conecte-se conosco


Agricultura

LEITE/CEPEA: Oferta limitada freia queda de preços em novembro

Publicado

Clique aqui e baixe o release completo em word.

Cepea, 02/12/2019 – O preço pago ao produtor em novembro (referente ao volume captado em outubro) foi de R$ 1,3493/litro na “Média Brasil” líquida, leve queda de 1,04% frente ao mês anterior. O movimento de desvalorização do leite no campo está atrelado ao aumento da produção, devido ao período sazonal de maior disponibilidade de forragens na primavera. No entanto, o atraso das chuvas no Sudeste e Centro-Oeste – que limitou a recuperação da produção – e a competição entre indústrias por matéria-prima neste período evitaram que as cotações não despencassem, assim como observado em anos anteriores.

 

O Índice de Captação de Leite (ICAP-L) subiu apenas 0,55% na “Média Brasil” de setembro para outubro, muito abaixo do esperado para o período. Além do atraso das chuvas no Sudeste e Centro-Oeste, agentes consultados pelo Cepea destacaram que a saída de produtores da atividade e a maior cautela em realizar investimentos, somado ao aumento dos preços dos grãos, diminuíram o potencial de crescimento da oferta nesse período.

Leia mais:  Ministério fixa padrões visuais de qualidade para frutas, legumes e verduras

 

Com oferta limitada no último trimestre, o comportamento dos preços neste ano segue atípico. O intenso recuo que sazonalmente se observa no final do ano pode não ocorrer. Segundo agentes do setor, há grandes chances de a captação de novembro, cujo pagamento será feito em dezembro, ficar praticamente estável. Deve-se levar em conta que a produção do Sul do País tende a cair a partir de novembro. Ademais, os preços atrativos no mercado de corte têm incentivado o abate de vacas e podem, nos próximos meses, levar à destinação de parte da produção de leite para a alimentação de bezerros.

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o mercado lácteo aqui e por meio da Comunicação do Cepea, com a pesquisadora Natália Grigol e Prof. Dr. Sergio De Zen: (19) 3429 8836 / 8837 e [email protected]

 

 

Fonte: CEPEA
Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

China e Brasil debatem diversificação de comércio de produtos agropecuários

Publicado

por

Foi realizada nesta quarta-feira (12), no Rio de Janeiro, a 7ª Reunião da Subcomissão de Temas Sanitários e Fitossanitários da Cosban (Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação), liderada bienalmente pelos vice-presidentes do Brasil e da China.

Pela primeira vez, o encontro da submissão foi co-presidido por um vice-ministro chinês: no caso, o vice-ministro da Administração-Geral de Aduanas daquele país (GACC), Li Guo, demonstração da relevância dada pelos chineses à relação com o Brasil.

O secretário substituto de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Flávio Bettarello, e o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, José Guilherme Leal, co-presidiram a reunião pelo lado brasileiro.

Na subcomissão, as autoridades chinesas reforçaram o interesse em intensificar e facilitar o comércio de produtos agropecuários com o Brasil. Outro tema foi a diversificação da pauta exportadora brasileira para o mercado chinês, hoje muito concentrada na venda de soja e carnes. Entre potenciais novos produtos estão farelo de soja, farinha de aves, material genético avícola e proteína concentrada de soja, que poderão, após a conclusão dos trâmites técnicos, ganhar espaço nas exportações para a China.

De acordo com o secretário Bettarello, o encontro serve para “expandir para outras frentes o nosso comércio, nossa relação estratégica de longo prazo” com a China.

O vice-ministro Li Guo terá agenda de compromissos também em Brasília, quando irá conhecer os procedimentos de fiscalização sanitária animal e vegetal adotados no aeroporto da capital federal.

Informações à imprensa:[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Leia mais:  Ministério muda regras para ingresso de produtos de origem animal no país
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana