conecte-se conosco


Entretenimento

Lançamentos da Netflix em novembro têm Orson Welles, “Narcos” e irmãos Coen

Publicado

Os lançamentos Netflix de novembro devem agradar a diversos públicos da plataforma. Neste mês o catálogo será marcado pela volta do clássico ” House of Cards
” para seu último ato e a chegada de “Narcos: México”. 

Leia também: Fotos de “House of Cards” revelam novos personagens e protagonismo de Claire


Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Narcos: México”

Além das séries, títulos como “Legítimo Rei”, “O Outro Lado do Vento”  e “The Ballad Of Buster Scruggs” estão entre as novas produções originais
do mês. Veja a lista completa com os lançamentos Netflix de novembro

Leia também: Com foco em cartel mexicano, 4º ano de “Narcos” ganha novo trailer

A volta dos queridinhos


Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “House of Cards”

Para quem está ansioso para ver Robin Wright no papel central de Claire Underwood na sexta e última temporada  de “House of Cards”, pode ficar tranquilo, pois os novos capítulos da trama política americana chegam à Neflix no dia 02 de outubro. 

Já no dia 16, a novidade fica pela chegada de “Narcos”, que foi rebatizada de “Narcos: México” em seu quarto ano. A temporada sofreu uma completa mudança na estrutura, a começar pelo título, que indica a localização dos acontecimentos da nova trama, que anteriormente se passava na Colômbia.

A história de uma jovem assassina, em “The Sinner”, terá sua segunda temporada liberada no dia 09. Dois dias depois é a vez de “Agentes da S.H.I.E.L.D.” ganhar novos capítulos de muita investigação. Para o final do mês, no dia 30, o drama de “Vikings” chega com sua quinta temporada.

Novas séries

  • “Super Drags”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Super Drags”

“Super Drags” é uma série brasileira sobre drag queens superpoderosas que defendem o mundo gay. A animação será liberada na plataforma de streaming a partir do 09 e tem Pabllo Vittar como uma das dubladoras da produção.

  • “Warrior – A Batalha de Todos os Dias”

No dia 13 é a vez “Warrior – A Batalha de Todos os Dias” mostrar a história de um veterano de guerra, que carrega o sentimento de culpa, unido com à viúva de seu melhor amigo na intenção de se infiltrar em uma perigosa gangue de Copenhague.

  • “Nicky Jam: Vencedor”

Baseada na vida do cantor Nicky Jam, “Nicky Jam: Vencedor” estreia no dia 30 para mostrar a história do astro do reggaeton passando pelo vício em drogras, prisão ao sucesso global.

  • “Baby”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Baby”

A produção italiana “Baby” é baseada em uma história real de adolescentes romanas na busca de identidade e independência. Os episódios chegam na Netflix no dia 30.

  • “Mágica Mortal”
Leia mais:  Silicone? Pabllo Vittar aparece “turbinada” e choca fãs

Uma das novas produções originais da plataforma é “Mágica Mortal”. Com estreia também para o dia 30, a série mostrará um mágico praticando, ao redor do mundo, truques que foram fatais para outros mágicos.

Reality shows

Os lançamentos Netflix de novembro também serão marcados por séries de reality shows.

  • “Westside”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Westside”

No dia 09 a estreia fica por conta de “Westside”, uma série sobre um reality show de música com nove pessoas e um desafio de montar um musical em Hollywood.

  • “The Final Table – Que vença o melhor”

“The Final Table – Que vença o melhor” traz uma competição culinária que desafia os participantes a conquistarem os chefs com pratos de diferentes países. A primeira temporada da atração estreia no dia 20.

Lançamentos originais Netflix

  • “O Outro Lado do Vento”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “O Outro Lado do Vento”

No dia 02,  “O Outro Lado do Vento”o filme inacabado de Orson Welles, chega à Netflix. O drama mostra o último dia de vida de cineasta, que luta para finalizar um de seus projetos.

  • “O Feitiço do Natal”

Também no dia 02, “O Feitiço do Natal” contará a história de uma fotógrafa, que herda um calendário mágico que parece ser capaz de prever o futuro e a ajudar encontrar um amor.

  • “Legítimo Rei”

“Legítimo Rei” narra a história da Escócia do século 14, quando o rei Robert the Bruce (Chris Pine) reivindica o trono e unifica os povos da Escócia em sua luta pela independência do Reino Unido. O longa estreia no dia 09.

  • “A Princesa e a Plebeia”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “A Princesa e a Plebeia”

Com protagonismo de Vanessa Hudgens, “A Princesa e a Plebeia” estreia no dia 16. A comédia romântica mostra uma duquesa e uma plebeia que trocam de lugares depois de descobrir que são exatamente iguais. 

  • “The Ballad Of Buster Scruggs”

“The Ballad Of Buster Scruggs” é uma antologia de faroeste com uma série de histórias sobre o Velho Oeste americano. Cada capítulo narra uma história distinta e independente. O longa estará disponível no dia 16.

  • “Crônicas de Natal”

Já em clima de final de ano, “Crônicas de Natal” estreia no dia 22. Estrelado por Kurt Russell (“Guardiões da Galáxia Vol. 2”), a aventura conta a história de dois irmãos Kate determinados a flagrar o Papai Noel na noite de Natal. 

  • “Como Superar um Fora”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Como Superar um Fora”

Para o dia 29, “Como Superar um Fora” mostra uma editora que é inspirada a escrever um blog sobre a vida como uma mulher solteira e se surpreende com o sucesso de seu site.

  • “O Príncipe do Natal: O Casamento Real”
Leia mais:  Haja coração! Atrizes da Globo posam juntas em ensaio fotográfico na Bahia

Para o dia 30, a sequência de “O Príncipe do Natal” estará disponível na plataforma. Richard (Ben Lamb) e Amber (Rose McIver) planejam o casamento para o dia do Natal. No entanto, a organização a celebração fica para o segundo plano quando a jovem passa a não ter certeza se será uma boa rainha.

“A Escuridão” é uma história de mistério e terror. Após pegar algumas rochas de Grand Canyon, onde a família passou a viagem de férias, eventos estranhos e sobrenaturais começam a acontecer entre eles, como a mudança de comportamento de um dos filhos. O longa chega a Netflix no dia 03.

Especiais

O lançamentos Netflix de novembro também contam com especiais e a volta de alguns títulos. 
A terceira parte de “Seguindo os Fatos”, por exemplo, chega no dia 1º. Já o documentário “Serei Amado Quando Morrer” sobre a discussão do inacabado filme “O Outro Lado do Vento” chega no dia 02, um dia antes de “Rolling Stones: Crossfire Hurricane”, que conta a história da clássica banda de rock. Veja outros especiais:

  • “ReMastered: Nixon e o Homem de Preto”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “ReMastered: Nixon e o Homem de Preto”

De acordo com a sinopse oficial da Neftlix “o documentário narra a visita de Johnny Cash à Casa Branca em 1970 e o contraste entre os ideiais emergentes do músico e a política de Richard Nixon”. A estreia é para o dia 02.

  • “América Latina para Imbecis, com John Leguizamo”

Disponível a partir do dia 05, “América Latina para Imbecis, com John Leguizamo” mostra uma apresentação de humor na Broadway, contando os três mil anos de histótria latina.

  • “Trevor Noah: Filho de Patricia”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Trevor Noah: Filho de Patricia”

Para o dia 20 estreia um stand-up de Trevor Noah, do “Daily Show”. “Trevor Noah: Filho de Patricia” tem foco em racismo, imigração, camping e muito mais.

Kids


Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Trolls: O ritmo continua”

Não é só “House of Cards” que vai ganhar novos episódios. A Netflix também pensou nos pequenos com a estreia da quarta temporada de “Trolls: O ritmo continua” para o dia 02, um dia depois da estreia de “Pokémon, A Série: Sol e Lua”. Já para o 13, a série “Cupcake e Dino: Serviços Gerais” chega com suas duas primeiras temporadas. E claro, ainda há novas  produções originais da Netflix; veja:

  • “Eu e o Universo”

Segundo a sinopse oficial da plataforma, “Eu e o Universo” mostra “germes, emoções, mídia social e muito mais. É a ciência presente na nossa vida explicada de maneira fácil de entender” e estará disponível a partir do dia 02.

  • “Kubo e as Duas Cordas”

Lançamentos Netflix de novembro:
Divulgação

Lançamentos Netflix de novembro: “Kubo e as Duas Cordas”

“Kubo e as Duas Cordas” mostra a história de um rapaz cego de um olho com poderes musicais mágicos procura a armadura encantada do pai. O longa estará disponível no dia 10.

Leia também: Dia das Crianças: Séries e filmes originais da Netflix para curtir no feriado

  • “She-Ra e as Princesas do Poder”

Segundo a plataforma, “She-Ra e as Princesas do Poder” é um remake da série dos anos 80. Uma espada mágica transforma uma órfã na guerreira She-Ra, que organiza uma rebelião para lutar contra o mal. A animação é um dos lançamentos Netflix de novembro
e chega no dia 16.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Marina Ruy Barbosa renova as energias em viagem romântica com o marido

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Jô e Fabiana recusam participar de encontro em família em “A Dona do Pedaço”

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana