonete S10 para a Delegacia de Pontes e Lacerda.

“Conseguimos melhorar as condições de trabalho em algumas unidades. Tudo fruto de parcerias estabelecidas com os demais poderes e sociedade civil organizada, fazendo com que os resultados possam ser ainda maiores nos próximos anos”, finalizou o delegado regional, Rafael Scatolon.

Obras da futura sede da Delegacia de Jauru

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Secretário de segurança e Diretoria da PJC recebem terreno onde será construída Nova Delegacia de Campo Verde

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

 

Foi assinado na manhã de sexta-feira (13.12) em Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), o  Termo de Doação do terreno onde será construída a nova Delegacia de Polícia Judiciária Civil do município. Em ótima localização, o local possui cerca de 3.000 m³, e foi cedido pela Prefeitura de Campo Verde ao Governo de Mato Grosso.

Logo após a assinatura e recebimento da escritura do terreno, foi realizada a visita in loco onde será construída a nova Delegacia de Polícia da cidade.

As tratativas finais foram feitas com a presença do secretário de Segurança Pública, sendo transferida o titularidade do terreno para o Governo. O projeto de engenharia da unidade policial está pronto, e agora serão realizadas ações sociais e outras providências para angariar os recursos para enfim construir as estruturas da nova delegacia.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravéchia de Resende, lembrou que a Polícia Civil passa a migrar para tecnologia, e desta forma a cidade vai estar muito bem servida e amparada no que tange a investigação.

Leia mais:  Operação de combate ao tráfico de drogas em Guarantã do Norte é deflagrada pela Polícia Civil

“A  sociedade campo verdense está de parabéns, uma vez que está trabalhando de forma coerente promovendo condições para que a Instituição tenha mas qualidade em seu trabalho e oferte um  produto muito melhor ao Judiciário e Ministério Público”, destacou.

Para o delegado geral, esse tipo de movimento traz benefícios institucionais, é vai ao encontro ao que a gestão tem buscado, ou seja, parcerias com outros órgãos, com a sociedade, visando resolver problemas pontuais, como a modernização da delegacia de Campo Verde que já não servia mais para a realidade do município.

O evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, dos diretores da Polícia Civil, do Prefeito Fábio Schroeter, vereadores, além de outras autoridades e convidados.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana