conecte-se conosco


Cidades

Lúdio Cabral identifica tendência de queda na curva da pandemia em Mato Grosso

Publicado

O deputado estadual e médico sanitarista Lúdio Cabral (PT) identificou que Mato Grosso está próximo da estabilidade da curva epidêmica da Covid-19, e deve começar em breve a descida da curva. Ao analisar os dados da última semana epidemiológica, entre 9 e 15 de agosto, Lúdio observou que a taxa de contágio está pouco acima de 1, índice que representa a estabilidade na curva da epidemia.

“Quando chegarmos a uma taxa de contágio de 1, significa que cada pessoa infectada transmite a doença para mais uma pessoa. Atualmente, considerando a média móvel de 14 dias, a taxa de contágio é de 1,1 em Mato Grosso, então estamos muito próximos de alcançar essa estabilidade. A descida da curva epidêmica começa quando esse índice cai para abaixo de 1. É provável que essa descida aconteça nos próximos dias, mas ainda não sabemos qual será a velocidade da queda”, explicou Lúdio.

Apesar de os números da pandemia ainda estarem altos no estado, Lúdio observou redução na quantidade de mortes e de procura por leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Até o sábado (15), Mato Grosso havia registrado 72,7 mil casos de Covid-19, com uma média de 1,4 mil novos casos da doença por dia, considerando a média móvel dos últimos 14 dias.

Leia mais:  Prefeitura realiza audiência pública sobre regularização do Doutor Fábio II e Altos da Serra II

“Houve redução no número de óbitos notificados. Saímos de uma média de 40 óbitos por dia ao longo de um mês para 35 no final da última semana. A necessidade de leitos de UTI ainda é alta, mas não há mais a longa fila de espera de antes. Há muitas semanas eu estava esperando por números que nos trouxessem um cenário de estabilidade e, finalmente, é provável que tenhamos chegado a esse estágio da pandemia”, disse.

Lúdio destacou, porém, que há risco de a descida se tornar mais lenta ou até mesmo de os números da epidemia voltarem a crescer se houver retorno precipitado de atividades como as aulas presenciais. O retorno à jornada de 8 horas diárias dos servidores públicos também pode ser um fator de risco, pois há aglomeração em ambientes com pouca ou nenhuma ventilação natural.

“A circulação da população não é homogênea. Temos círculos de convivência, bolhas que não se tocam, algumas com alta taxa de contágio e outras com baixas taxas de contágio. Se essas bolhas se encontram e estouram, podem causar novamente a subida da curva da epidemia. Ainda não é o momento de retomar as aulas presenciais, porque as escolas promovem encontro de diversas bolhas de convivência”, observou Lúdio.

Leia mais:  Capacitação de servidores resulta em melhora de índices técnicos e de qualidade

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Consultório odontológico do Pedra 90 realiza mais de 3,5 mil atendimentos às pessoas em situação de rua

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Trabalho contínuo garante chegada da pavimentação no Altos da Serra II

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana