conecte-se conosco


Cidades

Licitação prevê pagamento por quantidade de lixo coletada e execução de novos serviços

Publicado

A concorrência pública nº 001/2018, aberta pela Prefeitura de Cuiabá neste ano avança para uma nova fase. O objeto, que trata da contratação de empresa especializada para a coleta manual, mecanizada, seletiva e fluvial, bem como o transporte e destinação final dos resíduos domiciliares e comerciais dentro do município, teve a etapa de abertura dos envelopes finalizada e o novo contrato deve ser assinado na próxima semana. O processo, que contou com três concorrentes, apresentou a empresa Locar Saneamento Ambiental Ltda como única habilitada diante das exigências do edital e vencedora do certame. 

De acordo com o secretário municipal de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, a licitação prevê uma forma de pagamento diferenciada do modelo praticado atualmente. O contrato em vigência determina que um valor fixo seja pago mensalmente. Já o certame que está prestes a ser concluído, assegura que os honorários sejam repassados à empresa conforme o número de serviços prestados e quantidade de lixo recolhida. Dessa forma, o valor apresentado pela companhia representa a quantia máxima a qual o pagamento pode chegar, podendo ser menor conforme as atividades desenvolvidas. 

“Acima de tudo essa licitação garante a melhoria do sistema. A empresa irá ganhar de acordo com sua produtividade. Se produzir uma quantia, irá ganhar de acordo. Se for outra, receberá o valor apenas por isso também. Essa é a forma mais eficiente que se tem de melhorar um serviço prestado para uma cidade. A partir da assinatura do contrato, que deve acontecer na próxima semana, passamos a operar por tonelada e, sem duvida, isso fará com que tenhamos um grande avanço na qualidade da coleta”, comenta Stopa.

Leia mais:  Pinheiro assina ordem de serviço para revitalização da Orla do Porto II

No certame, a Locar apresentou uma proposta total de R$ 39.246.702. O valor está R$ 4.400.548,32 abaixo da quantia máxima estabelecida no edital, que era de R$ 43.647.250,32. Além disso, levando em consideração os aproximadamente R$ 2.250.000,00 mensais pagos neste momento, a oferta mostra-se vantajosa ao Município, visto que a prestação de novos serviços foi adicionada as obrigações da contratada. O prazo do acordo é de 12 meses, podendo ter sua duração prorrogada, por iguais e sucessivos períodos, até o limite de cinco anos.

“Hoje pagamos pelo equivalente a aluguel de equipamentos, contratação de pessoas e fornecimento de combustível. Com o novo contrato será apenas por tonelada coletada. Além disso, o grande diferencial é que qualquer cidadão poderá acompanhar a pesagem online, por meio de um aplicativo que será disponibilizado pela empresa. Ou seja, o caminhão chegou ao Aterro Sanitário para pesar os resíduos, a pessoa poderá nos ajudar a fiscalizar com esse sistema de transparência que estamos implantando”, explica o secretário.

Novos serviços

Além da coleta regular e mecanizada e transporte até o destino final de resíduos domiciliares e comerciais, a licitação fixa ainda a execução de outros trabalhos. Está prevista, por exemplo, a disponibilização de mecanismos necessários para coleta fluvial no Rio Cuiabá, a implantação de contêineres semienterrados, implantação de contêineres soterrados, a oferta de equipes e equipamentos para a coleta seletiva e também a coleta e transporte de resíduos depositados nos contêineres até o destino final, bem como sua manutenção e higienização.

Leia mais:  LDO 2020 foi aprovada na íntegra pela Câmara Municipal de Cuiabá

“A coleta fluvial já está inclusa nos valores da coleta terrestres. Ou seja, ela não tem preço adicional pelo serviço prestado. Os demais serviços são opcionais a contratação, conforme a capacidade financeira da Prefeitura. Outro ponto a ser destacado é que, dada a ordem de serviço, a empresa terá 60 dias para substituir toda sua frota e colocar caminhões novos para rodar pela cidade. Isso também contribuirá para que o serviço tenha qualidade”, finaliza.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Mato Grosso registra 43 mortes em 24h; UTIs continuam lotadas

Publicado

Taxa de ocupação está em 97% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sábado (10.04), 328.805 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.530 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Foram 43 mortes apenas nas últimas 24 horas.

Foram notificadas 1.356 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 328.805 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.804 estão em isolamento domiciliar e 305.369 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 518 internações em UTIs públicas e 513 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,92% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (70.086), Rondonópolis (24.674), Várzea Grande (21.290), Sinop (16.565), Sorriso (12.044), Tangará da Serra (11.179), Lucas do Rio Verde (10.796), Primavera do Leste (9.553), Cáceres (7.114) e Alta Floresta (6.392).

Leia mais:  CCPC terá atrações especiais e comerciantes reforçam estoques de brinquedos

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 293.671 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.515 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (09), o Governo Federal confirmou o total de 13.373.174 casos da Covid-19 no Brasil e 348.718 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.279.857 casos da Covid-19 no Brasil e 345.025 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia mais:  LDO 2020 foi aprovada na íntegra pela Câmara Municipal de Cuiabá

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana