conecte-se conosco


Entretenimento

Lair Rennó se despede da Globo após 20 anos na emissora

Publicado

Lair Rennó arrow-options
Reprodução/Instagram/@olalair

Lair Rennó elogia Fátima Bernardes em despedida da Globo: “Ao lado dela tudo se ameniza, tudo é leveza”

Em comunicado, a Rede Globo confirma que o contrato do jornalista Lair Rennó terminou e não será renovado. Ele ficará no Encontro com Fátima Bernardes até o fim do ano, e não seguirá na programação em 2020. “Estou pronto para novos desafios”, disse Rennó, ao GShow.

LEIA MAIS: Silvio Santos surge em festa do SBT e faz discurso emocionante 

“Talvez tenha um projeto pensando em mim, mais personalizado”, continua ele. “Isso não é uma despedida da Globo, é um até breve”. Rennó trabalhou na Globo entre 1999 e 2019, participando de programas como MGTV, Bom Dia Minas e Encontro, além de programas na GloboNews .

Há algum tempo a Globo anunciou uma reestruturação que pretende unir todas as empresas do grupo em uma só. Para que isso aconteça, a emissora vem organizando estrategicamente cortes de orçamento e de pessoal. Nos últimos meses, centenas de funcionários tiveram seus contratos rescindidos.

Leia mais:  Lucas Lucco é detonado após comentário sobre o Dia da Consciência Negra

LEIA MAIS: Reataram? Fernanda Souza dá indícios de possível volta do Thiaguinho

Após passar por profissionais dos bastidores e por nomes como William Bonner, Tino Marcos e autores de novelas, segundo o site Na Telinha, a reestruturação da Globo se prepara para enxugar mais as contas, agora diminuindo salário de apresentadores do entretenimento, como Luciano Huck, Ana Maria Braga, Faustão e Fátima Bernardes , todos com contratos milionários.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Instagram proíbe conteúdo que promova a terapia de conversão sexual

Publicado

por

O Instagram proibirá qualquer conteúdo que promova terapia de conversão depois que ativistas pediram que ela impedisse os provedores de anunciar seus serviços online. A plataforma de mídia social informou a decisão à CNN na sexta-feira (10).

A mídia social, de propriedade do Facebook, disse que expandiria suas políticas existentes sobre discurso de ódio em todo o mundo para incluir na política postagens que anunciam ou promovem a prática.

A terapia de conversão ou terapia de reorientação sexual, um processo pseudocientífico que professa mudar a sexualidade de uma pessoa, é amplamente desacreditada e condenada como prejudicial pelas principais associações médicas. Mesmo assim, ela é legal na maior parte do mundo, inclusive nos Estados Unidos e no Reino Unido.

A ação do Instagram segue os apelos dos usuários para remover uma conta usada pelo Core Issues Trust, um serviço de terapia de conversão com sede no Reino Unido.

“Não permitimos ataques contra pessoas com base em orientação sexual ou identidade de gênero e estamos atualizando nossas políticas para proibir a promoção de serviços de terapia de conversão”, afirmou Tara Hopkins, diretora de políticas públicas do Instagram para Europa, Oriente Médio e África, em um comunicado.

Leia mais:  Morre Max Wright, que ficou conhecido como o pai do seriado “Alf , o ETeimoso”

“Removemos o conteúdo violador do perfil @coreissuestrusttv. Estamos sempre revisando nossas políticas e continuaremos a consultar especialistas e pessoas com experiências pessoais para informar nossa abordagem”, acrescentou.

Além disso, a plataforma deixará de recomendar conteúdo relacionado à terapia de conversão, como depoimentos sobre sua eficácia ou postagens com elogio ou apoio à prática, exceto aqueles em um contexto legislativo.

No início deste ano, o Instagram proibiu anúncios pagos desse tipo de serviço.

Terapia de conversão é qualquer tentativa de alterar a orientação sexual ou a identidade de gênero de alguém. Não funciona, e estudos mostram que aqueles que se sujeitam a ela correm um risco maior de depressão e suicídio.

Vários estados dos EUA o proibiram e, em maio, a Alemanha se tornou um dos primeiros países grandes a proibi-la para menores de idade.

No Reino Unido, uma proibição total prometida pela ex-primeira-ministra Theresa May em 2018 ainda não se concretizou e não foi incluída em nenhuma das agendas legislativas do primeiro-ministro Boris Johnson.

O Facebook e o Twitter não responderam imediatamente a perguntas sobre suas políticas.

Leia mais:  Lucas Lucco é detonado após comentário sobre o Dia da Consciência Negra

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana