conecte-se conosco


Política

Lei de Romoaldo Júnior garante recursos do Fupis para Pestalozzi

Publicado

Graças à aprovação da Lei n° 10.204/2014 de autoria do deputado Romoaldo Júnior (MDB) as associações Pestalozzi do estado de Mato Grosso, podem contar hoje em dia, com recursos oriundos do Fundo Partilhado de Investimentos Sociais (Fupis) instituído para estimular a educação especial e criado pela Lei 8.471/2006, com objetivo de receber recursos financeiros para a execução das ações sociais do Governo do Estado de Mato Grosso. Anteriormente à lei de Romoaldo, apenas as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAES) recebiam o incentivo.

Atualmente, são mais de 150 sociedades Pestalozzi filiadas à Federação Nacional das Sociedades Pestalozzi (Fenasp). Em Mato Grosso, a associação está presente em Cuiabá, Várzea Grande, Água Boa, Claudia, Dom Aquino, Jaciara, Juína e Juara, onde são oferecidos atendimentos por profissionais pedagogos, psicólogos, odontólogos, fisioterapeutas, psicopedagogos e clínicos gerais.

“As associações Pestalozzi desempenham um papel relevante na educação especial, em nosso estado. Por isso, entendemos que devam também receber recursos do Fupis”, explica Romoaldo.

Leia mais:  Projeto proíbe cobrança de taxa de religação de água

A lei do deputado visa amparar as entidades filantrópicas que desempenham serviços de grande alcance social, tendo em vista que o artigo segundo da Lei 8.059/2003 – que dispõe sobre a implementação de programas sociais em Mato Grosso e cria o Fundo Partilhado de Investimentos Sociais (Fupis) – vigora com a seguinte redação: os recursos auferidos pelo Fundo Partilhado de Investimentos Sociais devem ser destinados a permitir que todos os mato-grossenses possuam acesso a níveis dignos de subsistência, e serão aplicados em ações de nutrição, habitação, educação, educação especial, saúde, emprego, reforço de renda familiar, qualificação profissional e outras ações de relevante interesse social voltados para melhoria da qualidade de vida.

Comentários Facebook
publicidade

Política

VG anuncia 11ª morte e acusa Central de Regulação de recusar pacientes

Publicado

por

A prefeitura de Várzea Grande anunciou no início da noite dessa sexta-feira (29) o registro do óbito da 11ª vítima da Covid-19 no munícipio, mantendo  cidade na liderança das vítimas fatais do Coronavirus em Mato Grosso. Dessa vez a vítima foi a idosa Antônia Nunes, de 81 anos. Por meio de nota, entretanto, a secretaria municipal de Saúde e o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus do município acusaram a Central de Regulação do Estado, sob responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde, de ter recusado a paciente no início da semana, mesmo ela estando em estado considerado “gravíssimo” e avaliada com o sintomas da doença, por não ter exame da covid.

Reprodução

 

Segundo a prefeitura de Várzea Grande, Antônia Nunes deu entrada na unidade, no dia 24 de maio, apresentando fraqueza, pele azulada, palidez, sonolencia, hiperglicemia, hipotermia, apatia, com as extremidades frias e dificuldade de respiração. “No dia 25 de maio, quando houve piora do quadro, mesmo com avaliação clínica para Covid-19, a solicitação para UTI foi recusada pela Central de Regulação, por não por não ter exame que confirmasse a doença, cujo resultado só ficou pronto na data de hoje, 29 de maio, três dias após o óbito”, diz trecho da nota.

Leia mais:  Aviões com repatriados de Wuhan devem chegar a Anápolis na madrugada do domingo, diz governo

De acorco com a nota oficial, a paciente, que era moradora do bairro Costa Verde, deu entrada na mesma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da paciente Maria Dorotéia Mendes, de 61 anos, cujo óbito foi registrado ontem pelo município. As duas idosas foram atendidas inicialmente na UPA Ipase.

A prefeitura assegura que o fato ocorreu na data de 25 de maio com a 10ª vitima, Maria Dorotéia Mendes, que veio a óbito no próprio dia 25, mas só teve o registro divulgado na quinta, mediante resultado de exame. Segundo a gestão municipal, Maria Dorotéia também teve a solicitação recusada pela Central de Regulação por não ter confirmação laboratorial para Covid-19.

Várzea Grande segue, pelo 3º dia consecutivo, líder em óbitos em Mato Grosso. Segundo dados do último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), na noite dessa sexta-feira (29), o município registrou 218 casos dos 2.262 notificados no Estado.

Procurada para comentar as afirmações da prefeitura de Várzea Grande, a assessoria da Secretaria de Saúde do Estado não retornou às ligações da reportagem até a publicação da matéria, após às 21h40.

Leia mais:  Projeto proíbe cobrança de taxa de religação de água

por: hnt

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana