conecte-se conosco


Carros e Motos

KTM divulga teaser que adianta as novas Duke e motores, de 490 cc e 890 cc

Publicado

source
KTM arrow-options
Divulgação

As novas KTM terão a missão de retomar o forte desempenho de vendas que perdeu ao longo dos anos

Após notícias de que a KTM já desenvolve dois novos motores (490 cc e 890 cc), a fabricante austríaca lança um teaser que adianta novidades para o dia 5 de novembro. Além disso, a fabricante vai lançar os modelos Duke em 2020, que virão para renovar a linha e aumentar o leque de ofertas também ao Brasil. Entre os modelos flagrados na Europa, estão o 390 Duke e o 790 Duke. E no vídeo teaser abaixo tudo indica que o modelo que aparece é o 1.290 Super Duke,  ao considerar os itens em fibra de carbono e o braço oscilante.

LEIA MAIS: Nova KTM 390 Duke alia diversão à versatilidade

Para o novo motor de 890 cc, que terá dois cilindros (conforme o que já foi revelado pelo CEO da KTM Stefan Pierer), espera-se um desempenho animador, que ficará por volta de 105 cv. Para o “irmão” menor, de 490 cc, as únicas informações são de que a indiana Bajaj contribui para o seu desenvolvimento — algo que sugere um custo de produção mais reduzido e, consequentemente, preços mais baixos para o(s) modelo(s) que virão equipados com ele.

Já há um tempo sem grandes atualizações, as novidades farão barulho na estréia. Para o Brasil, será uma boa oportunidade para a KTM se inserir novamente em segmentos que um dia já teve destaque, mas perdeu forças ao longo dos anos, culminando no fim da esportiva RC8, da bigtrail Adventure e da Supermoto em 2010, além da Super Duke em 2017. Apesar dos novos modelos serem apenas da linha KTM Duke, os novos motores também serão destinados às outras categorias, provocando uma renovação da marca como um todo.

Leia mais:  Ônibus da Toyota das Olimpíadas traz tecnologia de carro elétrico

LEIA MAIS: Conheça a nova KTM 200 Duke ABS

Para os modelos de competição, por outro lado, as novidades não irão interferir muito. Mesmo que o segmento off-road seja o grande foco da marca — evidente pela quantidade ofertada ser muito maior — não consideram que estão ficando para trás em tecnologia. O projeto dessas motos é diferenciado das opções de rua, além de que não sofrem tanto com a concorrência de outras marcas e por vezes são limitadas pelos regulamentos das competições de Enduro, Trial, Freestyle, Super Cross e outras.

As KTM mais vendidas no Brasil

KTM arrow-options
Divulgação

KTM 200 Duke: Modelo de entrada é uma das motocicletas de custo-benefício quando o assunto é esportividade

Os modelos mais procurados são as Duke 200 (R$ 17.900) e 390 (R$ 23.990). Com apenas 130 kg, a primeira vem equipada com motor de 199,5 cc que gera 26 cv e 1,96 kgfm, mas roda apenas com gasolina. O painel, por sua vez, inclui pelo computador de bordo, que mostra tempo de condução, velocidade média, indicador de marcha, consumo instantâneo, autonomia, quilometragem até a próxima manutenção, hodômetro total e parcial.

Leia mais:  Jetta encosta no Cruze. Será que finalmente teremos brigaentre os sedãs?

LEIA MAIS: Conheça detalhes de 5 motos esportivas seminovas de até R$ 15 mil

Além disso, suspensão dianteira é do tipo telescópica invertida, com a traseira monoamortecida, os freios a disco nas duas rodas (300 mm na frente e 230 mm atrás) e seu chassi tubular de aço é construído no formato treliça. Isso favorece uma condução mais ágil, garantindo que o condutor tenha sempre bastante sensibilidade.

Enquanto isso, a Duke 390 tem a proposta de entregar ainda mais desempenho, com 44 cv e 3,8 kgfm. Conta com quadro com sub-frame destacável, disco único dianteiro de 320 mm com pinças da marca ByBre (da Brembo), e suspensões White Power (da própria KTM), com garfo invertido na dianteira.

KTM arrow-options
Divulgação

KTM 390 Duke: Opção para quem procura mais desempenho, abaixo dos R$ 25 mil

Quanto à conectividade, além do mesmo computador de bordo da “irmã” menor, oferece um painel de instrumentos com tela colorida de 5,2 polegadas que pode se conectar a um smartphone, por meio do Bluetooth. Na tela da KTM , pode-se ver e controlar funções do telefone por meio de botões no punho esquerdo, necessitando, nesse caso, de um intercomunicador Bluetooth no capacete para ouvir as músicas do celular.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Novo Chevrolet Tracker é visto durante testes em São Paulo. Chega em 2020

Publicado

por

source
Chevrolet Tracker arrow-options
Paulo Rogério/Auto Aventura

Chevrolet Tracker roda com camuflagem pesada, mas já tem data limite para chegar às concessionárias

A próxima geração do Chevrolet Tracker já está sendo testada nos arredores da fábrica de São Caetano do Sul (SP), e o flagra cedido ao iG pelo site  Auto Aventura comprova que o projeto está em etapas avançadas. Marcado para estrear em nosso mercado durante o primeiro trimestre de 2020, o SUV contará com nova plataforma, motores turbo e internet a bordo.

LEIA MAIS: Veja todos os lançamentos da Chevrolet no Brasil até 2023

Na comparação com o Tracker atual, a nova geração apresentada na China tem 4,27 metros de comprimento (ante 4,25 m) e 2,57 m de entre-eixos (ante 2,55 m). Esses números podem mudar com a produção nacional, em São Caetano do Sul.

O Chevrolet Tracker da nova geração também poderá contar com seis airbags, controle de estabilidade e carregador de celular por indução. Abaixo do capô, as possibilidades apontam para o novo motor 1.0 turbo de 116 cv nas versões com câmbio manual, além do familiar 1.4 turbo de 153 cv para os automáticos.

Leia mais:  Motocicleta elétrica marca o retorno da Buell com novas tecnologias

LEIA MAIS: Projeção antecipa possível versão especial do Chevrolet Onix

Novo SUV inédito nos planos

Blazer arrow-options
Reprodução

Chevrolet Blazer XL: versões com 5 e 7 lugares estão confirmadas

Após o lançamento do novo Tracker, a Chevrolet do Brasil deverá avaliar se o grandalhão Blazer XL faz sentido para a América Latina – ocupando o espaço que existe acima do Equinox. O SUV que já apareceu nas patentes chinesas terá versões de 5 e 7 lugares, além do novo motor 2.0 turbo de 230 cv e transmissão automática de nove marchas.

LEIA MAIS: Kia KX3 será o novo SUV contra Creta, Renegade e HR-V

Além da China, sua produção também está confirmada para o México, onde a Chevrolet terá benefícios no acordo de livre-comércio entre os dois países para uma precificação ainda mais competitiva. Vale lembrar que o XL não virá para substituir o Trailblazer brasileiro. Apesar da similaridade do nome, o novo modelo terá uma pegada mais urbana – diferenciando-se do aventureiro fabricado em São José dos Campos (SP).

Leia mais:  Jetta encosta no Cruze. Será que finalmente teremos brigaentre os sedãs?

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana